A tragédia de Medéia

| 17 maio 2016 | |









 "É terrível a ira, e mais difícil de acalmar, quando são dois amigos que a discórdia põe em luta."









Fazia tempo que não trazia outra tragédia grega resenhada aqui no blog. Adquiri o hábito de ler peças gregas ainda na faculdade, embora conhecesse o enredo de algumas delas bem antes disso, por gostar de mitologia e afins... Mas a cada leitura que faço, me sinto ainda mais enlevada pelo alto grau de qualidade e drama usado para escrevê-las, e o leitor se sente de tal forma inserido na trama que é como se tudo nos fosse narrado e encenado num palco... 

Para quem não conhece a peça Medéia, fala sobre a mulher que dá nome ao livro, desgraçada de infortúnios por  ter abandonado sua pátria ao casar-se com Jasão, e depois de dois filhos feitos, ser abandonada pelo marido pois este iria consumar casamento com a filha de Creonte. Tomada de cólera e ciúme, se sentindo ultrajada pela traição de Jasão, ela planeja vingar-se, antes que seja expulsa da cidade, já que o próprio Creonte, sogro de Jasão, o fez...

Medéia foi escrita em 431 a.C. e nos mostra o retrato de uma mulher que traz a dualidade ódio/amor dentro de si e é capaz de perpetrar atos hediondos e insanos, mesmo temendo as consequencias. Além de repudiada pelo marido, ela também é uma estrangeira perseguida. Não há mais lugar para ela chamar de pátria... Certamente é uma das figuras femininas mais impactantes da literatura clássica mundial...

A edição que possuo - da Editora Martin Claret -  tem um capítulo que fala sobre a história do teatro, da tragédia e uma minibiografia do autor, Eurípedes. Indico para quem deseja se familiarizar com o formato de peça, devido aos fortes diálogos e cenas impactantes encontrados na obra... Leitura densa na proporção adequada, com um fundo psicológico presente, agregado de uma crítica social considerável...

15 Comentários:

Lilian Farias Says:
18 maio, 2016

Esse livro é foda, um dos melhores. Li na Faculdade e tenho forte apreço, é algo que interfere bastante em minha escrita e minha forma de pensar.

Cristina Deutsch Says:
19 maio, 2016

Parabéns pela resenha e blog! Já conhecia o livro, e gostei muito pelo seu rico conteúdo. Obrigada pela dica! Estou seguindo suas redes sociais, querendo e gostando, seja bem-vind@ as minhas redes também. http://www.cristinadeutsch.org/
Saudações literárias.
Beijos no ♥
CD

Déborah Says:
19 maio, 2016

Valéria, também criei o hábito de ler peças na faculdade, mas meio que se perdeu com o tempo.
Conhecia a história de Medéia, mas não li o livro e fiquei com muita vontade de ler.

Lisossomos

Sandra Mendes Says:
19 maio, 2016

Oi, Maria!

Eu também adoro Mitologia! <3
Pude ler vários livros quando estava na faculdade e eu me lembro que realmente me transportava pra dentro das histórias.
Ainda não li Medéia, mas depois da sua resenha, com certeza eu vou ler! :)

Beijos!

Liziane Goulart Says:
20 maio, 2016

Oi!!
Eu gosto de ler sobre mitologia, mas nunca li nenhuma peça e depois de ler a tua opinião sobre essa, confesso que fiquei com vontade de conferir.
Gosto de leituras que envolvem a gente a ponto de vermos o cenário e o desenrolar da trama.
Beijão!

Andrea Morais Says:
20 maio, 2016

Quando vi o título do post meus olhos já brilharam! Adoro tragedias gregas e Medeia sempre foi uma de minhas favoritas!! Preciso muito relê-la e vou procurar essa edição que você tem porque gostei das informações adicionais que você disse que ela traz. *____*

Catharina M. Says:
20 maio, 2016

Oie
não é meu tipo de leitura mas parece ser algo diferente e inteligente, então vou anotar na lista de livros para ler mais pra frente ehhehe gostei da resenha e boa dica para quem curte o gênero

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Ana Lícia Says:
20 maio, 2016

Olá, tudo bem.

Achei tudo muito interessante, o estilo de leitura, e a premissa. Ainda não li tragédia grega, mas fiquei com vontade de começar, e por este livro. POr trazer uma personagem feminina audaciosa, pois acabou arriscando tudo nesta vingança. Adorei.

beijos
http://chalecult.blogspot.com.br/

Bárbara Prado Says:
21 maio, 2016

Preciso dizer que esse livro me despertou uma vontade imensa de sair da minha zona de conforto literária, nunca li nada do género mas fiquei bastante curiosa
Beijos

http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

Miriã Mikaely Says:
22 maio, 2016

Oi, Maria. Como vai? Eu já li uma peça chamada A Flauta Mágica, mas confesso que o estilo do livro não me chama muito a atenção. Sempre gostei de livros com mitologia grega então esse seria uma ótima opção para ler.
Um beijo!
O Reino Encantado de uma Leitora

Flávia Nunes Says:
22 maio, 2016

Oi..
Já falei que amo suas tatoos e seu cabelo?

não conhecia o livro, mas fiquei curiosa..
é como se seu post fosse um imã para esse livro.
bjs

Raquel Cavasini Says:
23 maio, 2016

Olá, como boa fã de mitologia eu até que conheço a história, mas nunca li nenhuma obra a respeito. Adorei seus comentários e fiquei curiosa sobre a leitura.

Abraços

Leituras Compartilhadas Says:
24 maio, 2016

Essa tragédia é maravilhosa, eu adorei quando li, há muito tempo, ainda na faculdade. Fizemos um trabalho de comparação entre Medeia e Gota D'água, de Chico Buarque. Gostei dessa capa da Martin Claret.

Tatiana

Speak Cinema Says:
26 maio, 2016

hi baby, tudo bem? não tenho muito costume de ler livros desse gênero o que é uma pena pois eu realmente amo tragédias gregas, adorei sua resenha e a dica de livro, vou anotar na minha lista de futuras leituras <3

Lilian Valentim
http://speakcinema.blogspot.com.br/
beijinhos

Kris Oliveira - Conversas de Alcova Says:
17 junho, 2016

Valéria eu já havia visto esse livro da Martin Claret na banca, mas mesmo gostando muito de mitologia grega, não me interessei pela leitura, talvez por já conhecer a história. Mesmo assim é bom saber que é uma leitura agradável, guardarei para uma outra oportunidade. Beijos

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...