Coleção Histórica Marvel: Os X-Men Vol. 3

| 29 agosto 2014 | |
E vamos a resenha de mais uma edição da Coleção Histórica Marvel: Os X-Men, dessa vez reunindo no terceiro volume as histórias em que aparecem os terríveis Sentinelas, robôs criados pelo Dr. Trask, para combater a ameaça mutante e aniquilá-los da face da terra. O problema é que o Dr. desconhece a natureza bondosa dos alunos do Professor Xavier, de combater o mal em prol da humanidade, e que não são todos os mutantes do mundo que são ruins...

Pensando que vão descansar após os acontecimentos anteriores, os x-men saem de férias, mas pouco depois são chamados de volta por Xavier, que resolve dar uma palestra televisiva, juntamente com o dr. Trask, sobre a real intenção dos mutantes. Sendo assim, o dr. acaba desconfiando do motivo de Xavier tanto defender a raça com o gene X, e questiona se ele mesmo não seria um mutante... 



Quando o dr. tenta comandar um dos Sentinelas, descobre que sua criação se rebelou. Os robôs se voltam contra ele e planejam se livrar dos mutantes por eles mesmo, e sem controle algum, aprisionam o dr. Trask para que ele possa fabricar ainda mais Sentinelas, que futuramente vão dominar também a própria humanidade, como o líder deles almeja, pois se acha indestrutível [um Sentinela maior conhecido como Molde Mestre]... Cabe agora aos alunos de Xavier controlarem a situação e destruírem os Sentinelas, salvando também o dr. Trask [que finalmente se convence do mal que construiu]...

A edição 3 da coleção reúne as histórias publicadas originalmente em The X-Men 14-16, 57-59, 151-152. São 164 páginas [assim como as duas edições anteriores] e podemos perceber a evolução de Anjo, Fera, Ciclope, Jean Grey e Homem de gelo, pois os treinamentos na Mansão X tiveram o efeito desejado por Xavier... Eles trabalham cada vez melhor como equipe, utilizando seus poderes de forma conjunta a fim de chegar a um bem-comum. Xavier se arrisca em alguns momentos, numa espécie de projeção astral, e mesmo enfraquecendo pelo esforço devido, não abandona seus alunos, sempre guiando seus passos com seu poder mental a fim de destruir o laboratório secreto onde os Sentinelas foram construídos. 

Vemos a entrada de outros mutantes na história quando o filho do Dr. Trask assume o projeto do pai fazendo reviver os Sentinelas. Alex, mais conhecido como Destrutor aparece [ele é irmão de Scott]. Lorna, a namorada de Bobby também aparece, tendo sido atacada pelos Sentinelas. Magneto volta a dar dor de cabeça aos X-Men auxiliado por Mesmero, e toda essa confusão faz vir a tona uma revelação nada esperada por Larry Trask. Ele odeia os X-Men pois culpa os mutantes pelo que houve com seu pai. Mas o que ele descobre sobre si mesmo o deixa perplexo... Ah, esqueci de dizer que A Feiticeira Escarlate e seu irmão Mercúrio também estão presentes nessa edição. Eles são capturados, junto com Groxo e os demais mutantes para serem destruídos por Larry Trask e os Sentinelas. 

A última parte do quadrinho traz o Clube do Inferno, liderado por Emma Frost, que troca de lugar com Ororo a fim de destruir os X-Men. Nesse ínterim, Ororo tenta fugir do Clube do Inferno para alertar seus amigos sobre a troca de corpos, e trazer Kitty Pryde de volta à mansão. O desfecho desse embate, você só descobrirá lendo...

Até a próxima [e última] edição... ^.~



2 Comentários:

HONORATO, Sandro Says:
29 agosto, 2014

Boa tarde,
Po,X-Men é massa.
Lembro de um amigo meu que sempre levava os HQ`s e a gente trocava umas idéias no recreio. bons tempos kkkkk

Beijos e se cuida
Tenha um excelente final de semana
www.rimasdopreto.com

Maria Valéria Says:
30 agosto, 2014

hhehe muito bom mesmo. :D
bom final de semana pra você tbm ^^
bjs

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...