"Deixai toda esperança, ó vós que entrais!" Inferno. A divina Comédia [Dante Alighieri]

Páginas

11

Minha 2ª tattoo - Emily¹³

Emily Strange é má, politicamente incorreta, só se veste de preto, tem gostos estranhos. Emily é criação do grupo nipo-americano Comics Debris. É a garota que esmaga corações, independente e cheia de vontade. 

"Ela não é má, só não é suscetível ao bem. Ela gosta de criar, explorar, investigar, consultar sua bola 8 para obter conselhos, e sempre busca vingança." Como diz um de seus criadores. 
Possui 4 gatos pretos: Miles, Sabbath, Mystery e NeeChee, cada qual com uma personalidade diferente. 
E foi um desses gatos que eu resolvi tatuar. 






Já tinha falado sobre essa personagem aqui no blog. A minha escolha é porque me identifico em algumas coisas com Emily e porque ela é um dos meus personagens underground preferidos. Fiz uma pequena modificação no desenho original, que consiste no rosto de Emily formado pelo corpo do gato. 






Eu encaixei o 13 no desenho original por ser o dia em que nasci [uma sexta-feira 13, do mês de Dezembro de 1985. Exatamente à 12:55 da tarde.] O número 13 me rodeia. Como se trata de um número com significado especial para mim, complementei a tattoo de Emily com ele. Pura coincidência o 13 ser atribuído à personagem também, pois é a idade dela. O 13 vai além da minha data de nascimento. Sou um pouco paranóica com esse lance de números e andei 'encontrando' o 13 em vários momentos da minha vida, alguns deles são uma coincidência incrível... 

Eu nasci no dia 13 de dezembro de 85 [8+5=13]
Hora de nascimento: 12:55 [1+2+5+5=13]
Menstruei aos 13 anos.
Meu primeiro beijo foi aos 13 anos.
Perdi minha virgindade num dia 13.
os números que compõem meu endereço somados dão 31 [casa 33, CEP 55825-000 --> 3+3+5+5+8+2+5= 31] 13 ao contrário...
Pode parecer meio absurdo, mas como disse antes, minha paranóia com o número 13 é grande. E tem várias outras coincidências que não vou colocar aqui... Mas ficou claro o quanto esse número significa pra mim, não é? Daí ter tatuado junto com o gatinho e o rosto de Emily.. 


Minha 2ª tatuagem...

Em breve, falarei das outras tattoos... Até a próxima... 


13

Tag: 10 temas que não me fariam ler/ter o livro

Vi no blog Mundo entre Livros e achei super bacana a idéia. É só fazer uma lista com 10 temas, palavras ou assuntos que não me interessam nos livros, que eu não compraria, nem leria, nem pegaria emprestado com alguém. Vamos lá:

1- Auto-ajuda. Ai, pense numa leitura que não acrescenta nada em minha vida. O pouco que li desse estilo me desencorajou pra ler outros. Detesto auto-ajuda..

2- A autora de Harry Potter. NADA que essa mulher escreveu eu li. E nem sinto vontade. Tenho nada contra Rowling em si, mas como detesto HP [nem li, nem vou ler], parece que tudo que ela publicar, vai me fazer lembrar de Harry Potter.

3- Livros em inglês. Se eu não tenho domínio sobre a língua, pra que vou encher minha estante com livro importado só pra dizer que tenho tal edição? Nem vale a pena...

4- E. L. James. Assim como Harry Potter, nem li nem quero ler. SE eu ler 50 tons de merda cinza algum dia, será apenas para criticar o que eu já sabia sobre a escrita da autora. [até porque o começo do livro que li em PDF me desanimou deveras...]

5- Livros espíritas. Ai, nem tenho saco... sem comentários. Nada contra espíritas, só contra a literatura à la Zíbia Gasparetto...

6- Livros publicados pelo padre fulano, pastor sicrano... e afins...

7- Obras que plagiaram outra obra [como As aventuras de Pi, por exemplo]. A não ser que eu não saiba que o livro foi um plágio...

8- Edições em formato Pocket que sejam mais caras que no formato/tamanho normal. Melhor comprar uma edição maior, mas que o preço esteja mais em conta.

9- Livros infantis a preços bizarros. Imagine pegar um livro com menos de 10 páginas e pagar mais de 40,00 por ele? Não mesmo. Não é desmerecendo o valor do livro, é poupando meu bolso mesmo. Se eu encontrar o mesmo livro usado num sebo, sendo mais baratinho eu compro.

