A poesia maranhense de Luís Cassas em A mulher que matou Ana Paula Usher

| 24 junho 2016 | |
Recentemente conheci um autor maranhense, de nome Luís Augusto Cassas e resolvi compartilhar com vocês minhas impressões acerca de sua poesia... O livro em questão se chama A mulher que matou Ana Paula Usher, e além de uma bela capa, nos traz também poesia de qualidade... 

A poesia de Cassas nos fala de amor, que é trágico e feliz [por que não?] ao mesmo tempo. Por ter provado do suave veneno mortal das paixões voluptuosas, o poeta se encontra liberto das amarras de tal sentimento. Renova-se como uma fênix em conceitos de morte e nos brinda com arquétipos de mitos gregos e fé... 
A paixão dos homens é o alimento da obra do poeta. É o amor divinizado, dolorido, bestial e impetuoso que permeia as páginas de A mulher que matou Ana Paula. São versos que fazem o leitor entrar em combustão de sentidos, numa linguagem simbólica e sem rodeios... 

A poesia de Luís Cassas perturba o leitor, incomoda. Bate e beija. Acaricia e mata. Mas nos traz de volta aos devaneios e pensamentos cotidianos...


Poesia Viva
"na página aberta
do teu corpo escrevo
amor vulcão fúria

e expulso os beatos
que rezaram - incautos
a cantilena da amargura."

O livro é uma publicação da Editora Imago...

12 Comentários:

Sandra Mendes Says:
25 junho, 2016

Oi, Maria!

Confesso que não curto muito poesia, não.
Essa dica vou deixar passar.

Beijos!

Marijleite Says:
25 junho, 2016

Olá, ainda não conhecia o livro, preciso ler um pouco mais de poesia, é uma obra interessante.

Livros da Beta Says:
25 junho, 2016

Olá! Não sou muito de ler poesias, mas até que fiquei curiosa... dica anotada, quem sabe não me aventuro desta vez?

Bjs
www.livrosdabeta.blogspot.com.br

Cristina Deutsch Says:
25 junho, 2016

Oi, como vai?

Não conhecia o livro e nem curto poesias para ser sincera, se bem que preciso ler mais livros do gênero, para aprender as técnicas...bem, não é sacrifício nenhum tentar, por isso vou adicioná-lo a minha lista de leitura.

http://www.cristinadeutsch.org/
Saudações literárias.
Beijos no ♥

Jess Leite Says:
26 junho, 2016

Olá!
Não gosto muito de poesia, então esse livro não me atraiu...
Essa dica vou deixar passar.
Beijos!

Bruna Souza Says:
26 junho, 2016

oi, tudo bem?
eu não gosto de poesias, só por isso passo a dica da vez. Mas a capa é mesmo muito bem feita, e o título instigante
beijos
http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

Saga Literaria Says:
27 junho, 2016

Olá Maria Valéria, tudo bem?

Confesso que não conhecia o autor e a sua obra. Acho poesias bem legais, tem tempos que não leio ou escrevo. Achei a capa do livro legal, o título é instigante, é bom para sair da zona do conforto essa leitura. Bjusss

carool santos. Says:
27 junho, 2016

Olá, poxa pena que não sou fã de poesias! Livros assim não me chamam atenção, mas deu pra perceber que o trabalho é de boa qualidade.

Beijos,
http://diariasleituras.blogspot.com.br

Encomendas Fernanda Goulart Says:
28 junho, 2016

Oie! Eu não conhecia o autor, nem sua obra. No entanto, apesar de não ter gostado da capa, o título me atraiu e fiquei curiosa para conhecer mais da escrita do autor, que parece realmente fantástica. Não tenho o costume de ler poesias, mas é sempre ótimo conhecer novos trabalhos. ^^

Beijos,
Fernanda Goulart.

Gustavo Mendes Says:
28 junho, 2016

Olá!
Não sou muito chegado à poesias, mas gostei dessa obra, me intrigou mesmo não sendo nada de mais.

Beijos
http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

Raquel Cavasini Says:
02 julho, 2016

Oi Maria, gosto bastante de poesias, não conhecia essa obra e achei bem interessante, já anotei a dica para ler também!

Abraços

Catharina M. Says:
04 julho, 2016

Oie
que interessante sua resenha, realmente nunca tinha ouvido falar mas parece ser um tema diferente, não é um gênero que estou adaptada mas bem legal a dica

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...