"Deixai toda esperança, ó vós que entrais!" Inferno. A divina Comédia [Dante Alighieri]

Páginas

8

† O mal Real - monstros intitulados psicopatas... †

A indústria cinematográfica e literária desde muito criou seus monstros. Alguns deles de carne e osso, sem poderes especiais ou aparência grotesca mas que possuem sede de sangue e até certo charme... São bem conhecidos como Serial Killers...

É praticamente impossível não ter visto um filme ou série que possua um personagem/vilão Serial Killer. Ou não ter lido alguma obra com eles ou livros que falem sobre o assunto; os assassinos em série da vida real. Casos pipocam nos jornais, no noticiário da TV ou pela internet... Em alguns lugares do mundo, em especial os Estados Unidos, há toda uma cultura de 'admiração' por tais indivíduos... 


Com esse post, pretendo expor alguns casos mais conhecidos, publicações do gênero e adaptações que surgiram em torno de tão dissimuladas e vis criaturas... Parece inconcebível ou surreal que alguém com características tão infames pertença a mesma espécie que nós... 

Segundo Ana Beatriz Barbosa em seu livro Mentes perigosas - o psicopata mora ao lado, os psicopatas se mostram inteligentes e sedutores, talentosos em ludibriar suas vítimas. E é possível que possamos identificá-los em nosso ao redor... São numerosos, mas uma ínfima parcela é do tipo mais brutal: são os chamados assassinos em série, que possuem formas meticulosas para eliminar suas vítimas e aumentar a pilha de corpos de sua macabras coleções... 

Hannibal Lecter

Como exemplo de inteligentes SK, temos Hannibal Lecter, personagem da obra de Thomas Harris, que ganhou vida no cinema na pele de Anthony Hopkins. Canibal, sagaz, desprovido de sentimentos e coberto de requinte. Há também Dexter Morgan, personagem da série de livros de Jeff Lindsay e que ganhou um seriado com Michael C. Hall no papel do inofensivo perito em sangue da Delegacia de Miami, mas que deixa seu 'passageiro sombrio' ganhar vida e eliminar assassinos que foram inocentados na justiça dos 'homens de bem'. Dexter tem um perfil para matar. A pose de bom-moço lhe permite conviver com 'os seus' sem que ninguém [ou quase ninguém] desconfie que há algo de muito vil em seu íntimo... 

Dexter e os donuts matinais...

Há casos de assassinos em série que foram inspirados em figuras reais, como por exemplo Norman Bates do livro Psicose e Leatherface, de O massacre da  serra elétrica. O próprio Hannibal tem características em torno desse mesmo homem: Ed Gein, psicopata americano que colecionava vulvas numa caixa de sapato, se vestia com as roupas da mãe morta e costurava usando pele de cadáveres que exumou do cemitério. Ed cresceu sob a influência de sua mãe, fanática religiosa avessa aos prazeres da carne e que enxergava o pecado em tudo. Após a morte de seu pai e da morte misteriosa de seu irmão, o que lhe restou foi cuidar dela, que faleceu após um derrame... Sozinho e isolado socialmente, desenvolveu-se em Edward uma loucura a princípio tomada como mais uma de suas excentricidades aos olhos dos habitantes da pequena Plainfield; mas quando Mary Hogan - dona do bar que Ed frequentava - desapareceu deixando uma poça de sangue, muitos duvidaram da afirmação do esquisitão ao dizer que ela tinha ido passar uns tempos em sua casa... A verdade veio a tona pouco tempo depois...

Ed Gein

Casos como o de Ed Gein podem ser lidos em algumas publicações sobre o assunto. Uma das mais completas e recheadas de informação é a obra Serial Killers - Anatomia do mal, uma espécie de dossiê publicada pela Editora DarkSide Books. É uma verdadeira relíquia para aficionados sobre o tema, e desvela casos hediondos para aqueles que possuem estômago forte o suficiente para encará-los. Além dele, posso indicar de forma segura a obra Arquivo Criminal - os grandes crimes do século passado, de autoria de Tim Hill. Esse título foca em casos de crimes que chocaram na época em que ocorreram, mas não  necessariamente sobre SK. Entretanto,alguns dos mais notórios assassinos em série são descritos no livro...

Perfil de uma mente Criminosa, de Brian Innes também pode ser uma importante fonte de consulta, trazendo casos como o de Jack estripador, o Bombista louco e O estrangulador de Boston. Em suma, tais personalidades nos causam um paradoxo de sentimentos: ódio e repulsa versus fascínio e pena. Odiados ou idolatrados, reais ou ficcionais, todos têm em comum o fato de despertar em nós, frágeis humanos, a mais mórbida curiosidade em entender suas mentes doentias...


8 Comentários:

Lilian Farias

Val, o texto ficou maravilhoso, rememorar esses nomes e pensar o lugar que eles ocupam em nosso imaginário é bem chocante, realmente, alguns deles, eu gosto bastante, o que é esquisito.

Saga Literaria

Olá, tudo bem Maria?

Adorei sua publicação, gosto quando se trata sobre a psiquê, os psicóticos e a dark tá investindo legal nessa área!

Gislaine Oliveira

Uou, Maria. Que texto incrível. Adorei!
Também tenho uma certa fascinação pelo tema. Só não posso ver fotos :( Mas ler sobre eu adoro. Na verdade adoro ler tudo o que fale da mente humana. Se for da mente de uma pessoa perturbada, melhor ainda.
Esse Mentes Perigosas eu ainda não li, mas pretendo muito ler. Há quem diga que ele é quase um manual de sobrevivência hahahaa
Beijooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Marcia Lopes

Olá!
Adorei sua publicação.
O que achei legal no livro da Ana Maria Beatriz é que achei que o livro serve como guia.
Achamos que psicopatas são so aqueles que matam.
Mas ela nos dá uma visão bem clara de que talvez até dormimos com eles, trabalhamos com eles, sentimos compaixão deles e etc
Bjs

Fabrica dos Convites

Eu sou uma que adoro estas mentes criminosas, tanto que meu seriado favorito é Criminal Minds. Só não sinto nenhum tipo de pena ou empatias por eles. Sou louca para ler o da Ana Beatriz. Hannibal é fantástico, não me canso do filme.
Bjs

Ana Caroline

Olá, Maria. Eu adoro ler sobre serial killers e o modo deles de matar, também é muito interessante saber o que os levou a fazer aquilo, o pq daquela vítima. Estou querendo há um tempo esse livro da DarkSide, vi alguns comentários e parece ser ótimo. Dos personagens citados conheço pouco, mas tenho muita vontade de ler Hannibal. Adorei o seu post!

Danielle Rodrigues Casquet de Melo

Oi Valéria eu fico pensando em como existem criaturas como estas, e mais recorrente que imaginamos, Hannibal foi meu primeiro filme e confesso que na época eu fiquei em choque. Esses dias li Menina má e pesquisei sobre crianças e existem muitas que nascem já com a psique corrompida, é sinistro.

Aline Furtado

Olá!
O pior de tudo é pensar que os psicopatas estão mais próximos do que a gente imagina.
Eu acho interessante esses livros que contam casos detalhadamente, só não tenho muito estômago para imagens.
Acompanho a série Bates Motel, que conta a história de Norman Bates, e sou doida para ler Psicose.
Dexter é uma série/livros que quero acompanhar também. Espero conseguir em breve.
Ótimo texto!
Beijos.

Li
literalizandosonhos.blogspot.com.br

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...