10- Livros que estão na moda, que todo mundo lê só porque está em alta. Só vou ler se realmente me interessar pela história, independente da 'fama' ou não.


Então é isso. Espero que gostem, e falem nos comentários que tipos de livros vocês não se agradam...
6

Tag: Minha Faculdade


Vi essa Tag no blog Doce Abril e achei bem interessante pra fazer. Muitas pessoas perguntam sempre qual o curso que eu faço e essa Tag veio a calhar. Então, vamos lá:


1- Qual seu curso de graduação?
Licenciatura em História

2- Quantos períodos ele tem? E em qual você está?
8 períodos. Já deveria ter terminado mas fiquei devendo uma cadeira e paguei um semestre a mais [1 vez por semana - 2013.1]

3- Porque você escolheu esse curso?
Humanas sempre foi minha paixão. Pensei em fazer algo relacionado à comunicação, Jornalismo. Fiz o vestibular uma vez mas nem passei da 1ª fase. Provavelmente teria abandonado o curso caso tivesse passado. Ainda não era o que eu queria... Gosto do passado, de contextualizar com o hoje, a história sempre esteve presente nos livros que lia e em meu cotidiano. Optei por paixão mesmo. E pra ser professora, não era minha idéia inicial. Tenho pavor de falar em público, então a licenciatura foi como uma terapia de choque, tipo 'vai lá e enfrenta os alunos'. Hoje em dia, amo meu trabalho e me sinto muito bem e útil quando vejo que os alunos aprenderam comigo. Apesar das dificuldades na Educação do país, não tenho pretensões de mudar o mundo, mas 'abrir o terceiro olho' dos alunos [de um que seja] pra que eles possam mudar o que vai ficar pra eles 'amanhã'.

4- Antes de escolher esse curso você pesquisou sobre o mercado de trabalho e o piso salarial?
Não, porque já sabia que professor ganha pouco. Não entrei visando sucesso econômico e sim satisfação pessoal...

5- Como foi seu primeiro dia de aula? Tem dicas para os calouros?
Tranqüilo. Não falei com ninguém na sala. Apenas quando saí dela me dirigi a um rapaz que já tinha tido contato pela comunidade de feras no Orkut e ele veio a ser meu melhor amigo até hoje. [David ♥]

6- Sobre seu TCC, já começou a fazer? Qual tema pretende abordar?Não. No nosso curso, não precisamos fazer um TCC porque ao longo dos períodos, fazemos várias monografias [em grupo ou individuais como forma de avaliação de alguns professores]. Mas se eu tivesse que fazer um, seria na área de Cinema, Quadrinhos em sala de aula ou Patrimônio Local.

7- Você se considera uma boa aluna (o)?
Fiquei na média. Nem super inteligente, mas também não fui desleixada com os estudos.

8- Você esta 100% satisfeita com o curso que escolheu?
não completamente, mas a experiência foi proveitosa em torno de 85%

9- O seu curso tem algum material especifico que não tem em outros cursos? (ex: estetoscópio e calculadora cientifica.)
Não, apenas livros e montanhas de xerox...

10- Na sua faculdade teve trote? Se sim como foi?
Todo semestre tem. Mas eu não participei. Detesto essas bobagens [bem como o raspar de sobrancelhas, que acho ridículo]

11- Seu curso tem muita matemática?
só o que vemos de números na História são datas e algarismos romanos rsrs

12- Geralmente nas faculdades existem o “ciclo natural de desistência” a turma começa com 70 alunos e permanecem só 20. Isso aconteceu na sua faculdade?Minha turma começou com 60 e digamos que uns 40 se formaram, e mais uns 10 estão com cadeiras pendentes. Poucos desistiram ou migraram para outros cursos.

13- Quais dicas você daria para quem esta querendo começar a fazer o mesmo curso que você?
Baixe a bola, que Historiadores não são a última Crush do Deserto. E cuidado com os possíveis pseudo-qualquer-coisa que na verdade só almejam lhe passar a perna pra conseguir afeição de algum professor pra ganhar bolsa. [verdade seja dita, teve muito disso - e ainda tem - no meu curso]

14- Já ficou em DP? Possui algum método diferente de estudo?
Não. Como o curso é público, não tinha gastos com mensalidade, e enho uma renda pequena que me permitia não precisar de um trabalho ou estágio urgente. Deu pra me concentrar mais nos estudos sem me prejudicar mentalmente...

