Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





"Deixai toda esperança, ó vós que entrais!" Inferno. A divina Comédia [Dante Alighieri]

Páginas

11

Resenha Dupla - A noite dos mortos vivos & A volta dos mortos vivos, de John Russo



Olá, pessoas queridas. Venho através deste post recomendar uma leitura maravilhosa para vocês, principalmente se vocês gostarem de um bom livro de terror e zumbis. Publicado pela Editora DarkSide Books, A noite dos mortos vivos e A volta dos mortos vivos, de John Russo, é considerada a obra-prima que deu origem a toda leva de histórias sobre zumbis no cinema e na literatura. Publicado na época em que a guerra fria assolava o mundo, a ideia de uma ameaça desconhecida que poria fim a humanidade por meio de um ataque em massa de mortos voltando a vida em busca de carne humana vendeu bem, e fez muito sucesso no cinema da década de 1970. 

O livro é composto de duas histórias [dois livros em um, digamos assim...]. No primeiro nos deparamos com Barbara e seu irmão mais velho Johnny, que foram visitar o túmulo do pai, a pedido de sua mãe, para colocarem uma coroa de flores. Contrariado de ter viajado por horas rumo aquele lugar afastado na zona rural de uma pequena cidade, Johnny discute com sua irmã e logo faz troça de seu gesto, enquanto ela tenta localizar o túmulo. O sol já está se pondo, e surge próximo a eles uma figura desconhecida, que aparentemente pode ser o zelador ou algum transeunte que veio visitar algum familiar morto, assim como eles. De repente, a estranha figura se aproxima de ambos e os ataca. 



"De repente, o homem agarrou Bárbara pelo pescoço e começou a sufocá-la e rasgar suas roupas. A garota tentou gritar e se desvencilhar do agressor, mas os dedos apertavam seu pescoço, prendendo sua respiração, e o ataque era tão repentino e feroz que ela estava quase paralisada de terror. Johnny veio correndo e precipitou-se contra o agressor, agarrando-o. Os três caíram no chão."

Infelizmente Johnny não leva a melhor nessa luta corporal mas Bárbara consegue fugir e corre tentando buscar um refúgio onde a criatura estranha não possa lhe fazer mal. Ela consegue chegar numa casa e lá se depara com um cadáver. Posteriormente aparece um homem chamado Ben, que também estava fugindo e começa a fortificar a casa prendendo todas as portas e janelas com tábuas. Bárbara está em estado de choque e não fala nada ao homem que está lhe ajudando. Sem poder fazer algo a mais por ela, Ben continua tapando as entradas para evitar uma invasão daqueles mortos, porque sim, logo surgem mais homens como aquele que atacou Johnny, e eles estão famintos por carne humana. Eles não fazem ideia de onde surgiram essas pessoas, e nem o motivo de estarem atacando os vivos. Logo que conseguem sintonizar num canal de notícias, descobrem que esses mortos estão espalhados por vários lugares e as pessoas devem atirar em suas cabeças ou decapitá-las, tocando fogo em seus corpos. E caso sejam arranhados ou mordidos por elas, as chances de você vir a se tornar um deles se faz presente... 

simpático nosso amiguinho... 

Logo Ben e Bárbara descobrem outras pessoas no porão da casa e Ben fica muito irritado delas não terem aparecido antes, a fim de lhe ajudar com as portas e janelas. A filha de um casal está ferida e eles temem que ela desperte como uma morta-viva. O número de mortos vivos no lado de fora da casa aumenta, e logo eles precisam criar um plano de fuga antes que sejam pegos... Nesse impasse, mais mortes acontecem, mas aí não vou revelar porque vocês precisam descobrir lendo. hehe

A leitura se dá de forma intensa, o leitor devora os capítulos como se não houvesse amanhã. O livro tem ótimas descrições detalhadas e um ritmo alucinante. Sem contar a parte de diagramação, simplesmente perfeita. Quem conhece o trabalho da editora sabe que eles tem um cuidado incrível com seus livros. Algumas imagens dos filmes aparecem na metade do livro, dividindo a obra em duas. Alguns capítulos são bem curtinhos, outros um pouco maiores, mas não quebram a narrativa em momento algum. 



A parte dois do livro, A volta dos mortos vivos, serve como uma espécie de epílogo após os acontecimentos da primeira história. 10 anos depois que os mortos andaram sobre a terra devorando a carne dos vivos, as pessoas da zona rural das cidades tem o costume de fincar um prego ou algo do tipo na cabeça de uma pessoa assim que ela morre, para evitar que ela retorne na condição de morto vivo. Acontece um acidente com um ônibus e todos os ocupantes morreram. Alguns dos moradores de um vilarejo seguem até o local do acidente e perfuram o crânio de 13 vítimas. Não concluem o trabalho a tempo, antes das autoridades chegarem ao local... Não preciso dizer o que acontece com os corpos que não tiveram o crânio perfurado e que foram levados ao necrotério, não é?

