[Resenha Dupla] O fantasma de Canterville e O príncipe feliz

| 30 novembro 2015 | |
Em 30 de novembro de 1900 morria Oscar Wilde, polêmico escritor do século XIX, que teve um conturbado relacionamento homoafetivo em plena era vitoriana e com seus escritos desafiou a aristocracia inglesa com suas críticas mordazes contra as falsas e moralistas convenções sociais da época...

Oscar é um de meus autores preferidos, e a primeira obra que li dele chama-se O Fantasma de Canterville, seguido de O príncipe Feliz. A Editora Paz e Terra lançou uma pequena edição com as duas histórias e são elas que trago hoje a vocês, numa pequena ode ao grande e refinado escritor que ele foi... 



A soberba de Wilde é inerente à seus escritos. Sua obra mais famosa é O retrato de Dorian Gray. Escreveu peças como Salomé - baseada na história do João Batista bíblico, entre outros contos magistrais... Mas em outra ocasião propícia falarei sobre estas outras obras. Vamos nos atentar à Canterville...


O ministro americano Sr. Hiram B. Otis comprou a Canterville Chase, não imaginaria que iria herdar junto com a propriedade um ilustre fantasma da família Canterville, que assombrava a propriedade há pelo menos 300 anos. Porém, sua racionalidade impedia-o de acreditar em alguma presença fantasmagórica e se mudou com sua família assim mesmo. Logo o fantasma se faz presente, e é recebido com desdém por parte de alguns membros da família em algumas situações inusitadas... 


"Meu querido senhor - disse o sr. Otis - , devo realmente insistir em que lubrifique essas correntes e para isso lhe trouxe um vidrinho do Lubrificante Sol Levante de Tammany. Dizem que é muito eficaz logo na primeira aplicação. [...] Com essas palavras, o ministro dos Estados Unidos colocou a garrafinha em uma mesa de mármore e, fechando a porta, voltou para a cama.
Por um instante, o fantasma de Canterville ficou imóvel de natural indignação, [...] disparou corredor afora, lançando gemidos cavernosos e emitindo uma sinistra luz verde. Porém, no instante em que chegou ao topo da grande escada de carvalho, uma porta abriu-se de repente, surgiram duas pequenas figuras vestidas de branco e um enorme travesseiro passou zuindo pela sua cabeça! [...] adotando às pressas a Quarta Dimensão do Espaço como meio de fuga, desapareceu por entre os lambris e a tranquilidade voltou a reinar na casa."

Dando pouca importância a Sir Simon - o fantasma - a família não teme suas investidas noturnas e logo o fantasma se vê frustrado com a atitude dos novos moradores. Logo, o casal de gêmeos começa a aprontar armadilhas para trapaceá-lo e ele resolve bolar um plano para assustá-los - sem sucesso. A única que parece ter algum respeito pela entidade é a jovial Virgínia e logo ela fica sabendo da história do fantasma e resolve ajudá-lo, causando verdadeira preocupação à seus pais, irmãos e criados. A história do fantasma foi violenta e triste, e só a garota poderá livrá-lo da maldição que o prende há tantos séculos...


O Príncipe Feliz é a triste estória de uma andorinha que faz amizade com a estátua de um príncipe, que ornamenta o centro de uma cidade. A andorinha deveria migrar com as de sua espécie ao Egito, mas acaba ficando na cidade, ajudando pessoas pobres que ali vivem, a pedido do menino-estátua... Mas o inverno se aproxima, e com o vento enregelante, a morte pode tomar a vida da pobre ave... À medida em que a estátua se desnuda de seus ornamentos a fim de tirar da pobreza os habitantes que a andorinha visita, vai ficando 'feia' aos olhos dos ilustres políticos da cidade, perdendo seu 'valor', restando apenas a iminência de acabar numa fornalha... 

O conto tem um desfecho poético, embora infeliz. E serve como crítica a uma sociedade vazia e ambiciosa, onde os poderosos se banqueteiam ao mesmo tempo em que nas sacadas de suas janelas gemem crianças a passar fome... A andorinha se sacrifica pela amizade do menino-estátua, e este, apesar de sua bondade, não resiste à futilidade humana... Logo ele, que humano já foi um dia...