15- Faça um resumo básico do seu curso pra quem estiver interesse em fazê-lo.
Bom, pra que gosta da área de humanas, não tem paciência com números e quer um leque mais amplo de possibilidades, eis um curso que pode lhe proporcionar bastante conhecimento e expansão de idéias, valores e visões... Em geral, os cursos de licenciatura tem cadeiras na área pedagógica, e são mais voltadas ao uso da História na sala de aula, os de bacharelado são mais específicos e se aprofundam melhor em teoria, porém, sem uma base para sala de aula, então, creio que bacharel tem um pouco de dificuldade em agir em sala de aula... no meu caso, houveram várias eletivas de cunho sócio-cultural e valeram a pena, porque com elas, o curso não ficou cansativo, e houveram opções de 'contar história' de forma mais criativa, sem perder a teoria... Sociologia, filosofia, psicologia da aprendizagem, artes, cidadania, antropologia, entre outros tiveram sua fatia de participação em minha grade curricular. Pra quem gosta de História, do passado, e procura entender as questões de construção e aculturação da humanidade ao longo dos séculos, quem tem curiosidade de entender o surgimento do que somos hoje, eis uma boa pedida...

Bom, é mais ou menos isso. Quem quiser fazer a Tag, sinta-se à vontade, e credite o blog, ok???

símbolo do curso de História [tenho tatuada na perna...]

5

Livros da L&PM Editores com desconto na Livraria Cultura!



Em parceria com a Livraria Cultura, a L&PM Editores disponibilizou 200 de seus títulos com 30% de desconto em compras online ou direto nas livrarias.
A lista vai de livros de Bibliografias, Literatura brasileira ou estrangeira, até livros Infanto-juvenis e HQs.
A promoção vai até domingo, 28/07/13. Você não pode perder.


comprei pela promoção...

Eis o link com a lista:
L&PM Editores: 200 livros com 30% de desconto na Livraria Cultura





E claro que eu não poderia deixar de aproveitar uma chance dessas e passei hoje em Recife só pra comprar esses livros. Alguns eu namorava há tempos e nunca encontrava. Além dos 6 títulos com 30% de desconto, comprei mais dois que não estavam na lista promocional, da coleção 64 páginas [A fugitiva, de Anais Nïn e O horror em Red Hook, de H. P. Lovecraft].




Minha listinha:
Noite em Claro - Martha Medeiros
Cenas de Nova York e outras viagens - Jack Kerouac
Pulp - Charles Bukowski
Carol - Patricia Highsmith [indicação de Carol, do Carollices]
Despertar: uma vida de Buda - Jack Kerouac e
O grande Gatsby - F. Scott Fitzgerald [com a capa do filme de Baz Luhrmann] [Falei do livro aqui]




É só até domingo. O que você tá esperando pra comprar os seus? Corra na Cultura mais próxima ou acesse o site.
E boas compras. 
14

Trilogia Liberta-me


Hoje irei falar sobre dois livros lançados pela Editora Novo Conceito, da autora americana Tahereh Mafi. Ela tem apenas 25 anos e sua trilogia já é um sucesso. Ganhei como cortesia o volume 2, da minha amiga Eni Miranda para ser resenhado no Dose Literária, do qual agora faço parte. O volume 1 eu comprei numa banca de revistas.

Seu primeiro livro é Estilhaça-me, onde conhecemos a história de Juliette, a protagonista da história. Uma garota com 17 anos, presa no Restabelecimento e que não pode tocar outra pessoa pois pode matar alguém caso isso aconteça. 
Nesse volume conhecemos o Restabelecimento, que é uma espécie de organização que oprime a população, e pune quem ofereça resistência ao regime implantado. Juliette se encontra encarcerada há vários dias, sem ter contato com ninguém, até que um dia colocam um prisioneiro pra dividir com ela a cela. No começo Adam se mostra hostil e depois a ajuda. Posteriormente Juliette descobre que foi tudo forjado pra que ela fosse observada e se ela aceitar a chance que Warner oferece, ele será mais 'gentil' com ela. O problema é que Warner se mostra uma pessoa fria e cruel, que quer usar o poder de Juliette para machucar pessoas, inocentes ou não... Juliette se recusa a ser utilizada como arma letal em favor do Restabelecimento. E mais uma vez o livro nos pega de surpresa quando ela ganha Adam como aliado... Daí, surge uma relação arrebatadora e perigosa... 

