A garota que tinha medo

Bem, acabei de concluir a leitura de A garota que tinha medo e resolvi escrever minhas impressões sobre a leitura a fim de compartilhar com vocês o que o livro me trouxe... Publicado pela Chiado Editora, A menina que tinha medo me foi oferecido em cortesia por parte do autor Breno Melo...

A história é narrada em primeira pessoa e parece que Marina, a protagonista da história, conta para o leitor uma etapa importante e ao mesmo tempo difícil de sua vida. Marina vivia sobre pressão da mãe, que queria que ela fizesse vários vestibulares, e ingressasse numa universidade. Marina é do tipo de garota que se cobra demais, que não mede esforços para batalhar por sua vida e consegue ingressar na faculdade. Apesar da relação difícil com a mãe, seu pai a trata com mais afeto.



Eis que um dia Marina se sente mal, e começa a gritar desesperada, mas ninguém - nem ela mesma - saberia explicar o porquê. Marina logo descobre seu problema, depois de idas e vindas ao médico e de uma bateria de exames: ela sofre de Síndrome do Pânico. Com isso, seu namorado a abandona, ela perde a vontade de frequentar a faculdade, seus amigos se afastam, pois a julgam como louca. Não deve ser fácil conviver com esse problema, ainda mais com o preconceito que ele gera por causa da ignorância das pessoas, que acham que Marina tem 'frescura' ou que é insana. Marina é uma garota como qualquer outra, com seus anseios de uma recém-saída da adolescência, a descoberta do amor e outras características de alguém com seus 18/20 e poucos anos. Mas ela sofre de síndrome do pânico, ela precisa se adaptar a outra realidade e a uma nova condição de vida...

O livros se divide em seis partes, que vão desde o 'Pequeno inferno alegre' até a cura. Ao longo dos capítulos, vemos o sofrimento de Marina em ser aceita com suas condições, presenciamos o preconceito de pessoas que se diziam suas amigas. A própria garota se sente perdida, frustrada, apavorada. ela teme morrer por não conseguir respirar quando tem um ataque. Ela se sente triste por achar que não vai terminar o curso de jornalismo. ela vê sua vida sexual/amorosa ir pelos ares. É apenas com muita paciência e encarando seu problema de frente que Marina consegue superar os obstáculos iniciais e passa a conviver com a síndrome sem maiores tropeços... 

A meu ver, o livro é bem fluído, terminei em apenas um dia. São 280 páginas que passam voando, tal a sutileza do autor em tratar do tema. De forma espontânea, ele vai contando os aspectos da doença sem soar didático. Os personagens são bem construídos. A história é ambientada em Assunção, no Paraguai. Confesso que tive muito ódio de Júlio e de Joana - namorado e amiga de Marina - por razões que não vou expor aqui a fim de não soltar spoiler. Algo que me deixou triste foi o desfecho de Péqui, alguém muito próxima da protagonista...

A única coisa que não me agradou muito é que achei que o processo de recuperação de Marina poderia ter sido mais desenvolvido, em relação ao emprego que ela consegue e afins... Achei meio rápido esse desenrolar da trama, mas afora isso, o livro é essencial para aqueles que buscam saber mais a respeito da síndrome do pânico, para aqueles que gostam de uma narrativa que soa como um bate-papo intenso e que queiram passar algumas horas se deleitando com uma leitura interessante... Quanto ao trabalho de diagramação da editora, não encontrei falhas...

E então, já leram ou ouviram falar de A garota que tinha medo? Me contem nos comentários... Vou adorar saber a opinião de vocês...


11 comentários:

  1. Olá :) Gostei muito da resenha! :D Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas, gostei muito da proposta, o assunto é muito interessante, retrata a realidade de muitas pessoas, acho que o livro é muito bom para as pessoas que gostariam de saber sobre essa "doença". O drama da personagem deve ser evolvente e tocante. Nunca li nenhum livro focado na Síndrome do Pânico. :o Beijos!
    Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
    Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Eu já li algumas resenhas sobre esse livro e fiquei bem curiosa, pois a premissa dele é interessante e eu nunca li nenhum livro onde abordasse a Síndrome do Pânico e mesmo o processo de recuperação da personagem não tendo sido mais bem desenvolvido, eu fiquei curiosa e espero ler em breve o/

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    Já li algumas resenhas desse livro e acho a proposta interessante por falar de um assunto tão série como o síndrome do pânico. Ainda hoje as pessoas não levam a sério as doenças psicológicas que são cada vez mais comuns na população brasileira. Realmente parece ser uma leitura fluída e instigante.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Maria! \õ/
    Bom, eu já tinha lido algumas resenhas a respeito desse livro, confesso que a capa não me agradou bastante, mas após ler sua resenha deu pra entender de uma certa forma o que ela quis representar, a premissa dele é bem interessante, por conta dessas pressões da mãe, e infelizmente não tendo muito "contato" e afeto com ela. Outro ponto positivo é que adorei saber que o autor quis mostrar um assunto totalmente sério, mas que é pouco abordado nos livros, que é a síndrome do pânico, tenho certeza que esse livro poderá ter uma leitura totalmente proveitosa para mim, mesmo com algumas exceções que o processo de recuperação não tenha sido muito comentado! Ótima resenha!

    Beijos,
    Luan | http://umgrandevicioliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie! Tudo bem?

    Eu já havia ouvido falar no livro e confesso que o título e capa me chamaram a atenção! :) Adorei o fato da escrita ser tão fluída que faz com que a leitura seja realizada em apenas um dia. A premissa me soa muito interessante. É isso... Vou dar uma chance ao livro! :)


    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  6. Oii.
    Já li várias resenhas elogiando esse livro, confesso que fiquei até curiosa. Mas acredito que o autor podia ter feito uma escolha melhor de capa, pois convenhamos essa capa não é nada atrativa, mas não devemos julgar o livro pela capa.

    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Já faz alguns meses que estou LOUCA para ler esse livro. Já li algumas resenhas bem positivas sobre ele e agora depois da sua fiquei ainda mais interessada na leitura, espero ter a oportunidade em breve. O assunto abordado é de meu interesse, acho que irei me identificar com a personagem.
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar sobre o livro, mas me interessei bastante!
    Achei a premissa dele muito legal, é a primeira vez que vejo um livro abordando esse assunto. Só quem já conviveu com pessoas com a doença sabe o quanto ela parece "coisa boba" para quem vê de fora, mas na realidade é devastadora.
    Fiquei curiosa e com certeza leria o livro. Foi para minha lista!
    Ótima resenha!
    Beijão!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  9. Já li uma resenha desse livro e acho muito válido a leitura, gostei do que disse e ainda por se tratar de um tema bastante interessante, A Síndrome do Panico! Gostei bastante da sua resenha, parabéns!

    Abraços e até!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Já conhecia o livro mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo, acho a premissa dele bem interessante, e as resenhas que vi até agora foram positivas sobre ele. Fico feliz que você tenha gostado da história, mas que pena que teve algo que não lhe agradou muito, quase sempre tem né, rsrs.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  11. Quando li o título desse livro não me chamou a atenção porque achei que fosse só mais uma história adolescente sobre amor e tal...quando li o nome Síndrome do pânico, logo li a resenha. Eu tenho e sei como é complicado conviver com isso e acabei me interessando pela história porque ver o ponto de vista dos outros sobre isso me tranquilizam.

    ResponderExcluir

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Witches Hat
Tecnologia do Blogger.