#MLV2017 - Clímax, de Chuck Palahniuk

| 08 fevereiro 2017 | |


Acabei flopando na Maratona Litrária de Verão, mas consegui ler metade de minha TBR. O último livro lido foi Clímax, de Chuck Palahniuk... Clímax conta a história de uma mulher formada recentemente  em Direito, que trabalha num grande escritório de advocacia em Manhattan. Penny vive num apartamento que divide com duas amigas no bairro do Queens e sua vida amorosa anda às moscas. Até que um belo dia, cruza o caminho de um milionário - C. Linus Maxwell e vê sua vida transformada numa loucura completa após ser convidada para jantar com ele...

O que parecia ser um conto de fadas logo se revela numa experiência em que Penny vira cobaia para o desenvolvimento da linha Beautiful You, que vende produtos sexuais para deleite de suas clientes. Os aparelhos fabricados por essa empresa transformam as mulheres em completas dependentes sexuais, trazendo chaos à ordem social de todo o planeta. Penny precisa desvencilhar-se de Clímax, mesmo correndo sérios riscos de vida, além de abdicar do prazer que ele lhe condicionou para salvar o planeta...

Através de uma narrativa bizarra e humorada, Palahniuk faz uma verdadeira crítica ao consumo, aos ditames da moda e  a misoginia que permeia o  mundo dos negócios e das leis. Aborda a questão do prazer feminino numa espécie de sátira aos 'pornôs para vovós' contidos nos '50 tons de cinza da vida', na figura do 'casal' protagonista, Penny e Maxwell. 

Clímax é inteligente, porém possui um ritmo que não deslancha nas primeiras páginas. No entanto, vale cada minuto utilizado em sua leitura... Mescla elementos como a Ciência, mídia e sexualidade de maneira nunca antes vista, com uma maestria em criar cenas que beiram o surreal e rendem caras de surpresa e incredulidade no leitor que se aventura pela trama... 

Mais que recomendado, indispensável aos fãs e a leitores que buscam histórias hilárias e fora do comum... 


Chuck Palahniuk

6 Comentários:

Carol-V Alt-C Says:
11 fevereiro, 2017

Valeu pela dica Val, já me deu a vontade de ir atrás dele :P
Beijos, quando eu ler te conto como foi!

Beijos
Estrelas Vigiadas
https://estrelasvigiadas.blogspot.com.br

StrawK Says:
11 fevereiro, 2017

Ah, Chuck é muito bom. Ainda não li Clímax, mas está na lista com certeza! :)

Gleyse Vieira Says:
12 fevereiro, 2017

Oi Val, caramba, quando vi o título logo pensei em um romance erótico, o que já seria estranho vindo de você. Lendo sua resenha, vi que o livro é bem mais que isso e já fiquei bem animada para fazer essa leitura. Com certeza vou gostar!!! Bjs

Aline Belloni Says:
13 fevereiro, 2017

Olá, MV!
Achei o livro bem diferente dos que já ouvi falar. Sério mesmo, gostei da forma que o autor falou do prazer feminino. Mas não sei se leria, por não ser meu tipo de leitura. Se eu ler, aviso aqui!
Beijos.

Literaleitura Says:
13 fevereiro, 2017

Olá...bizarra realmente é a palavra para a narrativa do autor. Eu li uma obra dele, e não foi clube da luto, kkk
A obra em questão era 'No Sufoco' e a princípio fiquei um pouco chocada com o vocabulário, mas logo fui me acostumando...achei divertido. Quero ler essa obra também!

Abraços

Fabrica dos Convites Says:
14 fevereiro, 2017

Não conhecia o livro, mas gostei desta pegada de humor e crítica.
Bjs

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...