Coisas do Amor, crônicas de Rubem Alves

| 13 julho 2017 | |
A Coleção Coisas da Vida traz algumas crônicas do aclamado Rubem Alves. Li recentemente o livro Coisas do amor, em que os textos falam conosco de maneira fluída, divertida e com um singelo toque de reflexão.


As crônicas contidas nesse livro surgiram inspiradas em dúvidas que os leitores enviavam para o autor, por meio de cartas e e-mails, alguns até por telefonema. Rubem transformou boa parte dessa comunicação com o público em histórias de qualidade, que podem nos despertar sentimentos criativos estimulando nossa imaginação...

Ao todo são dez crônicas que compõem Coisas do Amor, e certamente a que mais me impactou foi Esforce-se por se feliz.

"Não sei não, não conheço você, mas tenho suspeitas. Essa contradição, me parece, é sintoma de uma desgraça chamada inveja. A nossa infelicidade nasce da comparação. Comparo-me com uma outra pessoa. Vejo as coisas boas que ela tem ou é. Dou-me conta de que nem sou o que ela é, nem tenho o que ela tem. Aí, olhando para mim mesmo, sinto-me pequeno, empobrecido, feio. E esse olhar, envenenado pela inveja, destrói as coisas boas que sou e tenho. O olhar invejoso está sempre colocado na riqueza do outro que, por meio da comparação,  se transforma na minha pobreza. Ele é rico e bonito: eu sou pobre e feio. Aí o seu amor por você se transforma num amor triste. Sobra, então, a alternativa medíocre de que você lança mão: já que não posso ser objeto de amor pela minha exuberância, ofereço-me à piedade dos outros pela minha miséria. Pelo menos que os outros tenham pena de mim.Muita autocomiseração nasce do narcisismo."

Coisas do Amor trata-se de um livreto, daqueles que se carrega na bolsa para quando precisamos ler alguma coisa bonita [ou necessária]... Rubem cativa o leitor com uma sinceridade em suas palavras que poucos autores ousam utilizar. Nos dá um tapa sem mão dizendo coisas bonitas. E a paixão por sua escrita só aumenta a ponto de mal caber em meu peito... 






17 Comentários:

Viviane Dutra Says:
17 julho, 2017

Olá Maria Valéria, eu gosto de crônicas e adorei conhecer este livro e a forma como ele foi escrito, bem diferente de tudo que já vi.
Parabéns pela resenha.
Bjos
Vivi
http://duaslivreiras.blogspot.com.br

Sabrina Cardoso Says:
17 julho, 2017

Rubem Alves é tudo de Bom!!
Maravilhoso :)

Tais Burigo Says:
18 julho, 2017

Oi tudo bem?
Não conhecia o livro oras também o autor mas gostei bastante por ele interagir com seus leitores e vou procurar fazer a leitura para saber um pouco mais sobre.

Beijos

Morgana Brunner Says:
18 julho, 2017

Ah que livro mais amorzinho menina, você sabe a paixão que possuo com crônicas então com toda certeza adoraria ler, ainda mais sendo do Rubem Alves, dica anotada e amei a capa.
Beijinhos

Ana Paula Lima Miranda Says:
18 julho, 2017

Oiii!

eu não conhecia esse livro e achei muito bacana a proposta dele. Interessante saber de onde vieram as inspirações para compor a obra.

Beijinhos,

Letícia Bala Says:
19 julho, 2017

Olá,
Não muito de ler crônicas por esse motivo acredito que o livro não vá me agradar, adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura, dessa vez, passo a dica, bjoss

Book Obsession Says:
19 julho, 2017

Olá!
Ah sem dúvidas essa obra merece ser lida. Gosto desses livrinhos que nos inspiram durante o dia. Uma leiturinha de algumas páginas e tem o poder de nos modificar e inspirar para sermos ser humanos melhores.
Adorei!
Beijos!

Camila de Moraes

Beatriz Andrade Says:
20 julho, 2017

Que dica de leitura mais linda!
Eu gosto muito de livros assim e achei a maneira como o livro surgiu bem encantadora. Eu não conhecia o autor, mas fiquei curiosa para ler os textos dele.

Grazi Moraes Says:
22 julho, 2017

Oie amore,

Já vi algumas coisas do Ruben e confesso que sempre saio curiosa pra ler, mas não tive a oportunidade de ler nada dele até então.
Gostei do livro que trouxe hoje... fiquei bem curiosa pra ler.
Dica anotada!

Beijokas!

Amanda Barreiro Says:
23 julho, 2017

Olá! Adoro esses livrinhos pequenos que dá pra gente ler rapidinho entre uma leitura e outra ou quando estamos na rua etc. Gostei da temática também!
Beijos

Kamila Villarreal Says:
23 julho, 2017

Olá!

A escrita do Rubem é tão linda... Ainda não li esse, mas pretendo fazê-lo em breve, ainda mais se tratando de crônicas. Obrigada pela resenha!

Nina Spim Says:
24 julho, 2017

Oi, tudo bem?

Não lembro de ler algo do Rubem Alves, e esse livro não me chamou atenção. Pelo quote que você transcreveu, a escrita dele não parece simples e, às vezes, parece bem truncada. No momento, não é o tipo que busco. Como passei o semestre passado imersa em muita teoria, por causa do TCC, tô querendo leituras simples e mais de lazer mesmo hihi. Mas que bom que gostou :)

Love, Nina.
http://ninaeuma.blogspot.com/

Biblioteca Desajeitada Says:
27 julho, 2017

Olá, nunca li nada sobre o autor, acho q não léu crônicas a muito muito tempo; não sei mais não me chama atenção. Mais obrigada pela dica

Beijos

Ludimila Silva Says:
27 julho, 2017

Olá!!!
Nossa só com essa crônica que você colocou, já foi um tapa sem mão.
Gostei muito!
Parabéns pela resenha!

Livros & Café Says:
27 julho, 2017

Oi.

Não sou muito de ler crônicas. Ainda não conhecia este livro. Parece ser bem legal, mas, infelizmente vou passar a fica dessa vez.

Ju Says:
30 julho, 2017

Sabe que há pouco tempo li um livro do Rubem Alves e me apaixonei por ele? E olha que normalmente não gosto muito de nenhum tipo de texto curto, inclusive crônicas. Claro que fiquei com muita vontade de ler esse também, principalmente pela proposta diferente dos textos serem inspirados em dúvidas dos leitores.

Carolina Ramires Says:
30 julho, 2017

Olá!
Nunca li nada do autor, mas sempre tive muita curiosidade. Eu curto muito crônicas, e adorei esse livro em particular, e acho que seria uma ótima oportunidade de conhecer a sua escrita. Dica anotada!
Beijos.

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...