Chaves - A história oficial ilustrada

| 22 dezembro 2015 | |


Publicado pela Editora Universo dos Livros, Chaves - a história oficial ilustrada é um guia para todas as pessoas que tiveram sua infância animada pelos personagens de Roberto Bolaños e seus amigos. É impossível alguém dizer que nunca ouviu falar em Chaves, Quico, Chapolin Colorado ou Seu Madruga. Chaves encantou gerações e creio que para as futuras, ele ainda será um mito...

O livro é dividido em três partes, e na primeira delas conhecemos um pouco da infância de Roberto, quem eram as pessoas de suas família, e as dificuldades econômicas que sua mãe passou ao perder o marido de maneira precoce. Tendo que criar três filhos, ela se sacrificou muitas vezes a fim de oferecer o melhor à sua família. Claro que esse fator influiria de alguma forma na personalidade do menino Roberto, que - apesar da fama que conquistou ao longo das décadas - nunca perdeu sua humildade.

O leitor toma conhecimento de algumas curiosidades da vida do ator/poeta/escritor/roteirista/produtor, como sua facilidade com os números [ele era bom em matemática] e o boxe, que era outra de suas paixões. Após a perda do pai, vítima de um derrame cerebral em 1935, a vida ficou mais difícil...

Podemos pensar que não, mas Bolaños era namorador, e só depois que conheceu Florinda Meza é que se dedicou o resto da vida a ela... mas o relacionamento não aconteceu da noite para o dia. Foram 10 anos convivendo juntos devido ao trabalho, que fizeram com que o casal se apaixonasse. Mas ele já tinha sido casado e era pai de seis filhos... 

"Mas admirei , sobretudo, o fato de ele me cortejar, sem me assediar. Era nobre, respeitoso e extremamente conquistador. Seria muito difícil amar alguém por muito tempo sem admirá-lo. Todos os seres humanos têm algo admirável e devemos ter a sensibilidade para encontrar e saber que isso e essa pessoa são sua outra metade."

Sim, essa Florinda é a Dona Florinda do seriado Chaves, ou Chavo del Ocho, que é o nome original do programa. Florinda certamente foi o grande amor da vida de Roberto, até sua morte. 

No capítulo destinado a Chaves, conhecemos as fichas dos personagens que compunham a série, com suas principais características. Um dado curioso, por exemplo, sobre a personagem Chiquinha, é que ela se chama Chilindrina, nome de um pão tipicamente mexicano, salpicado com sementes de gergelim, fazendo alusão às sardas da 'garotinha', que ganhou vida graças à atriz Maria Antonieta de las Nieves.

Na terceira parte do livro conhecemos inúmeros outros trabalhos realizados por Bolaños ao longo de sua carreira. O guia dá ênfase à amizade que ele tinha com os atores que faziam Chaves e que participaram em vários outras obras dirigidas/roteirizadas por Roberto. Engraçado que o que nos chega aqui no Brasil não é de longe o único trabalho do artista, e tomamos nota de vários filmes e programas realizados por ele ao longo dos anos. 

Ele aprendeu música sozinho, foi poeta, compositor, produziu inclusive uma comédia musical, intitulada Títere. Já no fim do livro, temos um compilado de entrevistas feitas durante sua carreira e um trecho que fala da versão animada de Chaves. Dentre outras curiosidades, há uma fundação para crianças que passam necessidade. E para finalizar a obra, o guia traz trechos de depoimentos de várias pessoas que conviveram com Roberto e falam um pouco sobre sua vida. 

As páginas finais do livro estão recheadas de imagens, desde sua infância, passando pelos palcos até imagens com amigos, e com sua esposa Florinda. É improvável você ler o guia sem se emocionar com os depoimentos, sua trajetória e não relembrar com nostalgia as cenas e frases mais emblemáticas que fizeram a alegria de muitas crianças por praticamente todos os países da América Latina. É com muito gosto que eu me enquadro na categoria de pessoas que 'cresceram' na companhia de Chavinho e sua turma... 

Uma biografia encantadora e mágica... 

'Não contavam com sua astúcia', Roberto. E você conquistou milhares de corações...



9 Comentários:

Mariana Fialho Says:
23 dezembro, 2015

Que livro lindo! Quem não ama Chaves? Saber curiosidades sobre o seriado e também sobre o criador (gênio) dele é incrível. Fiquei com muita vontade de ler, mesmo não gostando tanto assim de biografias. Ah, gostei muito da sua resenha.
Bjos
Coisinhas Aleatórias

Kris Oliveira - Conversas de Alcova Says:
23 dezembro, 2015

Val, eu tenho essa biografia mas ainda não a li, depois de ver a tua resenha fiquei curiosa e assim que puder vou pega-la para a leitura.
Beijos gata

Luiza Lamas Says:
24 dezembro, 2015

Esse livro parece ser uma gracinha para quem é fã de Chaves ou do Roberto. E eu não sabia que ele era casado com a Florinda! Gente, que mundo pequeno!
Achei legal também a curiosidade do nome da Chiquinha e a ligação com as características físicas dela.
Beijo.

Jéssica Rodrigues Says:
24 dezembro, 2015

Oi Maria, tudo bem?
Que legal esse livro, não sabia da publicação do mesmo, porém adorei. Adoro Chaves e também cresci com ele, então dica mais que anotada. Sabia do casamento dele com a Florinda. Achei bem legal esse nome da Chiquinha.

Beijos
Leitora Sempre

Larissa Fernandes Says:
24 dezembro, 2015

Oi Maria, tudo bem?
Acho que nunca vou superar a morte do Bolaños, ele marcou a minha infância, a dos meus pais (acho que foi adolescência, enfim) e das minhas primas mais novas. É impossível não dizer sobre o quanto ele alegrava as nossas tardes, mesmo já tendo assistidos várias vezes sempre revemos.
Achei a biografia muito interessante, com certeza lerei em breve.
Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

Suzana Chaves Linhares Says:
26 dezembro, 2015

Olá! Que legal esse livro! Uma bela homenagem para ele, que nos fez rir tantas vezes, mesmo conhecendo as piadas rsrsrsrs. Legal contar um pouco sobre ele, suas conquistas e imagens, que devem ser lindas! beijos

http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

Catharina M. Says:
28 dezembro, 2015

Oie
A resenha está ótima e que bom que gostou da biografia, eu adorava e adoro Chaves mas não sei se leria a biografia, mesmo assim boa dica para os fãs

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Luciano Vellasco Says:
28 dezembro, 2015

Olá! Chaves fez parte da infância de muita gente... Muito legal esse livro. Uma baita de uma homenagem. Não sei se pegaria para ler todo, mas com certeza para ver algumas curiosidades. Ele foi um gênio de seu tempo.
Beijos

Academia Literária DF

Angélica Lima Says:
29 dezembro, 2015

Oi, tudo bem?
Nossa, que lindo!
Não costumo ler biografias e nem conhecia essa, mas deu até vontade de ler agora, assisto Chaves até hoje e adoro!
Bjs

a-libri.blogspot.com.b

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...