Resenha do Mês [Dezembro] - The Walking Dead - A ascensão do Governador

| 15 janeiro 2014 | |
Em dezembro li 22 livros. Alguns bons, uns regulares, mas o que mais me tirou o fôlego e me deixou pasma de surpresa foi o livro A ascensão do Governador - The Walking Dead, de Robert Kirkman. Sou muito fã da série, li praticamente todos os quadrinhos [em pdf, imaginem a 'secura', como falamos aqui no Nordeste], e vivo acompanhando os detalhes da história. Nada mais justo que ver a história pela perspectiva dos livros, que são bem distintos da série e dos hq's. 

A ótica dos livros se concentra na figura do Governador [odeio essa criatura]. No primeiro livro descobrimos o que houve com Penny, que ele tinha um irmão e o que houve antes de se encontrar com as pessoas que formariam Woodbury. Nos deparamos com a narrativa partindo de Brian, um cara medroso, que não ajuda em nada o irmão Philip a se livrar dos mordedores que atazanam o caminho deles. Com alguns amigos, eles tentam sobreviver em meio ao caos que o mundo se tornou, desde que as 'pessoas' começaram a se devorar umas as outras. 



Entre idas e vindas, eles encontram outros personagens pelo caminho, que são apresentados de forma diferente na série. Achei essas modificações até interessantes. É meio confuso você conhecer tal personagem de uma forma e quando vai ler o livro, os encontra de forma totalmente diferente. Mas ao mesmo tempo é impressionante.

O personagem Brian, ao menos pra mim, é ridículo, chega a ser irritante e por vezes eu desejei vê-lo morto pelos zumbis. Seu irmão Philip é mais estourado, calculista e faz de tudo para que sua filha Penny seja protegida. Sua agressividade os salva em vários momentos, e mesmo quando alguns do grupo vão ficando pelo caminho, ele tem em mente proteger sua filha, mesmo que se sacrifique pra isso...

Ambos os irmãos são bem distintos, tanto em caráter como em personalidade. Em vários momentos, eu não sabia qual me irritava mais. Se bem que, por vezes, eu sentia certa 'simpatia' por Philip, pai de Penny. Os detalhes do livro são impressionantes. Descrições de cenários, diálogos, flashbacks, enfim... tudo corre de maneira a deixar a leitura empolgante e em nenhum momento ela se torna cansativa. Eu comprei o box em novembro, pela revista AVON, e mesmo sendo em versão econômica, eu não me arrependi. O segundo livro, que se concentra na própria Woodbury, não me empolgou tanto como o primeiro volume, mas me deixou excitada para ler o terceiro volume... 

Outro fator interessante é a reviravolta que o livro dá em seus momentos finais. Eu fiquei simplesmente boquiaberta com o desfecho. Nunca, em mil anos de vida, eu descobriria o 'auge' da história. Não posso nem entrar em detalhes sem estragar a surpresa do livro, mas decerto vai deixar de queixo caído quem for ler esperando uma coisa e a história se mostrar outra...

Eu me pegava lembrando várias passagens da série ao longo da leitura. Pra quem é fã dos quadrinhos e da série, decerto vai amar os livros. A ascensão do Governador é um belo presente, e rende horas fartas de deleite, suspense, tensão e surpresas... Imperdível... 

7 Comentários:

Italo S Says:
16 janeiro, 2014

Olá, Valéria, como vai? <3
Menina, se eu te disser... Eu tive esse livro quando eu tava n comecinho da faculdade, sabe?
Um amigo meu comprou, e nem leu, e trocou comigo.
Passaram-se meses, eu nem li, e vendi pra um amigo kkk
Mas, me arrependi de n ter lido, e de ter vendido :/
Adoro enredos com zumbis, e tals *-*
p.s.: Adorei quando disse "secura" kkk te entendo <3

http://incriativos.blogspot.com.br/

Kéziah Raiol Says:
16 janeiro, 2014

Oi lindona, tudo bom?
PARANDO, MORRENDO, INFARTANDO!!
Eu amo TWD, mas infelizmente ainda não pude ler os livros. E saber que você ficava lembrando da série durante o livro me deixou LOUCA para poder ler logo. O Governador é fascinante, apesar das pessoas não gostarem muito dele hahahahhaa'

