Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





"Deixai toda esperança, ó vós que entrais!" Inferno. A divina Comédia [Dante Alighieri]

Páginas

5

Resenha do Mês - Janeiro [A maçã envenenada]




Imaginem um livro que fala sobre a banda Nirvana, uma escolha que pode mudar sua vida e uma personagem com meu nome [Valéria]. Esses são alguns dos elementos que me levaram a ter esse livro em mãos. Presente de aniversário de um querido amigo, A maçã envenenada, do gaúcho Michel Laub e publicado pela Ed. Companhia das Letras, traz uma história curta, bem narrada e cheia de lirismo e melancolia. É o segundo livro de uma trilogia, em que o autor se utiliza de histórias individuais que ocorreram ao mesmo tempo que algumas catástrofes históricas. Não posso esquecer de comentar, pois não deixa de ser importante, o relato de uma garota chamada Immaculée, que consegue escapar do genocídio ocorrido em Ruanda, em meados dos anos 90. 
Laub mesca em seu livro perspectivas diferentes de uma mesma época. Simultaneamente, as histórias do jovem trabalhando num quartel, que precisa decidir se abandonar seu posto para ver o show de Kurt Cobain e sua banda com a namorada Valéria vai valer a pena. O suicídio de seu ídolo, o suicídio de sua amada, e em uma distante aldeia africana, uma jovem que luta para não morrer... 
O foco do livro é a década de 1990. Laub explora o fator 'paixão' de várias formas: através do amor por uma banda, por uma ideologia, por uma pessoa, uma época, e pela vida, embora a morte permeie os envolvidos, embora as escolhas de cada um deles resulte no fim, numa chama que arde com intensidade até queimar completamente...
Um ponto que achei bem interessante foi o fato de ter me identificado em algumas coisas com a personagem Valéria. O pessimismo dela, algumas características físicas e gostos pessoais, coisas do tipo. Mas eu não uso drogas, ok, pessoal. rsrs 

"No apartamento de Valéria havia uma estante com fitas cassete, nomes de bandas desenhados em esferográfica, variações de caracteres quadrados e fontes com sombra e símbolos góticos e pontas imitando raios. Também havia um gato e um pôster de Kurt Cobain. A sala era um sofá puído e uma geladeira reformada que servia para guardar livros. Tenho gosto de velha para decoração, ela falou. Você gosta de coisa velha? Já trepou com uma pessoa mais velha? Eu tenho a sua idade, mas décadas a mais que você."

A narrativa é excelente, em primeira pessoa, é uma leitura que flui rápido e ao mesmo tempo faz você pausar, digerir o que leu e só assim dar continuidade. A parte física do livro também é muito bonita e chamativa. Adorei a capa da edição... Os pensamentos do personagem, seus devaneios e relatos sobre sua relação com Valéria, bem como suas experiências no quartel são profundas, carregadas de morbidez e de um misto de adrenalina com pitadas de aventura. Em paralelo, a situação de Immaculée, quando ela relata os meses em que viveu dentro de um banheiro apertado com outras mulheres, se escondendo depois de ter sua família massacrada forma um oposto violento de acontecimentos abordados no livro... Sua história é um retrato cruel do massacre de seu povo. A guerra em Ruanda começou um dia após o suicídio de Kurt Cobain, mas a mídia estava com os holofotes expostos sobre a vida [e morte] do cantor, deixando Ruanda em segundo plano...

Leitura altamente recomendada para aqueles que buscam um tipo diferente de leitura, que deixa um toque de nostalgia aos que viveram nessa época. Eu passei minha infância nos anos 90, e ter lido algumas situações no livro me remetiam a um passado de 15 anos atrás... A obra simboliza uma era, uma época de perdas, renovações, esperança e medo de um futuro desconhecido...




Michel Laub é natural de Porto Alegre - RS, nascido em 1973.  Além de escritor, é jornalista e tem uma coluna no jornal A folha de S.Paulo. Tem 5 romances publicados, entre eles os livros que compõem essa trilogia. Para conhecer melhor a obra do autor, visite o seu site.

5 Comentários:

Suelene Simplício

Nossa, uma ótima indicação sua, eu adorei ler esse livro. A capa é massa e a história me prendeu também, muito booom!!!

Italo S

Olá, val, como tá?
Menina, esse livro deve ser bem legal hihi
curti muito o título -adoro títulos bem diferentes, ou que se constituam em frases.
E a capa é bem legal tb hihi
Abraços <3

http://incriativos.blogspot.com.br/

Amiga da Leitora - Thais

Nunca vi nenhum livro com uma personagem com meu nome =S

xoxo
http://www.amigadaleitora.blogspot.com.br/

Wesley Vasconcelos

Parece interessante, mais um livro para a lista, haha.
Ps: ainda não deu certo por meu Link-me no seu blog? :c
http://inestantevirtual.blogspot.com/

Aline Gonçalves

Oie, que livro legal. Não conhecia, mas a premissa é diferente de tudo que estou acostumada e me conquistou. Além disso, achei a capa muito bonita.
Beijos
http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...