Amor, por Rubem Alves

| 26 junho 2017 | |


"Uma carta de amor é um papel que liga duas solidões."

Rubem Alves é daqueles autores  que nos confortam com palavras quentinhas para dias chuvosos... Amor é uma publicação da Editora Papirus e nos traz pequenos trechos do trabalho do autor, a titulo de enternecer quem se aventura por suas palavras, funcionando bem como um livro de cabeceira... Recomendo inclusive a quem nunca teve o prazer de ler nada de Rubem... Impossível não se deleitar com sua poética... 

São inúmeras reflexões sobre o amor, mas que não soa como autoajuda, nem de longe. É um livro que pode ser lido e relido inúmeras vezes, sem ordem especifica, em pequenas doses, de uma vez... quem traz o ritmo é o leitor... Segundo Rubem, "Antes de ser feito com o corpo, o amor é feito com as palavras."

Amor é sobre desobrigações, sobre amores proibidos, efêmeros, eternos, à infância, a nostalgia, a si mesmo, amor ao amor... Um misto de suavidade e encanto, arte com palavras que o autor sabe bem como expressar...

"Cartas de amor são escritas não para dar notícias, não para contar nada, mas para que mãos separadas se toquem ao tocarem a mesma folha de papel."

Não há como estender muito sobre o conteúdo do livro pois se trata de uma obra com apenas 96 páginas, mas que promete calor, acolhimento e um sorriso saudoso no rosto de quem o lê, por resgatar memórias, dar esperança ou mesmo ter certeza do quanto se é amado[a] por alguém nesse vasto mundo... 


Playlist para enternecer durante a leitura...


7 Comentários:

Adriana Moreira Says:
26 junho, 2017

OI, Maria Valéria!
Rubem Alves é mesmo único e especial!
Um abraço. Ótimo post!
Drica.

Michele Lopez Says:
30 junho, 2017

Olá,
Ainda não li nada do Rubem, mas tenho grande curiosidade e sua resenha só atiçou ainda mais essa vontade.
A capa é muito bonita e creio combinar muito bem com a trama que o livro nos traz sobre o amor e suas reflexões nos mais variados desdobramentos.

LEITURA DESCONTROLADA

Suzana Chaves Linhares Says:
02 julho, 2017

Olá! Nunca li nada do autor, achei a edição do livro lindinha, sua resenha atiçou minha curiosidade, fiquei curiosa para conhecer, beijos!

Maria Luíza Lelis Says:
02 julho, 2017

Oi, tudo bem?
Ainda não conhecia esse livro e nunca li nada do Rubem Alves. Aliás, conheço muito pouco da obra do autor.
No entanto, fiquei bastante curiosa para ler esse livro e ver as diferentes reflexões que ele faz sobre o amor.
Dica anotada!
Beijos!

Lilian Farias Says:
04 julho, 2017

Há anos, desde o ensino médio, tenho uma relação amorosa-sexual-loka-da-porra com Rubem Alves, ele é muito fofo, diz muito em poucas palavras.

Ana Paula Medeiros Says:
06 julho, 2017

Confesso que li pouca coisa de Rubem Alves até hoje, mas tenho a escrita dele como algo muito agradável. São leituras bastante reflexivas, portanto pretendo ler mais de agora em diante. Dica anotada.

Débora Costa Says:
10 julho, 2017

Não vou mentir, nunca li Rubem Alves. É uma falha na minha educação literária que eu pretendo corrigir. Por isso que eu adoro esse blog demais, sempre tem autores maravilhosos.

http://laoliphant.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...