Minha 6ª Tattoo - Símbolo do Clã Lasombra

| 28 agosto 2015 | |
Fazia um bom tempo que eu não atualizava essa coluna e resolvi trazer pra você a história de mais uma de minhas tatuagens. Bem, dessa vez falarei da sexta a ser feita, no dia 28 de setembro de 2010. Foi no mesmo dia em que fiz a egípcia no braço e o Carpe Noctem, já falados aqui e aqui...


coroa no tornozelo esquerdo...

Essa coroa é o símbolo do Clã Lasombra, um dos grupos de vampiros que compõem o universo Storyteller, de RPG. Comecei a jogar RPG [Role Playing Game - Jogo de Interpretação de Personagem] em meados de 2003. Existem vários sistemas de jogo, de fantasia medieval a futuristas punk ou de temática policial. Ingressei com o suplemento Vampiro: A máscara, jogando com um clã chamado Tremere. Seriam uma espécie de vampiros que mexiam com ocultismo, e minha personagem era uma sombria bibliotecária... :v

Vampira Lasombra

Mas, apesar de não ter iniciado com uma personagem Lasombra, por ser um clã pertencente ao Sabá, e a campanha era com vampiros da Camarilla [daí a escolha Tremere], quem mais me chamou atenção na hora de montar personagens foram os vampiros que manipulam as sombras ao seu redor e todo o contexto apresentando a espécie...

Bem, não vou me estender falando sobre o que é RPG, como funciona a jogabilidade e afins, pois renderia um post apropriado [penso em fazer futuramente], mas o fato é que decidi tatuar o símbolo de meu clã preferido, pois foi uma época importante em minha vida, quando eu jogava com amigos, e tenho lembranças boas desse período. Me diverti, aprendi algumas coisas lendo vários livros do jogo, me aprofundei em literatura de horror e sobrenatural, minha paixão por vampiros aumentou, enfim...  foi uma etapa importante da minha vida e que resolvi simbolizar em minha pele, em forma de tatuagem...

Apesar de ser um desenho simples e pequeno, tem muito significado pra mim, e é mais um pedacinho da minha pele que ganhou minha estima...



Para saber mais a respeito do Clã Lasombra, você pode clicar na página do Wikipedia e conhecer a história desses vampiros, sua organização, e daí adentrar ainda mais no universo do RPG... 


Me conte nos comentários se já jogou, se já ouviu falar, se deu interesse em jogar a partir desse post, enfim... 


Até o próximo post sobre minhas queridas tattoos...


14 Comentários:

Cláudio Says:
28 agosto, 2015

Comecei a jogar em 94,quando a segunda edição foi traduzida pela Devir.Em 96/97(não com exatidão)li o Clanbook Lasombra.Mas o Clanbook original,não o revisado.Ele tinha as páginas todas pretas e seu símbolo era um L-bem diferente da sua tatuagem,Val,que equivale à Terceira edição(que eu sempre execrei.Aqui o link dos livros que me refiro:http://bolacha-rpg.tripod.com/arquivos/vampire/vampiro_a_mascara.pdf

O Clanbook:Lasombra original(sem as infantilidades e super-heroismos da terceira edição:

http://www.4shared.com/get/wziZ-klGce/WoD_-_VtM_-_Clanbook_-_Lasombr.html

Marcio Silva Says:
28 agosto, 2015

:/ Quem dera poder fazer tatuagem! Tenho muita vontade de fazer umas quantas... Por motivos de saúde não posso fazer nenhuma, mas é um sonho.

Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

Gaby Cortez Harket Says:
29 agosto, 2015

Olá :) Muito linda a sua tattoo, *-* Eu não tenho tatuagem, mas as vezes sinto vontade, só falta a coragem. :/ kkkk :) Gostei muito de ler sobre a sua inspiração. ;) Nunca joguei RPG, sempre tive curiosidade, meu namorado jogava muito, conheci através dele. :) Beijos!!!
Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

Cláudio Says:
29 agosto, 2015

"já quero tatuar o símbolo original do clã Lasombra, como faz???"
Baixe o livro a partir do link que eu postei...

Maria Valéria Says:
29 agosto, 2015

sim, eu já olhei os dois links que você postou no outro comentário. Obrigada por isso, mas realmente eu só tive acesso à edição que vc não gosta...

Maiara Vieira Says:
29 agosto, 2015

Oi, tudo bem?
Não sou nada ligada em RPG, mas acho bacana que você tenha tatuado algo que de alguma maneira tem significado para você!
Não tenho nenhuma tatoo, mas caso fosse fazer, faria baseada em algum livro ou música.

Beijos :*
http://www.livrosesonhos.com/

Cláudio Says:
29 agosto, 2015
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudio Says:
29 agosto, 2015

Desculpem-me se estou sendo inconveniente,mas já que o assunto é RPG(especialmente Vampire)sinto-me na obrigação de postar esse link-a Val pode excluí-lo se quiser:

http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/ar/t20.htm

Jess Leite Says:
29 agosto, 2015

Olá!
Já joguei RPG algumas vezes quando era novinha. Não conhecia esse que tu jogava!
Adoro tatuagens e acho melhor ainda quando a gente tatua algo que tem significado, e não por pura estética.
Eu tenho duas tatuagens e pretendo fazer outras :P
Beijos!

Sabrina Finoti Says:
30 agosto, 2015

Que bacana a sua tatoo, nunca fiz uma, mas morro de vontade de fazer, principalmente um dos símbolos de HP. Não jogo RPG, e não conhecia esse clã, mas achei muito legal a sua ideia de fazer inspirada neles

Déborah Says:
30 agosto, 2015

Ain, que linda sua tatoo.
Quando joguei vampiro só queria jogar de La Sombra por algum motivo era louca nele, até briguei uma vez porque a narradora não deixava ter clã repetido e já tinha outra criatura jogando com ele.
Fui obrigada a jogar de Assamita ¬¬

Lisossomos

Brubs. Says:
02 setembro, 2015

Nunca joguei, mas me interessei :D
Sua tattoo é linda e se é importante para vc é o que vale :D
http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

Cláudio Says:
30 janeiro, 2016

E o que você achou dos livros?

Maria Valéria Says:
31 janeiro, 2016

ainda não tive tempo de ler. xD

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...