Edgar Allan Poe e sua vida extraordinária...

| 19 janeiro 2014 | |




Hoje, 19 de janeiro, seria o aniversário de Edgar Allan Poe, um dos escritores de terror mais famosos do mundo literário. Ele faria 205 anos se estivesse vivo... Bom, a fim de lembrar de seu dia, resolvi falar um pouco sobre minhas impressões de leitura de sua obra, bem como de sua [breve] vida... Nasceu em Boston, no ano de 1809. Ficou órfão aos 2 anos e foi adotado por um comerciante rico, indo viver na Escócia e Inglaterra, recebendo uma educação clássica. Estudou latim, grego, francês, espanhol e italiano, mas devido ao jogo, acabou abandonando os estudos na Universidade de Virgínia. Quando retorna a sua cidade natal, publica Tamerlão e outros poemas

Depois de um tempo ele partiu para Nova York onde começou a publicar seus textos, vivendo de forma dedicada à literatura. Manuscrito encontrado em uma garrafa, escrito em 1833, ganha seus primeiros 50 dólares, tornando-se editor e redator do Literary Messenger. Por problemas com álcool, acabou sendo demitido do emprego. Em seguida surgem seus contos A queda da casa de Usher Contos do Grotesco e do Arabesco. Chega a publicar um romance policial intitulado Os crimes da rua Morgue e um tempo depois publica o conto O escaravelho de Ouro
Em 1848, publica seu mais famoso poema, O Corvo. Um ano depois de ter publicado seu mais famoso trabalho, acaba falecendo, de causas até hoje desconhecidas, após ter sido encontrado caído numa rua, inconsciente. Foi levado ao hospital mas morreu um tempo depois... 

O que se pode dizer da obra de Poe é que os elementos mais utilizados e que são a marca registrada do autor são os personagens neuróticos, os distúrbios de mentes perturbadas, e a dualidade do indivíduo. Os planos de fundo de suas histórias são brumosos, inquietantes, claustrofóbicos e ricamente detalhados. Morte e fatalismo são constantes em seus contos, levando o leitor a um mundo desconhecido e profundo da mente humana. Edgar Allan Poe é considerado um 'poeta maldito' da Literatura clássica universal. Contos do Grotesco e do Arabesco foi publicado em 1848 como Histórias Extraordinárias

Tenho apenas um exemplar do autor [Histórias Extraordinárias], pois o primeiro livro que comprei dele foi emprestado e nunca mais me devolveram. ¬¬ Comecei a ler sua obra a partir de textos em sites e baixando pdf's. Dentre eles, os mais notáveis são Os crimes da rua Morgue, O mistério de Marie Rogêt, O poço e o Pêndulo, Berenice, A queda da casa de Usher, O coração delator e O gato preto. Existem muitas adaptações cinematográficas baseadas em seus contos.




"Como te chamas tu na grande noite umbrosa?"
E o corvo disse: "Nunca mais".






O famoso 'Nevermore', única fala do pássaro agourento do poema  O Corvo, é tatuado por muitos fãs de Poe. Penso em tatuar a imagem do corvo acima em alguma oportunidade. Mas com certeza, minha próxima tattoo será da imagem abaixo, onde vemos O gato preto e o Corvo formando o rosto de seu criador. Assim que eu tatuar, posto a imagem aqui pra vocês... 




Espero que tenham curtido o post. Espero que se não leram Poe, a partir de agora procurem seus livros, pois é uma obra rica, profunda, com toques de assustadora. Digo e repito: ser fã de literatura de horror e não ter lido nada de Poe soa como heresia... 

Até a próxima... Nevermore... [tô brincando rsrs]

11 Comentários:

Amiga da Leitora - Thais Says:
19 janeiro, 2014

Não sei se um dia terei interesse em ler algo do autor. Não pela escrita, mas realmente não curto essas coisas mais sombrias mesmo!

xoxo
http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

Cassidy Valcorte Says:
20 janeiro, 2014

Lembro que na Fox, se não me engano, passou um seriado brasileiro baseado nos contos dele.

Contos do Poe, eu acho. Para quem é fã dele, vale dar uma olhadinha e ultimamente tenho me fascinado por Terror :D Quem sabe eu não compre livros dele!?