Oscar Wilde é possuidor de uma escrita pungente e mordaz, ao mesmo tempo que traz leveza e profundidade à suas obras - um paradoxo a se analisar, refletir, saborear...

Espero que tenham gostado da resenha... Até o próximo post... 

21 Comentários:

Déborah Says:
01 dezembro, 2015

Valéria, o único livro que li do Oscar Wilde foi o retrato de Dorian Grey que por sinal amei.
Vi um vídeo da Tatiana Feltrin sobre esse conto do Fantasma de Canterville e achei incrível e sua resenha atiçou ainda mais minha curiosidade para a leitura.

Lisossomos

Sammysam Rosa Says:
01 dezembro, 2015

Li O Retrato de Dorian Grey na adolescencia, foi um dos melhores livros que eu li, mas não tinha ideia que o autor tinha outros livros publicados, destes fiquei interessada em Fantasma de Canterville, pois gosto de mistério e temas sobrenaturais e fiquei bem curiosa para saber mais sobre o fantasma, rs. Achei legal que a editora trouxe uma edição com os dois, vou procurar o preço e talvez compre, pois gostei bastante!

http://www.daimaginacaoaescrita.com/

Milla Alkimim Says:
01 dezembro, 2015

Achei bem interessante O Fantasma de Canterville, gostei da ideia dos gêmeos aprontando com o fantasma e por sua vez ele tendo alguém que o compreende. Nunca li nada do autor e acho que se fosse começar, seria por esse. Já O Príncipe Feliz não me interessou tanto.

http://paraisodasideas.blogspot.com.br/

Samy Says:
01 dezembro, 2015

O Fantasma de Canterville também foi o primeiro (e único) do autor que li, mas amei demais a escrita sarcástica dele. Sou louca para ler Dorian Gray, mas não comprei ainda. Preciso comprar logo.

Infinitos Livros

Angélica Lima Says:
02 dezembro, 2015

Oi Val, tudo bem?
Tenho O Retrato de Dorian Grey mas ainda não li, e não li outras obras do autora ainda, mas lendo tua resenha fiquei com vontade, mas fiquei especialmente curiosa com O Princípe Feliz por conta do desfecho infeliz...
Bjs

http://a-libri.blogspot.com.br

Leticia Golz Says:
02 dezembro, 2015

Nossa, Maria! Já imagino o final infeliz, mas achei a premissa bem forte e na certa eu iria gostar de ler.
Nunca li nada do autor, mas ele parece ter uma maneira diferente de encarar as coisas, e uma maneira singular de criar histórias. Pelo menos a trama mostra isso. Fiquei curiosa para ler.

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Leticia Golz Says:
02 dezembro, 2015

Esqueci de falar que gostei mais de O Príncipe Feliz do que O fantasma de Canterville!

Luciano Vellasco Says:
02 dezembro, 2015

Oi Maria! Eu nunca li nada do Wilde. Mas sei que ele é um autor brilhante e controverso.Tenho muita vontade de ler "O Retrato de Dorian Gray". Das duas resenhas, me chamou mais atenção "O fantasma de Canterville". O enredo me lembrou muito "Os fantasmas se divertem", já viu?
Adorei o post. Sempre que venho aqui descubro um clássico novo rs
Parabéns pela resenha dupla! Beijos

Academia Literária DF


Kátia Moura Says:
02 dezembro, 2015

Olá
Eu sou do tipo que leio mas romances antigos, já li uns 3 a 4 livros de outras coisas antigas, porém não muitas. Mas esse me despertou o interesse, porque tem uma linguagem fantástica, e pretendo saber mas desse livro. Fiquei com uma curiosidade enorme sobre o autor, já ouvir falar, porém a curiosidade não eram tanto, mas depois que li seu livro me interessei muito. Parabéns pela resenha, está maravilhosa, adorei seu blog, pretendo visitar mas vezes!


