Clássico de Infância - Os Goonies

| 27 dezembro 2014 | |


Fiz a compra nesse mês de dezembro de um livro que há tempos vinha 'namorando' mas não tinha tido a chance de ter, mas veio a black friday e o preço dele estava dentro de minhas possibilidades, então não hesitei em adquirir. Os Goonies, escrito por James Kahn, é uma novelização do filme de Steven Spielberg e conta a história de alguns garotos que estão prestes a serem despejados de seus lares por causa de uma hipoteca vencida. Todo o bairro deles será demolido caso não tenham dinheiro para quitar o contrato das casas... E ai nossos amigos se envolvem numa aventura regada a tesouros, bandidos e piratas...

Eu sou apaixonada pelo filme, pois marcou demais a minha infância. Foi nele que conheci Cyndi Lauper, minha inspiração para cabelos coloridos, e toda uma infinidade de referências aos anos 80... Cresci me aventurando junto com Os Goonies, então vocês devem ter noção do quanto esse livro/filme significam pra mim... 

Publicado pela Editora DarkSide Books, Os Goonies é um presente para os fãs do filme, é uma excelente indicação para leitores que curtem piratas, aventuras e fantasia, numa trama cheia de momentos hilários e que carrega várias lições de amizade, companheirismo e união demonstrado pelo grupo de amigos. Dado, Bocão, Gordo, Mikey, Brand, Andy e Stef embarcam atrás do tesouro de Willy Caolho, mas encontram algo mais valioso e verdadeiro que ouro e pedras preciosas: Lealdade. 



Mikey tem asma, é um garoto comum de 12 anos que resolve se aventurar em busca da história de Willy Caolho, após descobrir no sótão de casa um mapa antigo com coordenadas da costa local onde mora. Sem mais nada a perder, a 24 horas do despejo, ele e seus amigos tomam um caminho que não tem mais volta. Eis um dos trechos mais emocionantes da história...




"Mas vocês entendem o que eu estou dizendo, não é? Da próxima vez que vocês virem o céu, ele vai estar sobre outra cidade. Da próxima vez que vocês fizerem uma prova, vai ser em outra escola. Nossos pais e mães querem o melhor para nós, mas eles têm que fazer o que é bom para eles, porque é o jogo deles, é a vez deles, mas aqui em baixo é a nossa vez. Nosso tempo e nossa aventura e as nossas regras e planos. Mas no minuto em que subirmos no balde do Troy, estará tudo acabado."
Seu irmão mais velho, Brand, é apaixonado por Andy, a garota que anda com o playboy mimado Troy. Stef é sua melhor amiga, e vive às turras com Bocão, o 'piadista' do grupo... Gordo é o responsável pelas partes mais engraçadas da trama, com suas mentiras e espalhafatos... 


'tinha que fazê-los acreditar em mim, então acho que quando ela diz pra eu contar tudo, tenho que contar tudo. Então conto: 'Ok, ok, vou contar. No terceiro ano, eu colei na prova de história, na quarta série, roubei a peruca do meu tio e colei no meu rosto quando fiz o papel de um dos sábios da nossa peça da escola de Natal, e aí, na quinta série, empurrei meu irmão escada abaixo e botei a culpa no cachorro...' "continuo assim por um tempo e eles ficam me olhando como se eu fosse um louco, e então comecei a passar mal de verdade, e a lembrar de coisas que fiz de que me envergonho, coisas que nunca contei a ninguém antes, como quando misturei vômito falso feito de sopa de ervilha, molho de soja e grãos de milho e escondi aquilo em uma lata na minha jaqueta e fui ao cinema e me sentei no mezanino, na primeira fila, e fiz esses ruídos bem alto de quem está vomitando e joguei tudo sobre um grupo de pessoas na plateia, o que fez com que eles começassem a ficar enjoados e a vomitar uns sobre os outros. Nossa, foi horrível, eu nunca me senti tão mal na minha vida..."

