Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





"Deixai toda esperança, ó vós que entrais!" Inferno. A divina Comédia [Dante Alighieri]

Páginas

15

Um dolorido relato de guerra - Irmãs em Auschwitz

"- Raus! Raus!"


Li recentemente a biografia de Rena Kornreich Gelissen, sobrevivente do campo de concentração de Auschwitz-Birkenau durante a Segunda Guerra Mundial, que vitimou mais de seis milhões de judeus. Escrita por Heather Dune Macadam, que através de visitas a Rena gravou as conversas a fim de publicar o livro, Irmãs em Auschwitz é sobre Rena e Danka, sua irmã mais nova, a quem prometeu aos pais proteger. Rena não fazia ideia do horror que ela e sua família, bem como os amigos, seriam submetidos...



Trata-se de um relato comovente, narrando os primeiros anos de Rena até o momento em que a Polônia é invadida pelos soldados alemães. Teve que fugir para a casa de parentes na Eslováquia mas posteriormente voltou para junto de sua familia, pois não queria deixá-los sozinhos e desprotegidos... Pouco adiantou essa decisão...

Ao longo dos capítulos, vamos acompanhando toda a trajetória de Rena tentando sobreviver aos trabalhos forçados, as humilhações, fome, doenças, piolhos, espancamentos e o medo constante de no dia seguinte ser 'selecionada' para as câmaras de gás... Além de si mesma, precisa livrar a caçula do encontro com a morte... Ela não tem mais noticias dos seus pais, nem de suas irmãs mais velhas, sobrinhos...  Pessoas que a ajudaram acabam morrendo. A cada dia fica mais difícil acreditar que aquele sofrimento vai ter fim...

Alguns trechos são por demais chocantes e nos levam a refletir sobre quanto o ódio pode levar um indivíduo a cometer atrocidades com o outro. Rena foi uma das primeiras mulheres a ser transportada em massa para os campos de concentração, quando ainda julgavam ser campos para trabalhos forçados... Ela passou mais de 3 anos lutando por sua vida e pela de Danka, tentando ser resilientes em suportar os horrores por dentro das cercas eletrificadas... 

O que emociona ainda mais o leitor é saber que a convivência com os demais judeus, em sua maioria mulheres, era de empatia e ajuda mútua, na medida do possível... A comida que era surrupiada era dividida para todos, os bilhetes escondidos que muitos se arriscavam em entregar de um para o outro, entre outros fatores permitiu que Rena praticasse o bem em meio a tanto mal perpetrado pelos soldados nazistas...

A Editora Universo dos Livros fez um excelente trabalho publicando essa obra pungente, um relato emocionante e dolorido-sombrio, de um dos episódios mais infames de nossa história... Impossível se manter alheio às emoções que a leitura desse livro nos proporciona... O desconforto é quase palpável, e por mais histórias que eu leia desses sobreviventes e por mais que eu imagine como foi, nada será tão angustiante como realmente ter estado lá, vivido e sobrevivido ao Holocausto judeu...

" - Você sabe para que temos de rezar, Rena? - A voz de Erna retalha meus pensamentos.
- O quê?
Uma coluna de fumaça sobe das chaminés.
- Não para que não cheguemos lá, mas para que quando, de fato, acabarmos lá, eles tenham gás suficiente para morrermos e não precisarmos ir para os fornos vivas."




15 Comentários:

thaila oliveira

esse livro tem uma premissa histórica e emocionante muito bonita, eu adoraria ler
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Morgana Brunner

Nossa esse livro está realmente de tirar o fôlego, eu não pensaria duas vezes a não ser realizar a leitura, fico feliz que tenha trazido a resenha e indicação para nós.
Abraços

Felipe Cunha

Oi, tudo bom?
Esse livro parece ser bem interessante. Acho legal quando são lançados livros escritos pelos olhos de quem foi vítima dessas atrocidades. Adorei o post.
Até mais o/

Marina Brum

Amo livros que tratam esse tema, e se passam na época da 2ª guerra mundial! Ainda não li esse, mas vou procurar!

