Da Poesia de Hilst

| 11 agosto 2017 | |
A poesia de Hilda Hilst foi compilada num volume lançado recentemente pela Editora Companhia das Letras e com prazer me deleitei numa leitura densa e poética de uma das mais significativas escritoras que nossa literatura já teve... 



Da Poesia reúne textos que datam desde a década de 1950 até sua obra escrita pouco tempo antes de sua morte, em 2004. Foi na poesia que Hilst começou sua carreira. Em seus versos ela retratava o amor, a amizade, sexo e morte mescladas à doses de solidão e existencialismo. Há um quê de espiritualidade e busca pelo divino pairando em sua obra. Publicada inicialmente por editoras menores, Hilda almejava ser lida, sua escrita febril e mítica não possuía irreverência. 

Fábulas, prosa, poesia são parte de sua contribuição literária. 

"Me mataria em março
se não fosse a saudade de ti
e a incerteza de descanso."

Somos ainda presenteados com desenhos criados pela própria Hilda no título Da morte. Odes mínimas, de 1980. Da Poesia traz as publicações em ordem cronológica, além de poemas inéditos e seus esboços. Hilda criou palavras, é possível encontrá-las ao longo de seus textos, tais como malassombros e vezenquando.

Lendo Hilda, sentimos o quanto ela necessitava dialogar com o leitor, indo além... Hilda desejava dialogar com a arte em si. "Hilda escreveu com a tinta da melancolia, a pena da galhofa e, sobretudo, um corpo humano. De mulher."  

"Uns ventos te guardaram. Outros guardam-me a mim. 
[E aparentemente separados
Guardamo-nos os dois, enquanto os homens no tempo
 [se devoram."


5 Comentários:

Lara Torch Says:
15 agosto, 2017

oi, já estava há tempos querendo saber sobre esse livro mas não encontrava em nehum outro blog ou site obgrigada por postar aqui

Déborah Says:
15 agosto, 2017

Val, eu nunca li nada da autora, mas desde a época da faculdade eu tenho muito interesse.
E mesmo não sendo fã de poesia fiquei bem interessada em ler essa obra, pois parece ser espetacular.

Morgana Brunner Says:
16 agosto, 2017

Eu sou apaixonada pelas dicas que tu traz Maria, ainda mais de Hilt conheço muito por nome e pretendo ler, ainda mais sendo de poesia.
Beijinhos

Vivianne Sophie Says:
16 agosto, 2017

Olá,

Ainda não conhecia essa obra e infelizmente não gosto tanto de poesia, talvez por não compreende-la como ela merece e por isso não costumo ler esses livros. Sua resenha no entanto, está incrível.

Abraços,
Cá Entre Nós

Mari Says:
16 agosto, 2017

Amo o jeito como você apresenta as obras por aqui, mesmo que não seja exatamente livros que estejam dentro da minha área de interesse.
Beijos
Mari
Pequenos Retalhos

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...