Alguns corpos começam a levantar e matar as pessoas. O pânico se instala na cidade e as pessoas precisam se refugiar novamente até que os militares e a polícia contenham essa nova horda de devoradores de carne. O jornal comunica de hora em hora os últimos acontecimentos e dá instruções aos habitantes que se protejam. O mesmo pesadelo de uma década atrás. E há um agravante: dessa vez, as pessoas precisam lidar com a maldade de outros vivos, que aproveitam o caos instaurado para saquear, estuprar e matar. É o que acontece com a família de Sue Ellen. Ela e suas irmãs [uma delas grávida] precisam lidar com uma gangue que invadiu sua casa e as tomou como reféns. O pai morreu atacado por zumbis e elas estão sozinhas contra aqueles homens sádicos e cruéis. 

perdão pela qualidade das photos, não tenho câmera e uso o celular... 
A história é igualmente intensa como a primeira, mas percebi que em algumas passagens eles simplesmente repetiam alguma coisa da primeira história, principalmente os noticiários. Haviam capítulos que já tinham sido lidos em A noite dos mortos vivos, e isso me desagradou um pouco. Tirando esse detalhe, a obra é excepcional... Não vou contar o desfecho pois seria de extremo mau gosto de minha parte dar spoiler. Mas adianto que as 318 páginas serão devoradas com a mesma avidez com que os mortos devoram a carne dos vivos... O livro é um prato cheio aos fãs de zumbis, e você não vai querer ficar fora desse 'banquete'...


11 Comentários:

Caroline Porto

Cara eu odeio zumbis hahahah sério! Mas não há como negar que essa obra é realmente muito boa rs eu já conhecia, inclusive se não me engano vi o filme também, mas infelizmente gosto não se discute e por melhor que seja, ainda prefiro os vampiros kkkkk beijos!

Mutações Faíscantes da Porto

POESIA NA ALMA.

As duas obras são fantásticas. Esse tipo de leitura não me agrada muito, pois sempre tenho dor de barriga... Isso é sério!
Mas, não posso tirar o mérito dos livros, são realmente bons.
Algo que me ajuda bastante, é alguém me contar toda a história antes de eu começar a ler ou ver um filme do tipo... hehehehehehehehe

Kris Oliveira - Conversas de Alcova

Val, adorei a resenha. Eu acho o filme trash até dizer basta, mas adoro filme B, KKKK
babei em silêncio quando a gente se encontrou e tu tava com o livro.
Eu quero muito ler mais títulos da DarkSide, o trabalho da editora me encanta.
Os livros são lindos, além de maravilhosos.
Beijos, Conversas de Alcova

Amor Literário

Amo zumbis e não visitarei mais o seu blog. BRINCADEIRA! Ha ha Menina, sério agora! Não aguento mais, pois toda vez que venho aqui fico com vontade de gastar. Queria esse livro faz tempo, porém já tinha me esquecido dele e agora quero ele novamente! Amei sua resenha e sinceridade nas palavras.

Marcio Silva

Não curti esse livro! Mas a sua resenha está muito legal. :3

Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

Déborah

Valéria, eu não leria o livro porque tenho pavor de histórias de terror e zumbis.
Mas a história parece ser do tipo que lemos de uma vez só.

Lisossomos

Speak Cinema

Hi baby, tudo bem? ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas vi o filme do mesmo nome e adoro historias de zumbis! acho fascinante mas nunca li nada sobre o tema, vou adicionar a minha lista ;)

Lilian Valentim
http://speakcinema.blogspot.com.br/
beijinhos

Lullys

Oieee...
Hehe... com certeza que não vou ficar fora deste banquete não, Maria.
Adoro estórias de zumbis!

Beijinhosss...
http://estantedalullys.blogspot.com.br/

Catharina M.

Oiiie
Adoro histórias de terror e com certeza quero muito essa, tanto o livro quanto o filme por ser tipo um clássico do tema né? hahah adorei o post

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Lara Caroline

Pra ser sincera, não leio livros de terror. Zumbis até gosto, mas não consigo me prender em um livro de terror. Devido a isso, não seria uma leitura que faria.
Mas gostei da sua resenha, tem bastante detalhes.
Beijos, Lara.

http://imperioimaginario.blogspot.com.br/

Ju

Com certeza eu não leria... tenho horror de terror e de zumbis, e se esse livro é considerado a obra-prima que deu origem a toda história de zumbis realmente não tenho vontade de ler. Pena que na segunda história algumas coisas se repetiram, mas que bom que gostou tanto!

Beijo!

Ju
Entre Palcos e Livros

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...