[quentes] Noites Italianas...

| 07 março 2014 | |
minha edição...


Esses dias fiz a leitura de Noites Italianas, obra baseada na história real da autora, Kate Holden, em que ela discorre sobre seus casos amorosos durante a estadia na Itália. O que posso dizer é que me encantei com a escrita apaixonada de Kate, de como ela fala sem preâmbulos sobre situações quentes em que se envolveu com tamanha naturalidade, e que às vezes nem percebemos que se tratam de relações sexuais... Kate escreve de forma poética e por várias passagens, me identifiquei com seus pensamentos e reflexões... 

"Ela veio à Itália em busca de três coisas: Roma, românticos e romance. Quatro coisas. Veio em busca de si mesma também." 

Em busca de liberdade, Kate passeia pelas ruas de Roma, Nápoles e conhece homens apaixonantes, dispostos a oferecer-lhe companhia, enquanto o homem com quem ela está envolvida a deixa para escanteio, alegando problemas no trabalho e com a esposa. Kate se sente perdida em meio a cidade, e em suas andanças conhece pessoas com as quais vai se envolvendo. O livro se divide em 7 capítulos, e cada um deles Kate fala sobre a aventura vivida com alguém diferente, mas volta e meia, entre os capítulos, fantasmas do 'evento anterior' ressurgem... 

"Inconstante, instável, autodestrutiva. Sim, foda-se, sou." 

O primeiro romance de Kate no livro é Jack. Casado e ausente, Kate é muito apegada a ele. Mas isso não a impede de se envolver com outros e Jack não permite isso. Então, ela se encontra às escondidas com outros homens. Primeiro Guido, depois Massimo [irmão de Guido] e um amigo seu, Rufus. Cada um deles tem características únicas, sorrisos marcantes e tratam Kate de forma especial, fazendo-a sentir-se desejada. Mas esses homens também tem outras mulheres, esposas, amantes... Kate vai se envolvendo e se sentindo cada vez mais só... Sua busca incansável por compreender a si mesma a leva a caminhos tortuosos, relações com amigos, inclusive, e a fatal recaída nas drogas, embora tenha sido apenas uma vez...

Com direito a sexo a três, e em mais de uma ocasião, a leitura pode parecer vulgar, mas passa longe disso. Kate veio de Melbourne, na Austrália. Foi prostituta, usou heroína, e ao contar sobre seu passado a seus amantes, tenta de alguma maneira ser aceita 'apesar de'. A aceitação é importante para ela, e ela se frustra quando decepciona algum de seus companheiros, por vezes ela se sente usada, julgada como promíscua... Mas Kate é solteira, dona de seu próprio nariz, já se submeteu a coisas mais 'ultrajantes', por que não deveria se divertir quando tem vontade? Apesar do medo de ser rejeitada, Kate não para, e vai somando mais gozo à sua cama...

Qualquer lugar é cenário para uma transa. Kate usa o telefone enquanto se masturba, amassa a lataria de um carro na rua, enquanto é erguida sobre ele, se envolve com o amigo que lhe dá abrigo... Não há limites. Festas, almoços, jantares, apartamentos estranhos com completos desconhecidos, tudo é motivo de sexo para Kate. Mas não pense que o livro se torna um mero clichê por causa disso. A autora sabe conduzir a história sem cair no 'lugar-comum'. O leitor passa a torcer pela protagonista, pra que tudo dê certo pra ela.

Particularmente, achei o livro fantástico. Só me frustrei um pouquinho com seu desfecho. Não vou entrar em detalhes a fim de não cometer spoiler, mas a entrada de "Donatella" poderia ter sido melhor aproveitada. Achei que a partir daí, a escrita de Kate decaiu um pouco... Não sei se a premissa me pareceu algo e fiquei na expectativa, e no decorrer desse capítulo me deparei com algo totalmente diferente do que eu almejava, ou se realmente não curti o clima da relação das duas personagens, com o terceiro 'elemento'. Mas ainda assim, o final foi satisfatório... 

"Bem, ela irá livre para casa agora. Você é tão livre. Pulsações profundas de pesar se tornam um ritmo, uma dor quente. Salgadas como sal. Ela se vê quase feliz." 

É uma leitura envolvente, sensual, e deve ser saboreada, de preferência, com uma taça de vinho na mão...
Noites italianas é mais um lançamento da Ed. Novo Conceito.



Sobre a autora: 


Kate Holden é natural de Melbourne, Austrália. Nascida em 1972. Formada em Estudos Clássicos e Literatura na Universidade de Melbourne. Antes de escrever livros, já lavou pratos, trabalhou numa livraria e foi modelo de cabelo. Trabalhou como Profissional do sexo. Após a publicação de seu primeiro livro, iniciou uma nova fase na vida. Atualmente é colunista do jornal Saturday Age.




Noites italianas 
Selo: Novo Conceito
Autora: Kate Holden
Ano: 2014
272 páginas.
Preço sugerido: R$29,90
Auto biografia, biografia, Não-ficção



7 Comentários:

Ana Luiza Ferreira Says:
08 março, 2014

Oi,

confesso que o livro não me chama atenção. Não que me pareça vulgar, acho que não gostaria de ler todas essas aventuras românticas e sexuais, da protagonista, simplesmente não é o meu tipo de trama. Parabéns pela resenha, está muito boa!

Bjs

Mariana Baptista Says:
08 março, 2014

Gostei bastante do fato de as histórias serem reais. Como você mesma citou, acho que esse fato agrega "paixão verdadeira" a escrita, algo que é muuito bom para entrosar o leitor com o livro.
Não leio muitos livros hots, mas talvez tente a leitura desse. Uma boa dica!

PS: Medo do desfecho! Será que vou me decepcionar também? :/

Beijo
Mariana | Sem Querer me Intrometer

Ítalo Costa Says:
08 março, 2014

Cara, esse livro entrou pra lista de "quero ler". :O Sério, gostei muitooooooooooo! Meio que senti pena da coitada, por se sentir só mesmo levando muitas pessoas para sua cama. E é baseado em coisas vividas pela autora...

Tamara Costa Says:
08 março, 2014

Val, gostei muito da resenha. Agora me interessei mesmo pela história :) um dia desses se cair na minha mão... tô lendo!

Lara Duarte Says:
08 março, 2014

Olá! Esse livro não me despertou interesse, mas depois que eu ler te conto o que achei, vá que eu goste né?! Parabéns pela resenha!
Um beijão

Lara - Magia Literária
http://www.magialiteraria.com/

Amanda Cristina Says:
08 março, 2014

Oi! ♥
Essa foi a primeira resenha sobre o livro que realmente parei pra ler com mais atenção e, uau, me surpreendi! Apesar de ser de uma literatura mais "quente" e algo que eu não leria por enquanto, posso dizer que a obra me despertou sim, certo interesse. Gosto muito de histórias assim, que narram coisas reais, por mais difíceis que elas possam parecer. Acho que isso aumenta muito nossa visão de mundo e é sempre bom conhecer os lados obscuros da vida também.
Adorei sua escrita! Sua resenha está perfeita ♥

Beijinhos.

Italo S Says:
09 março, 2014

Oi, Val, como tá?
Menina, adorei esse teu post.
Esse livro deve ser muito bom.
Adorei 'Veio em busca de si mesma também', pqp. achei isso demais.
Abraçs;

http://incriativos.blogspot.com/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...