Minhas primeiras impressões sobre A Mais Pura Verdade

| 24 fevereiro 2015 | |

Há uns dias recebi da Editora Novo Conceito um livreto contendo os primeiros capítulos do livro A mais pura verdade, que será um lançamento de março. Infelizmente, não consegui parceria com a editora mas gostaria de agradecer pelo carinho e consideração com os blogs inscritos para a seleção de parceiros, em ter enviado essa prova do livro para todos os que se inscreveram. E venho através deste post dar as impressões que a leitura dessas páginas iniciais da obra de Dan Gemeinhart me trouxeram...


A mais pura verdade conta a história de Mark, um garotinho de 12 anos que descobre ter uma grave doença e ele percebe que seu tempo de vida está acabando... Apesar de ser um garoto normal, daqueles que possuem um cachorro no quintal e tem vários amigos, ele gosta também de fotografia e tem um desejo estranho: escalar uma montanha. Mas agora, com essa doença, como o pequeno Mark vai poder realizar o seu sonho? Ele decide fugir de casa levando apenas um caderninho de anotações, sua máquina fotográfica e Beau, - seu cachorro. Mark também tem um plano. Que plano seria esse? Bem, só lendo o desfecho da história para descobrir...

A primeira vista, o livro é uma leitura agradável, que flui leve ao longo de seus capítulos e deixa um gostinho de quero mais a cada página virada. Confesso que fiquei muito curiosa em saber o que vai acontecer durante essa aventura do pequeno Mark. A única coisa que me incomodou um pouco ao longo da leitura foi a repetição do título em algumas passagens, e imagino que isso será frequente no restante do livro, mas esse fato é mais uma questão pessoal, em que nada atrapalha a compreensão da história...

Somos apresentados também à família de Mark e à sua amiga Jess, que estão apavorados com o desaparecimento do garoto. Ele tentou não deixar rastros de sua jornada mas Jess parece saber algo que os pais de seu amigo nem desconfiam... Talvez seja ela que pode salvar o garoto de um perigo maior, mas se esse é o último desejo dele, se ela abrir a boca, pode interromper o processo... Jess parece estar num dilema...



Em suma, ao ler a primeira parte do livro, foram essas as impressões que pude extrair dele. Espero ansiosa pela oportunidade de ler o conteúdo na íntegra e satisfazer minha curiosidade quanto ao fim da história. Não sou muito habituada com esse estilo de livro, mas achei uma perspectiva interessante... E vocês, estão ansiosos pelo lançamento? Aguardem que logo ele estará espalhados nas livrarias, à sua [à nossa] disposição... ;)


4 Comentários:

POESIA NA ALMA. Says:
24 fevereiro, 2015

Também recebi o livreto da NC, comecei a leitura, mas resolvi deixar para ler o livro completo. Sou ansiosa e não gosto de esperar...

Lunna Marcela Says:
24 fevereiro, 2015

Oie Valéria um livro que flui gostosamente e deixa aquele sentimento de 'e agora oque faço da minha vida " qdo acaba e tudo que mais queremos não é mesmo? espero ansiosa pela oportunidade de também ler esta obra. bjs

thaila oliveira Says:
24 fevereiro, 2015

olá, este promete ser mais um daqueles lançamentos da editora que tocam o coração e levam lágrimas aos olhos! espero que a história emocione tanto quanto a prévia demonstrou
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Luciano Vellasco Says:
25 fevereiro, 2015

Recebi o livro da NC, mas não li, pois detesto ler as coisas assim pela metade rsrs
Vou esperar mais um pouco, ao menos até quando o livro sair. Infelizmente não consegui parceria com eles também, mas quem sabe na próxima.
Boa analise da obra essa.

Beijos

<a href="http://academialiterariadf.blogspot.com.br/>Academia Literária DF</a>

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...