#Lendo Sandman - Morte, o Grande Momento da vida

| 04 março 2017 | |



Dando continuidade ao Projeto Lendo Sandman, em sua versão .2 trago as impressões de leitura sobre o arco Morte - O grande momento da vida, constituído de três edições, assim como o anterior a ele... 

Floxglove é uma cantora lésbica que possui um relacionamento longe dos holofotes com Hazel, que tem um filho pequeno chamado Alvie. No passado, a Morte visitou o menino e - inexplicavelmente para o universo de Sandman - ela consegue fazer um pacto com a Morte para que ela adiasse a partida do menino, tendo seu pedido atendido... Porém, chega o tempo dela vir cobrar a dívida...

Foxglove perde alguém importante para ela, e desesperada procura por Hazel, descobrindo que ela se encontra na companhia da Morte. Além da perda recente que sofreu, Fox ainda precisa lidar com a maneira em que vai comunicar a namorada que o relacionamento de ambas não se sustenta mais... 

Percebemos ao longo do arco várias mortes acontecendo, não necessariamente de pessoas, mas também de sentimentos e afins... O próprio relacionamento das duas mulheres foi arrefecendo aos poucos, chegando ao limiar do fim... 

Não tenho a mínima ideia do motivo de Neil Gaiman ter escrito uma história em que a Morte faz uma exceção, pois é a única coisa que chega por igual para todos, independente de cor, posição social, idade ou gênero. Plantas e animais morrem, sentimentos morrem, pessoas não seriam exceção à regra... A pergunta que não cala é por que Alvie foi poupado naquele primeiro momento?

Mais uma vez a história levanta questionamentos sobre nossa brevidade, sobre o quanto a vida é efêmera e o quanto devemos valorizar cada momento, sejam eles bons ou ruins. Estamos apenas de  passagem. Se vamos voltar como essência, como outra pessoa, como um cacto ou se tudo acaba depois do abraço com o ceifador não nos cabe saber. Mais um motivo para aproveitarmos tudo por aqui enquanto ainda temos vida. E mesmo nas situações ruins, devemos saber lidar e tentar tirar importantes lições delas, aproveitando mais ainda os momentos bons que vivenciamos... 




Já leram esse arco de histórias? O que mais chamou atenção nessa trama? Me contem nos comentários. Em breve trarei os comentários sobre a penúltima parte do projeto, que consiste nas leituras de Um conto de inverno, A Roda e Morte e Veneza.  

9 Comentários:

Book Obsession Resenhas Says:
04 março, 2017

Uau!
Adorei a resenha e a sinopse, mas confesso que não é um estilo literário que eu costumo ler.
Mas gostei de saber que Neil escreve outras coisas e não fazia ideia disso.
Beijos!

Camila de Moraes.

Marijleite Says:
04 março, 2017

Olá, eu ainda não li essas histórias mas depois do sue post fiquei com vontade de ler. Fazer acordos com a Morte nunca dá certo, pelo que mostra a ficção! Mas sempre tem um novo personagem tentando, né?! rsrs

petalasdeliberdade.blogspot.com

Pandora Says:
05 março, 2017

Eu tenho certo carinho por Flox e Hazel, não vou mentir! Acho que Didi também tem uma afeição pelas meninas, de todos os irmãos Perpétuos Morte é a que menos age movida por suas paixões e afetos particulares, mas talvez nem ela escape disso vez ou outra e talvez esse tenha sido um dos momentos nos quais ela se guiou por um capricho, por afeição, pelo desejo de intervir. Não sei! Os Perpétuos são muito humanos as vezes e humanos são difíceis de explicar e entender.

Adoro esse arco, acho a arte lindinha e Gaiman como sempre poético. Dificilmente um homem consegue escrever tão bem sobre mulheres como Gaiman faz.

Jaci
#DoQueEuLeio

carool santos. Says:
06 março, 2017

Olá, tudo bem? Ainda não li nada do Gaiman, e pior ainda não conhecia esse arco haha Mas gostei e fiquei bem interessada viu?! Parece ser promissor! Dica anotada.
Beijos,
http://diariasleituras.blogspot.com.br/

Angélica Lima Says:
06 março, 2017

Oi, tudo bem?
acho este projeto bem legal!
Nunca li Sandman, tenho vontade mas não sei se conseguirei ler, e achei bem legal que trás vários questionamentos!
Bjs

Mylena Oliveira Says:
07 março, 2017

Olá! Como vai?
Adorei a sua resenha, mas não gosto desse tipo de leitura, quem sabe em outra oportunidade.

StrawK Says:
08 março, 2017

Olá!
Neil Gaiman é sensacional. Sou apaixonada.
E realmente, os temas aborados (e a forma como, brilhantemente são), nos fazem refletir e nos levanta uma série de questionamentos. Adoro leituras assim.
Seu projeto de leitura é muito legal, tenho acompanhado no Instagram.

Beijos!

Larissa - Srta. Bookaholic Says:
09 março, 2017

Oi, tudo bem?
Eu confesso que não costumo ler histórias desse tipo, mas tenho curiosidade com as obras desse autor, por isso fiquei animada com seu post, especialmente porque ainda não conhecia essas HQs. Bom, achei a premissa bem interessante e fiquei me questionando porque a morte abriu uma exceção também. Enfim, imagino que seja uma história que cause bastante reflexão mesmo.

Beijos :*

Livros & Café Says:
09 março, 2017

Oi.

Nunca vi sobre essas HQs, parece ser bem interessantes, o problema é que eu não leio quadrinhos. Não me interesso muito, o que torna a leitura dessa em questão inviável. Não sei, talveeeeeez um dia eu leia, quem sabe?

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...