O ano em que te conheci, da aclamada autora de P.S. eu te amo, Cecelia Ahern

| 02 setembro 2016 | |
Sempre ouvi falar bem da escrita de Cecelia Ahern, autora do best-seller P.S. Eu te amo, e recentemente tive contato pela primeira vez com uma de suas obras: O Ano em que te Conheci, publicado pela Editora Novo Conceito. Esperava me surpreender e foi com certa apatia que conclui suas pouco mais de 300 páginas... 

Matt e Jasmine são vizinhos, mas por alguma razão [explicada na sua narrativa], ela o odeia. Mas com a convivência, o improvável acontece... Ambos estão afastados de seus empregos, e durante esses meses, Jasmine conta ao leitor sobre o seu dia a dia, a preocupação com sua irmã Heather, que tem síndrome de Down, a relação com seu pai, vizinhos e amigos... 

O leitor acaba vivenciando sua rotina junto com a personagem, e por mais crível que seja a história, ao menos pra mim não passou a sensação de intimidade que uma narrativa em primeira pessoa geralmente me traz... Não consegui me conectar à Jasmine. Entre os demais personagens, aqueles que me despertaram certa empatia foram Heather e o dr. Jameson, vizinho dela e Matt... O livro tem romance, mas não no molde clichê, comum em obras do gênero. Outros personagens, embora apareçam esporadicamente, tem papel importante na construção do enredo... 

Sobre a diagramação, o trabalho da editora foi perfeito... Sem contar o lápis que veio no kit, daqueles que você enterra a ponta e ele pode virar uma árvore... E sim, isso tem certa relação com a trama, e foi mais um dos pontos que gostei na história... 

Para aqueles que buscam uma leitura relaxante, podem encontrar nessas páginas um drama vivido por duas pessoas que se entregam a falta de perspectiva mas que se apoiam entre si, mesmo que de maneira indireta. Mas se você busca emoção desenfreada, acredito que não seja uma boa opção de leitura... Ao menos comigo, a leitura não funcionou, apesar de ter fluído... A escrita tem ritmo, mas a premissa não empolga... 

Infelizmente não foi dessa vez que me deixei conquistar por essa autora tão benquista entre o público brasileiro. Bem que eu gostaria, mas não obtive êxito... Entretanto, acho interessante frisar que a história tem alguns picos de comédia, diálogos sarcásticos e farpas trocadas que podem soar relevantes ao longo dos capítulos. Esses pequenos momentos conseguiram sustentar minha atenção perante as páginas... pena não serem o suficiente para ter achado a leitura cem porcento prazerosa...


2 Comentários:

Lumartinho Says:
02 setembro, 2016

Oie Val!
Eu não li PS: Eu Te Amo, mas li outro livro da Cecelia que não me prendeu e me senti com você, meio apática a tudo. Não sei se é a escrita morna da autora, mas as coisas parecem não term aquele TCHAM que a gente tanto espera, neh?
Eu não sei se vou me apaixonar por essa história, vou para a leitura sem esperar muita coisa ainda mais depois da sua resenha.
Beijos!!

Lê e ler Says:
04 setembro, 2016

Oii!

Eu não cheguei a ler P.S eu te amo. O que li foi Simplesmente Acontece e achei que demorou demais para acontecer, sabe? haha Enfim, eu fiquei louca por este lápis, pena que não ganhei os sorteios.

beijos!
http://leelerblog.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...