Beijos, Val :D

Italo S Says:
20 janeiro, 2014

Olá, Valéria hihi
Como está?
Menina, o Victor gosta bastante de Poe, eu, não tanto.... por um motivo: Uma vez, peguei um livro do Poe, fui ler e não rolou. Slaa... não deveria ser o momento.
Mas, depois lerei hihi e ver se gosto, ou n.

http://incriativos.blogspot.com.br/

Victor Comenho Says:
20 janeiro, 2014

Olá! Primeira vez que venho comentar aqui, apesar de já ter passado os olhos pelo blog uma vez ou outra. Como blogueiro, tenho que admitir, tenho muita preguiça de ler outros blogs, e uma preguiça enorme de postar kkk Mas como o Italo não deixava de falar do seu blog, tive que dar uma passadinha aqui.

Sou grande fã de Poe *---* Mas tenho também apenas o Histórias Extraordinárias, porém dois exemplares; um pocket da Martin Claret, e uma edição linda em capa dura, da Abril, que o Italo me deu! <3 Me lembro que a primeira vez que vi qualquer coisa relacionada ao Poe foi naquele desenho (e agora eu desenterrei de verdade), "O Esquadrão do Tempo", em que os personagens viajavam no tempo para concertar "defeitos" na História... E se deparam com um Poe alegre, divertido e super positivo. Na época eu não fazia ideia de quem era o escritor, mas aquilo aguçou a minha curiosidade e hoje, deu no que deu.
Eu poderia falar muito sobre a minha experiência lendo Poe... Mas para não estender muito, digo apenas que fui lê-lo pela primeira vez na faculdade, e comecei por "O gato preto"... E quando eu olho para a frente, vejo um felino desses bem pertinho de mim... Fiquei todo arrepiado! kkkkkkk

Ahhh, posso comentar sobre um outro post? Vi aquele sobre Tchékhov, e fiquei com muita vontade de ler! Comprei "A Dama do Cachorrinho" outro dia, porque me chamou atenção, e agora com certeza já está entre os próximos livros que lerei!

Gente, eu não sei fazer um comentário pequeno kkkkk Mas adorei o post, adorei o blog, e passarei aqui outras vezes, sem dúvida! *-*

http://incriativos.blogspot.com.br/

Tamara Costa Says:
20 janeiro, 2014

Poe é deuso. Adoro sua escrita!

Tamara Costa Says:
20 janeiro, 2014
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Michelli Santos Prado Says:
20 janeiro, 2014

Olá Maria!! Nossa são tantos autores, mas impossível não ter lido nenhum comentário sobre os livros do autor!! Tenho muitas curiosidade em conhecer sua escrita, pois ela é somente elogios. E amei seu post e já adotei o nome do título para tentar adquirir e ler!!
Beijos!!

Luiza Says:
20 janeiro, 2014

ótima postagem !!!!!!
Bjs
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

Samuel Balbinot Says:
22 janeiro, 2014

Bom dia Maria Valéria.. vi teu comentário no blog da Tamires e vim aqui conferir e olha o que eu encontro.. Edgar Allan Poe é e sempre será um gênio.. todas as minhas poesias mais carregadas de melancolia e o assunto que todos temem a morte.. veio de leituras dele.. o corvo é fantástico.. mas sou muito fã dos contos dos assassinatos da rua Morgue se não erro o nome da rua agora e do escaravelho de ouro ... sou tão fã desse poeta que fiz um soneto a ele e uma outra obra chamada visão da morte inspirada no poema o corvo.. mas esta não posso postar pq foi para registro no rio de janeiro

EDGAR ALLAN POE

Mestre sensato da lógica e do terror,
Da morbidez e da repentina loucura;
Teu peito melancólico na dor do amor,
Fez-te mergulhar na profunda treva escura;

Mestre em criar fantásticas cenas de horror,
Em prender na leitura tua cada pura
Alma que fica até o fim do sedutor
Enigma que engrandece esta tua figura.

Teus contos mexem tanto com as puras mentes...
São cheios de mistérios e de deduções...
São um presente para os tantos descontentes;

Que nos finos altares um anjo o coroe...
Pois um mestre merece sempre coroações...
E ainda és um dos mais grandes Edgar Allan Poe;

desde á te desejo um lindo dia e até sempre
se desejar conferir meu blog
lapidandoversos.blogspot.com.br

Kris Monneska Says:
22 janeiro, 2014

Sou apaixonada pelo estilo de Poe, essa atmosfera lúgubre que ele transmite parece que me atraem para dentro das letras dele.

Conversas de Alcova

Gustavo Valim Says:
25 janeiro, 2014

Eu tenho uma admiração pelo trabalho de Poe, mas li muito pouco do autor. O Gato Preto é um dos contos mais sensacionais que já li. Vou tomar vergonha na cara e procurar ler mais coisas do autor.
Beijos!

Gustavo Valim
http://jantandolivros.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...