12 Meses de Poe [Poema] - Sozinho

| 13 abril 2017 | |
"Não fui, na infância, como os outros
e nunca vi como outros viam.
Minhas paixões eu não podia
tirar de fonte igual à deles;
e era outra a origem da tristeza,
e era outro o canto, que acordava
o coração para a alegria.
Tudo o que amei, amei sozinho.
Assim, na minha infância, na alba
da tormentosa vida, ergueu-se,
no bem, no mal, de cada abismo,
a encadear-me, o meu mistério.
Veio dos rios, veio da fonte,
da rubra escarpa da montanha,
do sol, que todo me envolvia
em outonais clarões dourados;
e dos relâmpagos vermelhos
que o céu inteiro incendiavam;
e do trovão, da tempestade,
daquela nuvem que se alterava,
só, no amplo azul do céu puríssimo,
como um demônio, ante meus olhos."


10 Comentários:

Fabrica dos Convites Says:
16 abril, 2017

Oi Maria, que lindo este poema. Consegui sentir a solidão da infância, assim como de onde ele tirou sua força para viver, mesmo estando sozinho.
Bjs

Livros da Beta Says:
17 abril, 2017

Maria, que poema lindo!! Porém me deixou triste, com o coração apertado. A estranheza do diferente é algo que fascina e assusta... Poe... sempre Poe...s2

bjs
www.livrosdabeta.blogspot.com.br

Thayenne Carter Says:
18 abril, 2017

Olá,

Nunca li nada do autor, até tinha uma certa curiosidade, pois falam super bem dele, porém nenhuma obra de fato me chamou a atenção. "Tudo o que amei, amei sozinho." achei essa frase muito impactante e não sei porque, mas me identifiquei um pouco com ela.

Grazi Moraes Says:
18 abril, 2017

Oie ainda não tinha lido nada do autor até o momento, mas achei bem intenso esse texto, vou até procurar mais alguma coisa dele pra ler.

Sophia Merkauth Says:
19 abril, 2017

Ual! Que profundo! De Poe, conhecia os contos somente, mas amei conhecer os poemas e não tenho palavras para descrever, a não ser para dizer que ele é excepcional! Adorei o post!

carool santos. Says:
19 abril, 2017

Olá, tudo bem? QUe poema do Poe. Não conhecia, até porque não sou muito de ler poemas, mas gostei da profundidade que ele traz. E claro a reflexão que tem por trás.
Beijos,
diariasleituras.blogspot.com.br

Gabrielly Marques Says:
22 abril, 2017

Oii Val, tudo bem? Eu li alguns contos do Poe (acho que foram 10) e gostei muito de alguns, e naaada de outros. Dos poemas dele esse é o primeiro que leio e gostei, mas não fui fisgada! Quem sabe outro funcione melhor... vou pesquisar.

Beijos!! Ah, seu blog está lindo demais!

Ju Says:
22 abril, 2017

Ai fico até triste de dizer isso mas tenho algum defeito de fábrica que não me permite sentir poemas do jeito que devem ser sentidos. :( Li três vezes, mas o texto não me disse nada, infelizmente. Mas Poe tem tantos admiradores, não duvido que seja muito bom.

Ludimila Silva Says:
22 abril, 2017

Oi!!

Muito bonito o poema. Gostei

Livros & Café Says:
23 abril, 2017

Oi.

Conheci o Poe através de um trabalho que tive que fazer na faculdade, e depois disso me interessei muito pelos contos dele. Mas ainda não consegui ler outros contos. Sempre aparece alguma outra coisa para ler e vou empurrando para depois os livros do autor.

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...