Resenha - A mais pura verdade, de Dan Gemeinhart

| 20 março 2015 | |



Uns dias atrás a Editora Novo Conceito me enviou um livreto contendo os primeiros capítulos do livro A mais pura verdade, de Dan Gemeinhart. A leitura se mostrou deliciosa logo de cara e quando finalizei o livreto, fiquei na maior expectativa de saber o desfecho da história... Pois bem, a editora me enviou um exemplar e no mesmo dia devorei o restante da história. Confesso que em vários momentos, as lágrimas vieram aos olhos...

A mais pura verdade é sobre Mark, que apesar da pouca idade já tem consciência que vai perder o páreo para um câncer grave... Então ele resolve sair de casa levando uma mochila com poucos mantimentos e seu cãozinho Beau a tiracolo, pra tentar escalar o Monte Rainier, numa espécie de 'última aventura'. Ele tinha feito essa promessa ao seu avô, que escalava montanhas e de certa forma ele quer cumprir sua promessa... 
Mark sai registrando numa pequena câmera as coisas que lhe acontecem pelo caminho. Raciona a comida, procura manter Beau sempre alimentado e sente saudades de casa... Ao longo do caminho, passa por vários momentos de perigo, de tristeza e principalmente de solidão... Mas ainda assim, ele deixa o medo de lado seguindo rumo ao seu objetivo... A tempestade vai piorando e o rádio comunica que as pessoas não saiam de casa, nem escalem a montanha, dando intervalos para falar do desaparecimento de Mark. Ele tem medo que as pessoas o reconheçam e o levem pra casa, interrompendo seu sonho... Sua amiga Jess sabe, mas ele pediu segredo e enquanto ele ruma ao seu intento, a garota fica em casa e na casa de Mark num dilema de contar onde seu amigo está indo, ou deixar que ele realize sua vontade sem interferência... 

O garotinho Mark tem muita perseverança e apesar de parecer loucura abandonar tudo e se arriscar ele tem em mente que vai morrer de qualquer forma, então ao menos uma vez em sua curta vida, ele gostaria de sentir um pouco a liberdade de fazer suas próprias escolhas, mesmo que a um preço alto... Outro ponto admirável na história é o cachorro, que sempre cuida de seu dono, e nunca o abandona. Até quando quase morre ele ainda permanece junto a Mark. Tive que me segurar pra não chorar numa das cenas mais tensas do livro envolvendo Beau...

Ao longo de sua aventura, Mark se dá conta que nunca esteve sozinho, e apesar da revolta com a vida e com o tempo que pra ele está se esgotando, ele percebe o quanto foi amado e protegido por sua família, amigos e até foi bem tratado pelos desconhecidos que surgiram em sua jornada. E ele conta com sua amiga Jess para que sua história seja conhecida por todos... Quanto ao desfecho me foi satisfatório, não é alegre, não espere um milagre divino mas foi perfeitamente coerente, e por que não dizer, 'feliz'? Tive minhas expectativas superadas com a leitura e creio que a obra possa agradar a leitores de qualquer idade. Se você procura uma história envolvente e emocionante, eis A mais pura verdade...


6 Comentários:

Lilian Farias Says:
20 março, 2015

Olá, Val!
Estou com o livro aqui para resenha, não li o livreto, pois sabia que iria ficar ansiosa.
Esse livro parece ser um desabafo dos fortes, daqueles que quando terminamos a leitura, nos sentimos vazias para arrumar a casa novamente...
http://www.poesianaalma.com.br/

Renata. Says:
20 março, 2015

Aiaiaiai esse livro! Eu recebi ele e estou com medo de ler, especialmente agora que li sua resenha x: Esses livros com temas sick-lit sempre me deixam com medo na verdade, depois que li A Culpa é das Estrelas nunca mais me arrisquei, me deixa tão triste... mas ao mesmo tempo o livro me parece uma superação, não só da doença, mas de algo mais... Agora estou entre com quase certeza que vou acabar lendo e chorando... especialmente pelo Beau ahahahah

Renata,
psychoreader.wordpress.com

thaila oliveira Says:
20 março, 2015

oie, primeiro de tudo olha a NC arrasando com esse lançamento
sobre a história, promete ser um dos destaques do mês nas minhas leituras! história boa, que promete prender do começo ao fim! Mark e Beau são uma duplinha especial
Quando der, de uma passada no blog, adorarei sua visitinha!
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Caroline Porto Says:
21 março, 2015

TODA HISTÓRIA QUE VEJO DE CÂNCER, O PERSONAGEM MORRE T-T É muito triste e não consigo conter as lágrimas.. logo, quase chorei lendo sua resenha :\ mas é uma história legal, ainda mais porque tem um cachorro e eu adoro quando tem bichinhos no meio rs beijos

Mutações Faíscantes da Porto

Lunna Marcela Says:
21 março, 2015

Lí algumas coisas sobre este livro e achei ele , o personagem de muita coragem e força apesar de sua luta com a doença .. parabens pela resenha ..bjs

http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

K Riquelme Says:
22 março, 2015

Eu tenho eles em mãos para a leitura do livreto/prévia por isso ainda não posso dizer o que acho, mas pela sinopse e todo contexto apresentado nas divulgações acho que seria um livro emocionante para a minha estante, vou comprar assim que possível para apreciá-lo, sei que não terá o feliz no final.
Mas pelo visto a aventura terá valido a pena para ele.
http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
Xoxo

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...