Temos o inventor asiático Dado, em que por várias vezes, seus experimentos salvaram a sua vida e a de seus amigos, mas quando falham, rendem boas risadas ao leitor... Não podemos esquecer também o clã de vilões da história. Os irmãos Fratelli, junto com a megera Mama, são procurados por assassinato e diversos outros crimes. Ao tomarem conhecimento que o antigo restaurante onde se escondem é a porta para um possível tesouro, eles perseguem o grupo de jovens ameaçando Gordo, que ficou para trás durante a fuga... Eles tem um irmão que vive acorrentado no porão por ser deformado, nosso querido Sloth, que vira melhor amigo de Gordo. Sloth e Gordo seriam os 'rejeitados' que não se encaixam no modelo perfeito da sociedade, acho que por esse motivo, eles se dão tão bem... 



Em suma, o livro pode parecer infantil ou bobo em alguns momentos, mas para a minha geração, que cresceu ao som de 'R' Good Enough de Cyndi Lauper e passando tardes maravilhosas em frente à TV assistindo Os Goonies na Sessão da Tarde, vai se sentir nostálgico, extasiado, e como se tivesse entrado por um túnel do tempo,  voltando a uma das melhores épocas para o cinema, onde não se utilizavam recursos caros de CG, mas que traziam mágica em suas 'tomadas'... Afora um detalhe em particular que não foi inserido no filme na época em que foi lançado [posteriormente acrescentaram a cena], achei o livro bem fiel ao filme. E sim, me surpreendi com essa cena descrita no livro, e pretendo assistir a versão em que tal coisa acontece...

Bem, espero que tenham gostado. Quem aqui tem vontade de ler o livro? Alguém não conhecia o filme? É uma ótima aquisição, ainda mais por vir um mapa junto com o livro, que é de capa dura, e tem uma diagramação maravilhosa... 

Capa do filme...

7 Comentários:

Kris Oliveira Says:
02 janeiro, 2015

Val, eu sou louca pra comprar esse livro, mas vivo pobre, rsrsrs
Também sou dessa geração, regada a magia e aventura e senti daqui um pouco da tua nostalgia.
Se eu já queria ler o livro, agora quero mil vezes mais, na verdade bateu até vontade de assistir o filme mais uma vez.
Como sempre, resenha maravilhosa *__*
Slot<3 Beijos

Caroline Porto Says:
02 janeiro, 2015

Poxa gostei, adoro esse estilo de livro e já li muitas obras envolvendo piratas.. apesar de gostar mais de vampiros kkkkk mas enfim, adorei sua resenha! Beijos

Mutações Faíscantes da Porto

Karine Fernandes Says:
12 janeiro, 2016

Oii, muito legal sua resenha, conhecia o livro, mas nunca me atrai ler, mas parabéns. Está ótima mesmo.

Beijos.

Déborah Says:
13 janeiro, 2016

Valéria, bateu uma nostalgia lendo sua resenha.
Assisti muito os goonies e gostava bastante, mas sabe que eu nunca tinha tido vontade de ler o livro? Agora, graças a sua resenha fiquei interessada. ^^

Lisossomos

Lumartinho Says:
14 janeiro, 2016

Oieee, Val!
Eu vi essa edição da Dark na livraria e achei muito linda, eu cresci com o filme e acho que iria amar ler o livro!! Já sei que vou me sentir nostálgica igual a você, seria uma leitura e tanto!!
Beijos

LuMartinho | Face

Blog Resenhando Says:
16 janeiro, 2016

Oii,

Não me lembro de já vi o filme.
Mas achei essa edição muito bem feita e com a sua resenha fiquei bem interessada em ler o livro. E quem sabe depois ver o filme.

beijos

Amores e Livros Says:
18 janeiro, 2016

Eu cresci com esse filme na sessão da tarde... Então, desde o lançamento do livro tenho vontade de ler.
e a darkside arrasou na edição hein? Super caprichada como em todos os livros lançados :)
Beijinhos,
Lica
amoreselivros.com.br

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...