O mestre do Horror e A hora do Lobisomem...

| 12 outubro 2016 | |
Stephen King é um dos nomes que mais influenciaram meus gostos desde a mais tenra infância... Vi várias adaptações de seus inúmeros livros, repetidas vezes ao longo dos anos... Um dos filmes mais marcantes é Bala de Prata, ou A hora do lobisomem... E foi com agradável surpresa que encontrei o livro entre uma pilha de um amigo que estava se desfazendo dele...

De narrativa ágil e ritmo alucinante, conhecemos alguns personagens que morrem pelas mãos de uma Besta assassina, que só ataca em noites de lua cheia, numa cidadezinha do Maine, Tarker's Mills... A narrativa de King é de uma riqueza de detalhes, a ponto de fazer o leitor visualizar as cenas como se ocorressem em sua presença... E é de forma aterradora que pessoas como Arnie Westrum, Stella Randolph ou o garoto Brady Kincaid são despedaçadas ante nossos olhos, um a cada mês...

No feriado de 4 de julho, a população da cidade está apavorada. Ninguém sabe quem pode ser a próxima vítima do misterioso assassino e os festejos com fogos acabam sendo suspensos, devido ao toque de recolher de Tarker's Mills. Marty Coslaw está arrasado. As pessoas não compreendem o quanto aquela celebração é importante pra ele, o quanto as luzes explodindo no céu lhe deixam feliz, enquanto as observa queimar sentado em sua cadeira de rodas. Ele tem apenas dez anos mas já aceitou suas condições limitadas... É um pequeno prazer quando seu tio Al lhe presenteia com uma caixa cheia de  fogos e lhe orienta a não explodir os que fazem barulho... Sendo assim, ele terá seu 4 de julho particular, quando toda a família se recolhe naquela noite... Mas ele não esperava que algo espreitava em seu jardim, e o atacasse... Mas com uma coragem aliada ao pavor, ele fere a criatura bestial... 


Os meses se passam e os ataques continuam. As pessoas decidem fazer uma caçada na cidade. O lobo precisa descobrir quem o feriu, mas ele não lembra nada daquela noite. O ataque lhe custou o olho esquerdo... Em contrapartida, o depoimento do menino não serviu de muito, mas ele sabe que o assassino está na cidade, pertence a ela e logo ele terá a prova de que necessita para enfrentar o monstro... O desfecho dessa [des]ventura pode não impressionar pela previsibilidade, mas não há como negar que o autor o descreve de forma a prender o leitor, que não vai abandonar a leitura antes de descobrir como tudo termina...

A hora do lobisomem possui poucas páginas e pode ser lido em poucas horas. Apesar de ter lido alguns títulos do mestre, nunca tinha tido a chance de trazer alguma resenha aqui para o blog... Aproveitando o mês de Halloween, inseri essa [re]leitura em minha meta... Já leram? Já viram o filme? Ficaram curiosos? Me contem nos comentários... Vou adorar interagir com vocês...

Beijos e até logo...

9 Comentários:

Carol Valeriano Says:
14 outubro, 2016

Estou com O Iluminado e acabei deixando a leitura pro mês de finados hahahahah. Instigou minha curiosidade, apesar dos licantropos não serem meus seres favoritos!

Beijos :)

Morgana Brunner Says:
17 outubro, 2016

Oii querida, como vai?
Realmente nunca li esse livro e só conhecia diante de algumas postagens nas redes sociais, fiquei bastante interessada, ainda mais por ser um livro do mestre <3
Beijinhos

Fabrica dos Convites Says:
18 outubro, 2016

Eu vi os dois filmes, mas não ligava o título ao autor. E que presentão este seu, achar na pilha que ele estava se desfazendo. Se eu gostei do filme, provavelmente gostarei do livro.
Bjs

Gleyse Vieira Says:
18 outubro, 2016

Oi Val, menina vc me trouxe a memória agora esses filmes... Caramba!!! Amei sua resenha e fiquei curiosa para ler o livro, pois o filme em si já é bem assustador. Bjs

Fernanda Yano Says:
19 outubro, 2016

Olá!!

Stephen King é um dos meus favoritos, adoro o gênero!!!
O último que li foi A maldição do Cigano, esse ainda não li, apesar do nome chamar muito minha atenção.
É a primeira resenha que eu leio e já fiquei morta de vontade de ler. Não sabia que tinha o filme também, vou procurar pra assistir.

bjs
Fernanda
http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

Anna Caroline Says:
19 outubro, 2016

Oi! Tudo bem?
Ainda não li A hora do lobisomem, mas adorei a premissa dele, aliás é muito difícil o Stephen King decepcionar em seus livros, mesmo as histórias mais fracas ainda são boas. Fiquei bem curiosa para saber quem realiza os ataques. Já adicionei na minha lista de leituras e de filmes que pretendo ver. Obrigada pela dica!
Beijos

Carolinavga Says:
19 outubro, 2016

Oi Val!
Eu ainda não li nada do autor, mas está na minha lista para o próximo ano.
Esse particularmente, eu nunca tinha ouvido falar. Mas achei a história interessante.

Beijos
http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

Lorena Caribé Says:
20 outubro, 2016

Gosto bastante dos livros de Stephen King. Da atmosfera de suspense e mistério que ele sempre adota em suas histórias. Achei ótima sua indicação, já está na lista das minhas próximas leituras. Muito sucesso, bjo
http://blogaventuraliteraria.blogspot.com.br/

carool santos. Says:
27 outubro, 2016

Olá, confesso que terror passo longe hehe Sei que o King é um PUTA autor mas falar de terror, thriller não é comigo. Deixarei a dica passar por esse motivo, mas sei que será um prato cheio para quem é fã do gênero!
Beijos,
diariasleituras.blogspot.com.br

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...