Resenha - Bruxos e Bruxas

| 22 setembro 2013 | |

Como prometi no post anterior, eis a resenha do livro Bruxos e Bruxas, de James Patterson, que ganhei num Top Comentarista do blog Amostra de Livros. A história é sobre dois irmãos, que são raptados de casa pelo Governo, presos e condenados à morte por bruxaria. Os irmãos Allgood, Wisty e Whit, não fazem idéia do porquê estão sendo acusados de bruxaria. É como se eles tivessem voltado no tempo, na época da inquisição, e pagariam caro por serem considerados feiticeiros. 


A verdade é que eles realmente possuem algum tipo de dom sobrenatural, que até então não havia sido contado a eles por seus pais. E em meio a todo esse caos, adolescentes sendo presos e levados a uma espécie de reformatório que virou prisão, eles despertam algo dentro de si... 

A Nova Ordem é regida pelo "O Único Que É O Único". Ele proíbe música, literatura, arte, internet e tudo que possa ser chamado de 'subversivo'. Se você tiver menos de 18 anos corre o sério risco de ser preso e acusado de conspirar contra a Nova Ordem. Ao fugirem da prisão, os irmãos Allgood tentam encontrar os pais, que desapareceram no momento de suas prisões. Para isso, eles contam com a ajuda de alguns personagens que aparecem no decorrer da história, e que também são considerados fugitivos do Governo. 

Um fator que vale ser citado é que além dos capítulos curtinhos, eles se alternam entre Whit e Wisty e acompanhamos a história pelo ângulo dos dois adolescentes. Eles são muito unidos, ele tem uma namorada que é presa pelo governo, a irmã aparenta ser mais poderosa que seu irmão. Ela usa o poder de fogo para espantar os guardas da prisão, numa operação-resgate de adolescentes condenados. De posse de uma baqueta e uma espécie de diário em branco, os irmãos vão aos poucos compreendendo as dimensões de seu poder, e tentam descobrir a origem deles...

É uma leitura rápida, surpreendente e te deixa muito curioso pra saber o que haverá depois. Sim, o livro é o primeiro da série Bruxos e Bruxas. A capa da edição é linda, com detalhes em relevo. O livro teve mais de 260 milhões de cópias vendidas no mundo. Do gênero Distopia, é uma obra voltada para um público adolescente, mas que pode entreter os leitores veteranos sem problemas. 

imagem buscada no google
Outra coisa que achei bem interessante é que, no decorrer da trama, há várias menções de artistas, livros e bandas e no final do livro, há uma lista com muitas referências. De cara, você percebe algumas, embora os nomes estejam ligeiramente modificados. Dentre eles, "A invenção de Bruno Genet", "O rebatedor nos campos de trigo", "Harry podre e a ordem dos idiotas" [bem verdade esse - lovers me atacando em 3,2,1...], "Saga Aurora" [também ri muito da descrição dessa.]. "The Walking Heads" [The Talking Heads], "Freida Halo" [minha querida Frida Kahlo] e muitos outros são citados de forma criativa... 

No final do livro temos ainda um glossário com palavras que foram banidas do uso por serem consideradas subversivas [alguma semelhança com 1984, de George Orwell?]. Alguns títulos também fazem referência a alguma obra, como o livro Um, "Sem crime, só castigo" [Crime e Castigo, um clássico russo de Dostoiévski] e "Admiráveis Mundos Novos" [Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley]. No epílogo, "Não há lugar como o nosso lar" seria uma referência ao clássico O mágico de Oz?


Enfim, é um livro agradável.  Renda-se a algumas horas prazerosas ao lado dos irmãos Allgood. Boa leitura... 

8 Comentários:

camila Says:
22 setembro, 2013

Oie, eu gostei bastante deste livro, foi meu primeiro contato com o autor, e adorei ler sua resenha e saber seu ponto de vista sobre a história e os irmãos..

beijos mila
http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

Tamara Costa Says:
22 setembro, 2013

Lendo agora tua resenha achei bem legal porque eu meio que acabei fazendo uma comparação entre a tua e a da Eni...
O que pontos de vista diferentes não fazem não é?
Ela contou de uma forma, tu contou de outra, a duas formas são ótimas e chamam atenção rs
Parece legal a história, gosto muito de uma distopia.
Mas não achei legal esse lance de trocar o nome das referências...Para mim que ou as citasse direitinho ou inventasse outras coisas (minha opinião). É que isso pode se tornar até um pouco ofensivo (fiquei passada com essa do Harry Potter...e nem é porque eu goste, só achei desnecessário).

Maria Valéria Says:
22 setembro, 2013

é que pra Nova Ordem, esse tipo de literatura é 'subversiva' e deve ser anulada, por isso eles falam do livro dessa maneira rsrs
É, a resenha de Eni foi mais pro lado político, contextualizando com os momentos da atualidade aqui no Brasil. Eu falei de forma mais leve.

Gabriela Says:
22 setembro, 2013

Até queria ler, mas depois de tantas resenhas negativas desisti. Não sabia da maioria das coisas que você falou, como o glossário e as coisas banidas.Ainda sim não consegui ter interesse ;/

memorias-de-leitura.blogspot.com

Alice Aguiar Says:
23 setembro, 2013

eu acho que o livro deve ser legalzinho, mas não sou fã do autor e estou enrolando para ler esse livro sabe xp
Seguindo o Coelho Branco

Vanessa Sueroz Says:
23 setembro, 2013

Oie,
adoro qdo os liros tem menções de bandas e artistas, principalmente qdo conheço as mensões rsrsrs
estou bem curiosa para lê-lo.

bjos

http://blog.vanessasueroz.com.br

Mariana Guimarães Says:
23 setembro, 2013

Olá flor, fico feliz que você tenha recebido rápido e tenha curtido a leitura... achei legal a parte extra com os livros, palavras etc. proibidos pela nova ordem, mas no geral foi apenas uma leitura ok

beijos
OBS: respondi a tag: http://amostradelivros.blogspot.com.br/2013/09/tag-nacionais-da-minha-estante.html

Mayse Silva Says:
23 setembro, 2013

Gostei da resenha. O livro parece ser muito bom, já vi várias pessoas falando bem dele.
Beijos!
http://livroseoutrasalegrias.blogspot.com.br/

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...