Lendo Sandman - Terra dos Sonhos [3º arco]

| 21 abril 2016 | |
E chegamos a terceira etapa do desafio #LendoSandman que consta de quatros histórias paralelas, que não possuem ligação direta com as partes anteriores, e nos rendem uma nova aparição de Morte na história... Dando início a Terra das sombras, acompanhamos a Musa Calíope, prisioneira de um escritor que a entrega para ser escrava de Madoc. Ambos são escritores e usam e abusam da musa para ter inspiração de escrever seus livros. Ela implora para ser libertada mas Madoc a ignora e continua usando-a para fazer sucesso ao longo dos anos, pois é através de sua posse que lhe surgem as ideias para escrever. Mas uma bela noite ele recebe a visita de Sonho, que pede para que ele a liberte. Com sua recusa, Sonho lhe 'presenteia' com ideias, vária delas... tantas que não há como parar de tê-las... 


No segundo volume desse arco, vários gatos atendem o chamado de uma gata misteriosa e ela lhes conta sua história e como os humanos lhe foram cruéis, e de como sonhou se libertar do domínio humano a fim de ser livre... O nome desse conto é Um dia de mil gatos, e confesso que quando vir um bichano dormindo e sonhando, depois de ter lido essa HQ, terei uma visão mais sombria e assustadora sobre seus sonhos, que irão bem além de postes de afiar as unhas e caixas de papelão... Disparado minha história preferida do arco...

"Atravessei a floresta dos fantasmas, onde os mortos e perdidos sussurravam continuamente, prometendo-me mundos se eu parasse para brincar com eles.  Fechei meus ouvidos às suas lamúrias. Num certo momento, pensei ter ouvido meus filhos me chamando, mas ergui minha cauda e continuei em frente. Caminhei através de lugares frios e gelados, onde cada passo era dor, cada movimento, um tormento. Mas eu continuei. Cruzei a umidade que amorteceu minhas patas e encharcou meu pêlo, tentando lavar minhas memórias. Atravessei a escuridão e o vácuo onde tudo o que faz de mim o que sou me foi sugado. Mas, mesmo no vazio do puro nada, sem saber mais porque estava andando ou o que buscava, eu continuei em frente. Então, depois de algum tempo, saí daquele lugar e meu ser voltou a mim: eu estava na montanha do gato dos sonhos."


Na terceira parte, intitulada Sonho de uma noite de verão [entenderam a referência?] Morpheus cobra uma troca com o jovem dramaturgo William Shakespeare, e logo a peça é encenada para uma platéia não convencional... 

"As coisas não precisam ter acontecido para serem verdadeiras. Contos e sonhos são as sombras de verdades que irão resistir quando os meros fatos forem poeira e cinzas, e esquecidos..."

Na parte final de Terra dos Sonhos, Fachada, uma mulher quer morrer, mas não sabe como. Ela é uma espécie de metamorfa. Sua vida - apesar dos poderes que possui - é um verdadeiro pesadelo. Eis que logo temos uma visita da irmã de Sonho, Morte. Após um belo diálogo com ela, Raine vai enfim conseguir morrer? 

"Vocês sempre se agarram às velhas identidades, faces e máscaras, mesmo depois que elas não servem mais.  Mas, um dia, você tem que aprender a jogá-las fora."
Como sempre, Neil Gaiman faz algumas referências a cultura pop, que vão de músicas a escritores ou mitologias... Iniciamos com um aspecto da mitologia grega e fechando o volume, vemos também a mitologia egípcia na história da metamorfa Raine. É meio difícil falar mais sobre a obra sem soltar algum spoiler, mas vale a pena explorar o universo criado por Gaiman... então deixo a sugestão de leitura para vocês... Continuem acompanhando as postagens do Desafio e no começo de maio, trarei as impressões sobre o quarto arco... Aguardem...

Até a próxima, beijos...

11 Comentários:

Catrine Vieira Says:
22 abril, 2016

Que desafio legal! Essa etapa é a primeira que vejo, amei, vou até procurar as outras aqui haha
Beijoos!
www.estantemineira.blogspot.com

Pensamento Literario Says:
23 abril, 2016

OI!!!

Confesso, não é um desafio que me encante, mas como estou tentando ler várias obras diversificadas, até mesmo para resenhar para diferentes públicos, irei pesquisar mais sobre os arcos e Gaiman. Obrigada pela dica, sério. Beijos!

Silvânia Alves Says:
23 abril, 2016

Que desafio legal, adorei!
Eu amo HQs, comecei a nova coleção da DC e da Marvel, estão lindos.
Nunca pensei em fazer resenhas assim, mas adorei a ideia, quem sabe um dia né?
Parabéns pelo post!

www.detudopouco.com.br

Déborah Says:
23 abril, 2016

Valéria, ainda estou no segundo arco (atrasada como sempre).
Mas estou amando Sandman.
É uma leitura maravilhosa e que nos ganha a cada balão.
Amo as referências presentes nele.

Lisossomos

Gabrielly Marques Says:
24 abril, 2016

Oii Val, tudo bom? Não sou uma leitora assídua de Hqs, mas confesso que tenho muita vontade de ler as do Neil! Sandman me pareceu bem maluquinho, mas não esperaria nada diferente do autor hahahah. Fiquei super curiosa para ler, apesar de ser o arco 3.
Beijos!!
Gaby
http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

Leituras Compartilhadas Says:
24 abril, 2016

Esse desafio foi uma ótima ideia! Não conhecia nada sobre o gênero e estou aprendendo um bocado com essas postagens. Achei bacana a referência a Shakespeare, aliás referência a uma de minhas comédias preferidas. Adorei o post!

Tatiana

Maria Eduarda {@dudsparrow} Says:
25 abril, 2016

Ainda não li nada do Neil ms tenho muita vontade. Pelas sinopses e resenhas ele parece criar universos incríveis! Ótima resenha, até meio assustadora :O
boa semana :)

Red Behavior

Raquel Cavasini Says:
25 abril, 2016

Olá Maria, adoro o estilo de escrita de Neil, principalmente as referências que ele usa em seus livros. Esse mês li 'João & Maria', adorei as ilustrações do livros, mas senti falta da inserção de algo novo, pensei que fosse uma releitura, mas o enredo era o mesmo que já venho acompanhando desde criança.
Gostei bastante dessa obra citada por você, esse projeto está incrível, vou acompanha-lo até o final.

Abraços
Literaleitura

Viviana Mendonça Silva Says:
27 abril, 2016

Desafio é sempre desafio....rs, mas parece que está se divertindo, ainda não lia nada do Autor, mas sempre vejo falar muito bem de suas escritas, então quando tiver uma oportunidade com certeza estarei lendo-os.

Beijos

Viviana

Bruna Souza Says:
08 maio, 2016

oi,tudo bem?
Nunca li nada do Neil, e confesso que nem tenho muita vontade. Eu acho essas histórias do Sandman devem ser mesmo interessantes para os fãs do gênero, mas eu não leria no momento
beijos
http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

Rayssa Sameque Says:
28 julho, 2016

É o primeiro post que vejo sobre o desafio, irei procurar os outros dele por aqui.
Ainda não tinha lido nada do Neil, mas estou procurando ler gêneros diversificados por esses dias, por isso assin que eu tiver um tempo com minhas atuais leituras, irei iniciar esta.

Beijinhos da Mady.

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...