Resenha do Mês [Novembro] - F, de Antônio Xerxenesky

| 29 novembro 2014 | |
E a melhor leitura do mês não poderia ter sido melhor. F. Sim, o nome do livro é apenas isso: F. Escrito por Antônio Xerxenesky e publicado pela Editora Rocco, esse livro de apenas 240 páginas fala sobre a história de Ana, uma brasileira que mora nos Estados Unidos e que é matadora de aluguel. Numa simples ligação anônima, ela vai lá, faz o serviço e ganha uma grana, e vai se sustentando com isso. Ela tem apenas 25 anos, mas já viu sangue e violência com uma naturalidade de quem faz arte com a morte... 

Ambientada nos anos 80, a história faz referências a alguns fatos históricos ocorridos no Brasil, como a infância da protagonista no período da Ditadura Militar, quando seu pai [adepto das idéias dos 'milicos'] morre, e conhece um tio no velório dele, que de início se mostra suspeito, mas por quem ela nutre amizade tempos depois, por meio de cartas escondidas da mãe, e graças a ele, vai morar em Los Angeles, sem que sua mãe desconfie para onde ela está indo, já que não gosta de seu cunhado. Posteriormente descobrimos que a relação entre os irmãos não era boa, em virtude de seu tio José ser admirador dos 'camaradas' perseguidos no período da ditadura, ao contrário de seu pai, senhor da moral e bons costumes, mas que por trás das cortinas de conservadorismo, não passava de um crápula asqueroso e doentio [não darei detalhes do porquê pois seria um baita spoiler]. Com o tio, Ana aprende a atirar, vai pra Cuba e passa um tempo por lá treinando táticas de guerrilha e sobrevivência. Muito do que faz em sua vida atual, deve a essa época... 

Ana tem uma irmã, a quem ela chama de Lúcia, e descreve a trajetória suicida dela, de quando ela cortou os pulsos, de quando tentou pílulas e em paralelo à história de seu novo 'trabalho encomendado', faz incríveis alusões à Ian Curtis, do Joy Division com o problema da irmã... E falando em trabalho, a tarefa que lhe designaram por meio de telefonemas anônimos seria de matar Orson Welles, famoso cineasta da época. O grande produtor do filme Cidadão Kane. Ana, disfarçada de tradutora e amante do cinema, viaja para Paris a fim de cumprir seu objetivo, se vê envolvida com o mundo da 7ª arte, e quando consegue se aproximar de Welles, a convivência com ele torna a tarefa mais difícil... Então, ela passa a questionar sua missão, e a medida que o prazo estipulado por seu empregador misterioso chega ao fim, ela se vê desesperada querendo voltar atrás, e se vê perdida, sem saber como se livrar desta empreitada...

Peguei esse livro emprestado por indicação de meu amigo e professor Alberon [ele sempre com as melhores dicas*risos*] e confesso que estou tentada a 'dar o ganho no livro dele' mentira, tô brincando *risos*. Mas sim, o livro é excelente, e foi meu primeiro contato com o autor, do qual já me rendi apaixonada. A escrita de Xerxenesky [eu amei esse sobrenome, sério] é fluída, leve e entremeada de devaneios da protagonista Ana, onde na terceira parte do livro ela não sabe mais o que é real e o que não é. Na primeira parte do livro, a história é sobre a vida dela e da família, de como ela virou assassina de aluguel e de quando ela recebe a proposta para matar Orson Welles. Na segunda parte, presenciamos a relação da vítima com seu algoz, onde Ana passa a questionar a arte do cinema, sua interação com dois jovens que ela conhece na capital parisiense, sem contar que ela acaba se envolvendo afetivamente' com um deles, Antoine. Nessa parte, ela passa a se envolver com o conceito do que seria Arte, visita museus, estuda sobre o assunto, pois precisa agir como uma apreciadora da arte, em especial pelo cinema de Welles. 

A terceira e última parte é sobre o desfecho. Será que ela mata o cineasta? Desiste? Que fantasmas assombram sua mente, fazendo-a transtornada? E sua irmã, consegue finalmente se matar? O título do livro faz referência a F for Fake, um filme de Orson Welles. F, de falso, pois ao conhecer o mundo mostrado pelo cineasta, Ana passa a questionar se a existência não seria apenas um acidente 'de percurso', onde tudo é permeado de simulacros suspensos no ar, sem consistência alguma... O autor escreve pela perspectiva de Ana; na realidade, é ela que nos escreve, como uma espécie de diário, que precisa desaparecer assim que finalizado, matando a Ana que nos conta sua história, para que outra mulher ressurja dela... 

Para quem curte uma leitura cheia de metáforas, referência à cultura pop dos anos 80, intrigas, cinema e em especial, o cinema de Orson Welles, é uma boa leitura. Aos que não conhecem e mesmo assim, quiserem se aventurar nessas [entre]linhas, o deleite será o mesmo... "É bonito. Mas é arte?" Pra mim, [F]oi... 






6 Comentários:

Carlos H. Barros Says:
29 novembro, 2014

Olá!, Valéria! Depois de ontem, quando quase fui à falência comprando livros, por sua culpa, comprei mais um livro! ;)

Kris Oliveira Says:
01 dezembro, 2014

Nossa, Val esse despertou-me o interesse.
Adorei a premissa e o estilo e vindo de você a indicação já sei que deve ser uma delicia.
Anotadissimo o nome aqui.
Beijos

Caroline Porto Says:
02 dezembro, 2014

Caraca, parece ser um livro incrível mesmo.. sua resenha ficou ótima também, super me interessei!
Parabéns :)

Mutações Faíscantes da Porto

POESIA NA ALMA. Says:
02 dezembro, 2014

Já vou marcar no skoob

POESIA NA ALMA. Says:
02 dezembro, 2014

A Rocco, por vezes, traz títulos bem interessantes. Matadora de aluguel? amei, visto que não é comum ver mulheres ocupando o posto, principalmente por conta da época, década de 80, do século passado.
'Será que ela mata o cineasta?', você é ma´. fiquei mega curiosa!

http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

POESIA NA ALMA. Says:
02 dezembro, 2014

A Rocco, por vezes, traz títulos bem interessantes. Matadora de aluguel? amei, visto que não é comum ver mulheres ocupando o posto, principalmente por conta da época, década de 80, do século passado.
'Será que ela mata o cineasta?', você é ma´. fiquei mega curiosa!

http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...