- Garotinha adolescente
http://garotinhaadolescentea.blogspot.com.br/

Leticia Pimenta Says:
03 dezembro, 2015

Olá,

Eu não conhecia o autor, que livros triste em, mas com uma mensagem muito interessante, não sei se seria um tipo de leitura que chamaria minha atenção, mas não posso dizer que ficou chamativo através da sua resenha.

coisasdemineira.blogspot.com.br

Lumartinho Says:
03 dezembro, 2015

Oie Val!
Poxa, nunca li nada do Oscar, mas gostei dessa história que você nos apresentou! Achei muito fofa essa coisa da andorinha que fez amizade com a estátua! Gostei que tras uma ótima crítica, preciso conhecer melhor essa história!!
Beijos

LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

Maria Neves Says:
03 dezembro, 2015

Oi, Val! Legal ver uma resenha de livros do Oscar Wilde que não seja O Retrato de Dorian Gray. Já li os dois e olha, gostei muito da sua crítica! Mas falando em Dorian Gray, sabe onde esbarrei com ele esses dias? Na série penny dreadful, vale a pena conferir.

Beijos, Maria.
http://nerdsideblog.tumblr.com

Aline Coelho Says:
03 dezembro, 2015

Maria já li a história de O Fantasma de Canterville e gostei muito. Que bom que vc lei e apreciou também.
Por enquanto esse foi o único que li do autor Oscar Wilde. Já vi o filme baseado no livro O Retrati de Dorian Gray; e como falou a Maria do comentário acima também encontrei o personagem na série Maravilhosa, Penny Dreadful!!!
Não conhecia esse O Príncipe Feliz e como vc mesma disse me pareceu uma história triste mas cheias de mensagens marcantes e realistas.
Enfim parabéns pela leitura, pelo texto curto, objetivo e cheio de opinião!!!
Sucesso nas próximas leituras!!!

Leituras, vida e paixões!!!!

Danielle Casquet Says:
03 dezembro, 2015

Nunca li nada desse autor por falta de afinidade a sua escrita, mas adaptação do filme Dorian Gray eu assisti e achei interessante. Lendo a resenha de O fantasma de canterville me despertou curiosidade.

Marijleite Says:
04 dezembro, 2015

Olá, ótimas resenhas. Eu tenho quase certeza que já li essas duas histórias na época da escola, pois me lembro bem delas.

Nilda de Souza Says:
04 dezembro, 2015

Eu só O Retrato de Dorian Gray, o que é uma vergonha, eu sei. E já tem muito tempo que eu li, preciso reler.
Em 2016 pretendo ficar mais em leituras com mais conteúdo. E seu post contribuiu para eu decidi por onde começar. Não conhecia os dois textos. Achei belíssima as premissas.

Beijos!

Cláudio Says:
04 dezembro, 2015

Olá.Para quem quer conhecer o autor,eu recomendo "De Profundis","A importância de ser prudente" e,lógico,"A Alma do Homem sob o Socialismo".

Jéssica Rodrigues Says:
04 dezembro, 2015

Oi, tudo bem?
Conheço o autor, mas não li nada dele. Tenho super vontade de ler "O Retrato de Dorian Grey", pois tenho uma amiga que ama essa história e fala super bem.
Das obras que você mencionou do autor fiquei interessada mais em O Fantasma de Canterville, que achei bem legal. Valeu pela dica.

Beijos
Leitora Sempre

Larissa Fernandes Says:
05 dezembro, 2015

Oi, tudo bem?
Sou meio culpada para falar já que o único livro que li dele foi O Retrato de Dorian Grey e fui meio que obrigada já que era para a escola. Preciso reler sem aquela obrigação porque o livro fica bem desinteressante. Gostei muito da sua resenha!
Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

Catharina M. Says:
05 dezembro, 2015

Oiiie
Belas resenhas mas ainda não conhecia o autor e suas obras, parecem ser mega interessantes, espero conhecer melhor qualquer hora, ótima dica

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Vanessa Vieira Says:
23 dezembro, 2015

Oi Flor! Me encantando sempre que venho aqui. Realmente este autor nos surpreende. Eu não li nenhuma obra física dele, mas andei lendo alguns textos na internet e me encantei. Suas resenhas só me fizeram confirmar a já ultrapassada hora de comprar alguns exemplares para ler com mais calam e refletir.

Lindíssimas as resenhas! Um beijo no coração!

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...