12 Meses de Poe: Ligeia

| 18 dezembro 2016 | |
Ligeia foi publicado no ano de 1838, e é o penúltimo conto do Desafio 12 meses de Poe... Pena estar chegando ao fim, mas sinto que fui bem nas leituras e releituras ao longo desses meses... 
A história de Ligeia é contada por seu esposo, nosso narrador... Ele narra em detalhes sobre a beleza extrema de sua amada, mas não recorda em que momento se apaixonou por ela... Engraçado ele lembrar de detalhes físicos da amada mas não lembrar nada de sua origem...

Passado um tempo, Ligeia adoece e morre. Antes, pede que seu marido leia um poema que narra sua tragédia de vida, escrito por ela  mesma... Após a morte de sua esposa, o narrador se encontra devastado e parte para a Inglaterra, e lá ele casa com uma mulher chamada Lady Rowena...

Assim como Ligeia, Lady Rowena demonstra ter uma saúde frágil e chega quase a morrer... Embora se recupere, revela ao leitor e narrador que possui uma sensibilidade enorme a sons e medo das tapeçarias que decoram seu lar, como se elas tivessem vida... Por sua vez, o narrador se entrega aos vícios do ópio e nada mais parece fazer sentido em sua vida... Ele confunde o torpor com a realidade...




Há certo misticismo na figura de Ligeia, enquanto Lady Rowena carrega traços de racionalidade... O narrador vê a morte de sua segunda esposa e encontra nela um possível 'retorno' da figura de sua primeira amada... As descrições são minuciosas e deixam o leitor preso às amarras de sua narrativa... Poe como poucos de sua geração conseguem esse intento...



"Para quem entrasse no quarto, assumiam a aparência de simples monstruosidades; contudo, avançando-se um pouco mais, esta aparência desvanecia-se gradualmente."






11 Comentários:

Carolina Ramires Says:
20 dezembro, 2016

Olá!
Gosto muito do Poe e ainda não tinha lido essa obra dele, então me interessou e muito. Pude acompanhar algumas leituras que você fez para esse desafio e gostei muito das dicas que você nos trouxe.
Beijos.

Alexia Oliveira Macêdo Says:
27 dezembro, 2016

Esses livros despertam tanto, mas tanto a minha curiosidade!Hahahah, mas qualquer coisinha me assusta e me dar medo, me tirando o sono. Então eu deixo para lá a dica kkkk. Flores no Outono 

bruna lombardi Says:
27 dezembro, 2016

Oie,
A cada post que leio desse autor, minha vontade de ler aumenta mais. Achei interessante a premissa desse conto, me pareceu um pouco sombrio e eu amo esses tipos de contos! Já anotei para poder ler.

P.s: Parabéns por estar quase terminado o desafio \õ/

Beijos
Bru, Cantinho da Bruna

Amanda Mello Says:
28 dezembro, 2016

Esse eu não conhecia do autor! Gosto muito dos contos dele, são perfeitos para ler durante a noite, da aquele frio na barriga e ao mesmo tempo não conseguimos parar!
Beijos e até logo! :*

Fabrica dos Convites Says:
28 dezembro, 2016

No início pensei que nosso narrador matasse suas próprias esposas. Ainda mais por ter se casado tão cedo, logo que perdeu a primeira. Pelo menos foi isso que senti na resenha. Ao mesmo tempo que é um alívio quando chegamos ao final de um desafio, começa a bater um pouco de saudades, né?
Bjs

Michele Lopez Says:
28 dezembro, 2016

Olá,
Acredita que ainda não li nenhuma obra de Poe?!
Pois é e fiquei muito feliz que pude acompanhar algumas das postagens desse desafio. Uma pena que está chegando ao fim.
Adorei saber suas impressões sobre a obra e ela foi a que mais gostei de todas apresentadas. Me deixou bem intrigada para saber mais sobre o que acontece com as esposas e já anotei a dica.

https://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

Catharina M. Says:
28 dezembro, 2016

Oie
uau que enredo mais louco, adorei, adoro esse tipo de coisa, pena que nao leio muito por falta de tempo, com certeza anotei a dica

beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Mia Sodré Says:
29 dezembro, 2016

Ai, Poe = ♥
Não conheço esse conto ainda (ainda!), mas realmente fiquei intrigada com ele. Vou procurá-lo depois. Bah, sabe que eu me propus a ler algumas obras do Poe durante o mês de janeiro?! Acho que já sei por onde começar, hahaha

Beijo!

Angélica Lima Says:
29 dezembro, 2016

Oi, tudo bem?
Feliz que você concluiu o desafio!
Eu não conhecia a história e gostei da premissa, do Poe só li um livro de contos que nem lembro o nome.
Bjs

Isa Pasqualini Says:
02 janeiro, 2017

Olá!
Eu adorei ligeia, mas achei muito dificil de fazer a resenha, é um conto mt pequeno, preferi nao fazer pois ficaria um pouco superficial... Gostei mt do que escreveu, me identifiquei com as impressões..
bjss

Paac Rodrigues Says:
10 janeiro, 2017

Oie Val o/
Eu como sempre não conheço o conto kkk tentei participar mas com faculdade e tudo desanimei, mas continuo curiosa de ler obras do Poe.

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...