O hóspede de Drácula

| 20 abril 2016 | |

Há 104 anos falecia o grande escritor irlandês Abraham Stoker que popularizou o mito do vampiro na literatura. A fim de prestar-lhe alguma homenagem, resolvi reler um conto dele 
e apresentá-lo a vocês, leitores do blog.

Narrado em primeira pessoa, nosso protagonista inglês sai da cidade de Munique rumo a um vilarejo considerado por muitos assombrado, e apesar dos protestos de seu cocheiro, ele resolve descer da carruagem e seguir a pé por uma estrada claramente desabitada, mesmo tendo presenciado os cavalos se assustando com algo desconhecido. Era quase palpável o pavor do pobre homem, que implorava numa mistura de inglês e alemão, que aquele cavalheiro voltasse com ele para a cidade, mas a curiosidade era maior e este não lhe deu ouvidos...





"A Noite de Santa Valburga era quando, de acordo com a crença de milhões de pessoas, o diabo saía - quando os túmulos eram abertos e os mortos saíam a caminhar. Quando todas as coisas malignas da terra, do ar e da água se rejubilavam. O cocheiro havia evitado este lugar em especial. Este era o vilarejo despovoado de séculos atrás. Era onde os suicidas repousavam; e era o lugar onde eu estava sozinho - sozinho, tremendo de frio em uma mortalha de neve com uma tempestade selvagem vindo novamente ao meu encontro! Foram necessárias toda a minha filosofia, toda a religião que havia me sido ensinada, toda a minha coragem para não ruim em uma crise de medo."

Vendo-se sozinho, a noite caía junto com uma forte tempestade de neve, e ele segue o caminho até chegar a um desolado cemitério, e lá, em busca de abrigo, passa por uma experiência aterradora e inexplicável... Pela narrativa de Stoker, o leitor se sente claustrofobicamente envolvido em cada detalhe descrito pelo cavalheiro. A riqueza de detalhes do conto transporta o leitor sem dificuldades para dentro da história. Nos vemos tão imersos nela que ao fim do conto, ansiamos por mais...

Esse conto - junto com outros do autor - foram publicados postumamente, por sua esposa Florence. Trata-se de um capítulo que ficou de fora do romance Dracula. A edição online disponibilizada pela Darkside Books ainda traz algumas curiosidades acerca do escritor e sua obra. Se você quiser adquirir, basta baixar o conto no link abaixo...
Você não vai perder a chance de conhecer a escrita desse autor maravilhoso, vai? 




 Bram Stoker nasceu na Irlanda em 08 de novembro de 1847 e faleceu no ano de 1912, no dia 20 de abril, dias depois do grande desastre naval do Titanic, e sua morte acabou ofuscada pelas notícias da época. É inegável sua influência na cultura pop, pois foi através de seu personagem Dracula que popularizou-se o mito do vampiro sanguinário... Mas com relação a essa outra obra, fica para um próximo post... 


Espero que vocês tenham curtido a resenha. Se lerem, não me deixem de falar se gostaram da história... Beijos...

11 Comentários:

Silvânia Alves Says:
21 abril, 2016

Adorei a resenha. Será que a DarkSide vai fazer físico? Já imaginando a capa, as capas da Editora são perfeitas.
Eu não vou baixar, não gosto muito do gênero,apesar de achar legal histórias do Drácula.

Www.detudopouco. com.br

Silvânia Alves Says:
21 abril, 2016
Este comentário foi removido pelo autor.
Catrine Vieira Says:
21 abril, 2016

Ooi
O gênero não me atrai muito, consequentemente o livro também não. Mas imagino que seja uma boa para quem gosta de história do tipo.
Beijoos!
www.estantemineira.blogspot.com

Andrea Morais Says:
21 abril, 2016

Esse conto já está na minha TBR do mês de Outubro, mas não resisti e vim ler o seu texto! *______* Já virei fã!
Li Drácula no ano passado e esse livro se tornou uma de minhas leituras favoritas! Bem escrito, com uma temática maravilhosa e com um desenvolvimento arrebatador! Bjss

Leitora Compulsiva
http://olhoscastanhostambemtemoseufascinio.blogspot.com.br/

Gleyse Vieira Says:
21 abril, 2016

Oi Val, adorei o post, poder conhecer mais sobre uma escritor é sempre enriquecedor. É claro que vou querer ler esse conto, pois adoro esse clima assustador. Bjs

Kris Oliveira - Conversas de Alcova Says:
22 abril, 2016

Você vê que tá fodida no momento que lê Munique e lembra da Inês Brasil.
Eu tenho esse ebook da DarkSide baixado já há um bom tempo, mas nunca tive interesse o suficiente pra lê-lo, espero um dia vir até, por enquanto ele ainda fica por lá guardadinho, pois não me empolga muito. Bye

Pensamento Literario Says:
22 abril, 2016

OI!

Confesso que conheço as estórias Bram Stoker, entretanto nunca li nenhuma de suas obras, e embora o Drácula seja um clássico ainda não me senti atraída para navegar nas suas páginas. Mesmo esse sendo um conto, ainda não consigo me visualizar lendo, mas darei uma chance, até mesmo pq pretendo ler um conjunto de livros que se enquadram na categoria de clássicos e que são tão comuns na literatura. beijos

Dark Siders Says:
22 abril, 2016

Olá!
Sempre vi esse e outros freebooks no site da DarkSide mas nunca cheguei a baixá-los. E agora me pergunto porque nunca fiz isso antes. Também sou dessas que conhece as histórias do Stoker mas nunca chegou a ler suas publicações. Drácula está na minha lista há um tempinho. Espero poder lê-lo em breve.
Adorei sua resenha. Não conhecia esse conto e sem dúvidas me deixou com um friozinho na barriga e pensando o quanto nosso personagem foi corajoso porque eu não faria o mesmo, no lugar dele huahuahua
Abraços!

Déborah Says:
22 abril, 2016

Valéria, não fazia ideia que havia contos do Bram Stoker.
Apenas encantada e desejando.
Já vou clicar ali em cima e baixar.
Valeu pela dica.
Super curti!

Lisossomos

Raquel Cavasini Says:
23 abril, 2016

Olá, que interessante essa obra, confesso que nunca li nada sobre a temática. Acho que vou baixar pra conferir também.

Abraços
Literaleitura

Tahis Says:
24 abril, 2016

Oi Maria!
Acredita que ainda não li esses clássico? Sempre fico babando na edição de Drácula da Editora Zahar, é tão linda! Gostei do conto, parece ser bem assustador, eu não sou de ler livros de terro ou contos, mas sabe aquela vontade e curiosidade? Eu tenho, mas se eu pegar pra ler, só irei ler na parte do dia haha.. Espero poder conferir em breve!

Beijos!
http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/2016/04/filme-uma-longa-jornada.html

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...