Fabrica dos Convites

Oi Maria, apessar de sofrer horrores com leituras do tipo, gosto muito do tema e sempre que cai um na minha mão acabo lendo. Este eu conheço, mas não li. Pelo que vi é uma senhora leitura, daquelas que me deixam de olhos inchados imaginando todas as dificuldades sofridas pelas duas irmãs. Pior ainda, sabendo que ali tudo é verdade.
Bjs, Rose.

Thaísa Tavares

Oie tudo bom? Adorei o novo visual do blog, ficou muito bacana. O livro, no entanto, parece ser forte e chocante e mesmo assim quero ler. Fiquei curiosa.

Juliana Gomes

Livros sobre guerra não são muito minha praia mas nunca dei muita chance, ja vi muito esse livro da livraria e achei bem bacana, acho que sim devo sair da zona de conforto, gostei muito do seu post.

Ana Paula Medeiros

Único livro que li sobre relatos da 2ª Guerra Mundial foi O Diário de Anne Frank, e pela narração dela fiquei chocada e triste no final da leitura. Mas apesar de ficar com o coração apertado, gosto bastante de livros que nos fazem ver e conhecer melhor sobre a nossa história, fatos que realmente aconteceram. Sua resenha despertou meu interesse, e pela sua descrição parece ser bem forte e emocionante. Dica anotada!

Aline Belloni

Mais um livro que de cara já foi adicionado a minha lista de desejados. Gosto muito de histórias desse gênero, mesmo sendo cruel e muito angustiantes, acho bom lermos obras desse tipo.
Sério, amei sua resenha!

Mila Cris

Maria Valéria, o que dizer desse livro... Meu Deus, ler essa resenha me deixa arrepiada só de pensar no caos que a guerra deixa a vida das pessoas e o quanto somos frágeis perante aqueles que ficam no comando quando explode uma hecatombe de devastação tão contínua na vida das pessoas.E de pensar que os livros sobre as guerras foram inspirados em histórias reais, chocante!Preciso adquirir esse livro e obrigada pela dica!Bj

Amanda Caldas

Hey!

Não conhecia o livro, fiquei bem feliz por ter lido a resenha, gosto de livros que narram o olhar do judeu que viveu em Auschwitz. Recentemente eu li "A bibliotecária e Auschwitz" e "A menina que contava histórias", ambos narram esse período, a diferença é que em A bibliotecária encontramos uma menina que faz de tudo pára sobreviver, manter os que ama vivos e, de alguma forma, tornar aquele sofrimento mais suportável para os menores e em A menina nós encontramos a narração de um nazista, ambas as história são muito interessantes.
Dica anotada, vou pesquisar mais para adquiri-lo.
Bjos.

Débora Costa

Achei o livro interessante, mesmo não sendo muito bem o meu tipo de leitura.

http://laoliphant.com.br/

Lê Lendo Lido

Oii
Nunca li livros assim com essa temática. Me pareceu ser bem forte o modo como tudo é mostrado. Espero que um dia eu possa lê-lo!
Bjus

Larissa - Srta. Bookaholic

Olá, tudo bem?
Eu não li muitos livros sobre a segunda guerra mundial, mas é um tema que chama muito a minha atenção, por essa razão sempre fico animada com alguma dica nesse estilo. Enfim, gostei bastante de conferir sua resenha e espero ler o livro em breve.

Beijos :*

Tahis

Olá!
Eu não sou de ler livros que relatam a segunda guerra ou sobre os sobreviventes, são tão triste, que não consigo digerir, é muito pesado para mim. E ainda penso como tem gente nesse mundo que ainda faz certas referencias a esses casos com orgulho, é triste demais!

Beijos!
https://blogdatahis.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...