Quero ler <3

Beijos,
paixaoliteraria.com

Kris Monneska Says:
16 janeiro, 2014

Partiu correr atrás da revendedora da avon, rsrsrs
Quem sabe assim eu me anime a voltar a assistir a série. Achei a temporada passada tão, mais tão frustrante que parei na metade. Vou voltar a assistir mais cadê a vontade deixar?
Adorei a tua resenha Val, adoro o jeito que tu escreve desperta a vontade da gente de ler só pra entender melhor do que você tá falando.
Beijos
Conversas de Alcova

Michelli Santos Prado Says:
17 janeiro, 2014

Olá Maria!! Bah este livro é um dos meus mais desejados e amei ler sua resenha, pois amo demais este TWD!! Conheci por que meu namorado me mostrou um dia os episódios e foi amor a primeira vista,estou na metade da terceira temporada!! Mas ainda não consegui comprar os livros, estou esperando uma promoção, ou que eles faça um box com os livros, mas é uma das minhas metas para 2014!!
Amei sua resenha!!

Mariana Siqueira Says:
17 janeiro, 2014

Quero muuuito ler !
<3

Mari Siqueira
http://loveloversblog.blogspot.com

Gabriel Barbosa Says:
18 janeiro, 2014

Olá!
Eu acho bem bacana esse esquema da série The Walking Dead. Ela está sendo transmitida ao público por 3 mídias diferentes, e em cada uma delas a história é contade de uma forma diferente. No final acaba que as 3 se completam. Eu pretendo ler os livros um dia.

Ótimo post.

Amiga da Leitora - Thais Says:
18 janeiro, 2014

Eu tenho pavor desse seriado, mas meu namorado adora e fica falando dele toda hora, então meio que acompanho o enredo através dele ...haushaushuahs

xoxo
http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

╬† Autores ╬†

agatha christie Alan Dean Foster Alan Moore Álvares de Azevedo Ana Cristina César Anaïs Nin Anna Akhmatova Anne Rice Anne Sexton Antônio Xerxenesky Arthur Rimbaud Bob Dylan Bram Stoker Cacaso Caio f. Abreu Cecília Meireles Charles Baudelaire charles bukowski Charles Dickens chuck palahniuk Clarice Lispector clive barker Cruz e Sousa dalton trevisan David Seltzer Dik Browne Don Winslow edgar allan poe Eduardo Galeano Emily Brontë Ernest Hemingway Eurípedes F. Scott Fitzgerald Ferreira Gullar Florbela Espanca Franz Kafka Garth Ennis George R. R. Martin Gilberto Freyre Guido Crepax H. G. Wells H. P. Lovecraft Haruki Murakami Henry James Herman Hesse Herman Melville Hilda Hilst honoré de balzac Horacio Quiroga Hunter S. Thompson Ignácio de Loyola Brandão isaac asimov Ivan Turgueniev J. R. R. Tolkien Jack Kerouac Jack London Jay Anson João Ubaldo Ribeiro Joe Sacco Jon Krakauer Jorge Luis Borges José Mauro de Vasconcelos Julio Verne Konstantinos Kaváfis L. Frank Baum Laura Esquivel Leon Tolstói Lord Byron Luciana Hidalgo Luiz Ruffato Lygia Fagundes Telles manoel de barros Marcelo Rubens Paiva Mario Benedetti Mark Twain Marquês de Sade Martha Medeiros Mary Shelley Michel Laub Miguel de Cervantes Milo Manara Moacyr Scliar Neil Gaiman Nelson Rodrigues Nicolai Gógol Oscar Wilde Pablo Neruda Patti Smith Paulo Leminski Pedro Juán Gutierrez Rachel de Queiroz Rainer Maria Rilke Ray Bradbury Robert Bloch Robert Kirkman robert louis stevenson Roberto Beltrão Rubem Alves Sándor Márai Sófocles Stephen King Stieg Larsson Susan E. Hinton Sylvia Plath Torquato Neto Victor Hugo Virginia Woolf William S. Burroughs Ziraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...