Prometo Falhar, a escrita intensa e apaixonante de Pedro Chagas Freitas

| 17 agosto 2015 | |
Conclui a leitura de Prometo Falhar, do autor português Pedro Chagas Freitas num misto de sensações: não sabia se chorava por ter terminado, se ficava alegre por finalmente virar a última folha e parava o soluço, se estava triste por me despedir daquelas palavras... O que de fato aconteceu é que o livro impregnou em mim, e a cada crônica lida eu sentia a dor da despedida chegando, e ao mesmo tempo algo se eternizava em meu ser... 



Publicado pela Editora Novo Conceito, recebi o livro como cortesia a fim de fazer a resenha... A princípio, achei tratar-se de um livro qualquer de amor, mas ele foi bem além disso... Trata-se realmente de um amor [eu diria vários, na verdade], mas daquele amor dolorido, confuso, arredio, selvagem e ao mesmo tempo delicado, dolorido, e bonito de se sentir... 

"Adormeço para te encontrar e sou feliz."

Sim, porque a tristeza por vezes pode ser linda, e Pedro Chagas faz isso com os amores doloridos. Ele deixa a dor bonita. Desde a primeira página até seu desfecho fui tomada por choros convulsivos, uma sensação de desalento que me colocava em estado de melancolia, mas em momento algum eu quis largar o livro. Era como se eu precisasse sentir o sofrimento daquela narrativa até esgotar a dor... Fazia um bom tempo que um romance não me alterava a esse ponto... Foi uma sensação incrível e inexplicável que a leitura me proporcionou... 

"e só então, depois do primeiro
toque dos seus lábios nos meus, entendi que
havia um adeus na união de nossas bocas."

Senti identificação em muitos trechos, de coisas que vivi, que ainda vivo e que provavelmente ainda viverei... O livro fala através de pequenas crônicas, que vão se enlaçando entre si, personagens que não se identificam de cara, mas que muitas páginas depois, você os percebe novamente... Por vezes a narrativa não deixa logo claro se o personagem é uma mulher ou um homem, isso foi um ponto positivo, a meu ver... 

Grifei páginas inteiras, seria impossível transcrever aqui todas as partes que me tocaram... Mas não poderia me abster de escolher algumas delas para aguçar a curiosidade de vocês sobre o fato de ser um livro intenso, denso, profundo, cheio de metáforas que falam sobre mim, sobre você, sobre o autor, sobre quem nem existe ou sobre quem já partiu daqui... É como se Pedro Chagas tivesse escrito alguns trechos pra mim e me quisesse ver com um nó na garganta que se desmancha no peito, num eco de soluço e amargura e tristeza infinda no olhar... E eu o amei por isso... 

"Você não voltou. Ainda não voltou. E parece que desta vez foi de vez."

Despedidas, [des]ilusões, morte, [des]esperança, eternidade são alguns dos conceitos que encontramos no livro. E apesar de parecer um livro que só fala no 'fim do amor', temos crônicas que falam justamente o contrário, sobre o absurdo de se encontrar um 'felizes para sempre', e há trechos assim... e igualmente contados de forma pungente e bela...

"Trinta mil dias, minha velha resmungona e adorável. Eu e você e o mundo, e todos os velhos que um dia conhecemos já se foram com a velhice. Nós ainda aqui estamos, trinta mil dias depois, juntos como sempre. Juntos para sempre. Trinta mil dias em que desaprendi tanta coisa, meu amor. Menos a te amar."

Prometo Falhar é sobre a vida, sobre o amor, sobre a cumplicidade entre duas pessoas que desejam ficar juntas mesmo quando o universo inteiro conspira ao contrário, é sobre ter que ver alguém querido partir [com outro[a], com a morte, para outro lugar], é sobre [re]encontro, perdão, tristeza, solidão. É sobre tocar o coração de quem se quer bem, e sobre tocar a própria alma. Prometi não chorar, Pedro... 

Falhei. 

10 Comentários:

Kris Oliveira - Conversas de Alcova Says:
17 agosto, 2015

Eita Valéria avassaladora do caralho!
Vocês vão me enlouquecer com essas resenhas, JURO!
E esse Pedro é um fodão mesmo, viu!
Que conseguiu amolecer as mulheres mais duronas que eu tenho o prazer de conhecer.
Estou encarando meu exemplar na estante e adiando a hora de me deleitar. <3

Maiara Vieira Says:
17 agosto, 2015

Oi, tudo bem?
Tenho lido várias resenhas sobre o livro Prometo Falhar e ele parece estar agradando bastante os leitores!
Fiquei curiosa com o livro lendo sua resenha, mas não tenho previsão para realizar essa leitura.

Beijo :*
http://www.livrosesonhos.com/

Marcio Silva Says:
18 agosto, 2015

Achei muito bonita essa capa e vi muitas resenhas desse livro! Confesso que não me chama muito a atenção, mas respeito os que gostam e quem sou eu para julgar o gosto literário, muitos não curtem o mesmo gosto que eu. :)

Ótima resenha! Parabéns,
Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

Angélica Lima Says:
19 agosto, 2015

Oi Val, tudo bem?
Agora fiquei curiosa om este livro. Nossa, parece incrível.
Bjs

A. Libri

Lumartinho Says:
20 agosto, 2015

Oiee!
Esse livro esta aqui na pilha de leitura e eu PRECISO ler logo, são resenhaa como a sua que me deixam ainda mais animada para ler. Amei o que escreveu!
Beijos

Lumartinho.Blogspot.com.br

Déborah Says:
20 agosto, 2015

Valéria, tenho certeza que a sua resenha foi a que mais mexeu comigo e a que mais me deixou com vontade de ler o livro.
Quanto sentimento na sua resenha.
Adorei o amor que é representado na história.
Curiosidade à mil para ler.

Lisossomos

Salada de Livros Says:
20 agosto, 2015

Aiiii que lindooooo!!!
Até agora, sua resenha ganhou de 1000 a zero no quesito intensidade.
Amei amei, você falou com tanta paixão que eu simplesmente preciso ler esse livro.
Amei, parabéns!
;**

Blog Adorkable Says:
21 agosto, 2015

Oi, pela sua resenha deu pra ver que gostou muito da leitura e que o livro é muito tocante. Está na minha lista desde o lançamento e agora depois da sua resenha, vou torcer pra conseguir lê-lo logo.

Ótima resenha, muito bem detalhada e transpareceu tudo que a leitura lhe proporcionou.

bjs

bruna lombardi Says:
22 agosto, 2015

Oie,
Pelo jeito eu não me enganei ao achar que iria amar este livro! Eu já achava que ele era bom só pela sinopse, e agora vem sua resenha só para confirmar haha Quero este livro pra ontem <3 Amei sua resenha ^^
Beijos
Cantinho da Bruna

Kamila Raupp Says:
24 agosto, 2015

Oii!

Nossa! Eu achei que ia gostar do livro, mas acho que vou me apaixonar por ele <3 Amei a sua resenha ^^ Eu estou louca para ler esse só estava esperando uma resenha para ter certeza de que o livro realmente é bom e era essa resenha que eu estava esperando :)

Beijos, Kamila
www.vicio-de-leitura.com

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...