Liberta-me é o segundo volume da trilogia, e acompanhamos o drama de Juliette que fugiu do Restabelecimento. Ela se encontra refugiada  no Ponto Ômega, uma espécie de abrigo secreto que luta contra a tirania do Restabelecimento, a fim de libertar a população que se encontra escrava e dominada por eles. Além de se concentrar na grande luta contra as forças do Restabelecimento, acompanhamos também as emoções confusas de Juliette com relação ao amor. Dividida entre Adam, o mocinho que a salvou da prisão em que se encontrava, e o vilão que a encarcerou - Warner - que exerce um poder de sedução muito forte sobre a protagonista. E que parece realmente estar apaixonado por ela. A situação complica porque ambos podem tocá-la, mas Adam pode se machucar com isso... O mesmo risco não acontece a Warner...

A história é entremeada de ação, romance e uma pitada de drama. Tudo na medida certa para não cair no 'lugar-comum'. Escrito de forma que prende a atenção do leitor, a história é leve e interessante. Não dá pra parar de ler. São páginas recheadas de uma história extasiante.
Outro ponto tocante do livro é maneira como Juliette luta contra suas emoções, em meio a um mundo acabando em guerra lá fora. E isso a deixa ainda mais desesperada, se sentindo egoísta, mas ainda assim, ela consegue forças para lutar pelas pessoas, para ajudar a si mesma a lidar com sua condição e tentar ser feliz e aceita no meio em que se encontra.

Ainda temos uma 3ª edição, Destrua-me, que conta a história a partir do ponto de vista de Warner - o vilão do Restabelecimento. Infelizmente, só tem em versão e-book e não consegui ler ainda, mas pretendo assim que puder. Espero que lancem o formato físico do livro. 


Simplesmente imperdível.  A trilogia de Mafi é sobre sobreviver ao caos, é sobre aceitação, e, sobretudo, sobre o amor de uma adolescente incomum...

6

Agora Participo do Dose Literária


Estava lembrando aqui do dia em que recebi um recado no Skoob, sobre um blog e uma promoção: O diabo, de Tolstói. Sem nada a perder, resolvi participar. Nunca tinha ganho nada, mas também nunca tinha participado de alguma promoção pra ter a chance...
Era 28 de Agosto de 2012. O sorteio seria no dia 31/08/12. Pensei, por que não?
Assim que loguei no site, senti que estava acessando um paraíso literário. Garotas com ótimo gosto pra leitura, posts bem escritos e sensacionais...
E qual não é a minha surpresa quando o sorteio é realizado e eu descubro que quem tinha ganho a promoção fui eu??? Falei sobre isso aqui no blog, inclusive. E foi um motivo forte, que fez até eu me dedicar mais ao Torpor Niilista, de expandir meus posts para literatura, além de textos meus... 

Carta que recebi de Eni Miranda...
Recebi um recadinho super feliz anunciando o sorteio, e poucos dias depois chega meu livro pelo correio, com marcadores lindos, uma bag protetora para livros feita artesanalmente, uma cartinha fofa e o início de uma amizade que me rende até agora bastante carinho e respeito. Eni foi a pessoa querida que me apresentou ao Dose Literária e de lá pra cá, pude ter a oportunidade de construir novas amizades [a querida Michelle, Patrícia e Tamara, além de Eni, claro]

O diabo me deu sorte. [não resisto a um trocadilho hehe]
Não ganhei apenas o livro: Ganhei companheiras de biblioteca, amigas, e hoje posso dizer que ganhei também um lar literário. E é com muito orgulho que anuncio minha entrada como parte da equipe, não mais como apenas admiradora e visitante do Dose. Me dedicarei da melhor forma possível e espero contribuir da melhor maneira para que o Dose Literária cresça e seja ainda mais conhecido por amantes da leitura...

Gaby, Mara, Eni, Tamara, Patrícia... meu muito obrigada. Será um prazer 'trabalhar' com vocês.

Eis o resultado do sorteio que me fez amar ainda mais o Dose Literária...
15

Florbela Espanca: Sonetos de amargura e beleza...












"Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida..." 

Livro de Mágoas.




Hoje venho falar sobre uma mulher admirável, e que pra mim é a maior poetisa que já habitou nesse mundo: Florbela Espanca. 
Nascida seis anos antes do começo do século XX, em 8 de dezembro, Flor Bela de Alma da Conceição Espanca foi uma poetisa portuguesa. Viveu apenas 36 anos, mas produziu em seu curto período de vida grandes versos, uma obra marcada pelo sofrimento, angústia e tristeza. E que forma linda ela escolheu para extravasar seus sentimentos conflitantes. O teor pungente e sofrido de seus sonetos são densos, melancólicos, ela escrevia como se falasse aos seus leitores... A mistura de amargura e beleza de seus versos são uma verdadeira obra de arte literária.
Casou-se mais de uma vez, mas nenhum de seus relacionamentos foi duradouro. Seu primeiro casamento data de 1913, com Alberto de Jesus. Em 1921 contraiu matrimônio novamente, com Antônio Guimarães. Veio o segundo divórcio em 1925.

Em 1919 foi lançada sua primeira obra: Livro de Mágoas. É composto de 32 sonetos que Florbela dedicou a seu pai e a seu irmão. Nota-se a atmosfera decadente em seus versos, que tratam de dor, saudade, e, sobretudo, a mágoa que dá nome ao livro.
Florbela escrevia versos que falavam de uma vida breve. Seriam pequenos 'sinais' de que não viveria tanto tempo?




"E os meus vinte e três anos... (Sou tão nova!)
Dizem baixinho a rir: “Que linda a vida!...”
Responde a minha Dor: “Que linda a cova!”"

Livro de Mágoas.



"E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!" 

Livro de Mágoas.


O segundo livro de Florbela que tive a chance de ler foi Livro de Sóror Saudade, publicado em 1923,
composto de 36 sonetos que falam sobre um amor avassalador. Amor este que lhe devolve a a vontade de viver. Diferente de Livro de Mágoas, o tema da saudade não é tão profundo nessa obra. Infelizmente não possuo nenhum livro seu [ainda]. Os que li foram em Pdf, mas pretendo comprar tão logo surja uma oportunidade... 
Sua vida se torna ainda mais triste depois que seu irmão vem a falecer num acidente de avião em 1927. Acometida com uma doença mental, ela tenta o suicídio um ano depois da morte de seu irmão. Escreveu ainda Charneca em Flor, Diário do Último Ano, entre outros trabalhos. Em 1930, tenta o suicídio mais duas vezes. Diagnosticada com um edema pulmonar, Florbela entrega-se completamente à cova. Em 8 de dezembro de 1930, data em que completou 36 anos, toma uma dose de barbitúricos e dessa vez não escapa da morte.

Apesar de sua curta existência, o legado literário de Florbela Espanca ultrapassou os limites de sua terra lusitana e se propagou como um dos grandes nomes da Literatura e Poesia da Língua Portuguesa. Serviu de influência a grandes mestres literários e até hoje encanta e enternece os que se impressionam com sua "bela tristeza".




2

Resenha do Mês [Junho] - Perdida na Neve

Bom, mas uma vez atrasei o post Resenha do Mês, mas os motivos foram: estar sem net e com o teclado ruim...
Sem mais conversa e enrolação...

O livro que mais me encantou no mês de Junho foi um infantil chamado Perdida na Neve, de Holly Webb. Confesso que nunca tinha ouvido falar na escritora, tampouco sobre o livro, mas em uma de minhas visitas regulares ao sebo, vi a capa de 'gatinho' entre as pilhas e ele despertou minha atenção...
Os  olhinhos desse gato estavam me implorando pra eu levar o livro pra casa... 

O livro, apesar de parecer meio bobo, é muito fofo. Sim, nossa protagonista que enfeita a capa é uma gatinha que nasce numa fazenda e é colocada pra adoção, mas os seus irmãos são logo escolhidos, e ela, por ser franzina e desajeitada, logo 'sobra' e aguarda por um dono enquanto é tratada com carinho por sua mamãe gata e a mocinha que mora com a família na fazenda...
Helena, uma garotinha que vai visitar o local com sua mãe se encanta com Peludinha e a deseja para si, mas sua mãe extremamente chata não permite, deixando a menina muito triste. Mesmo com a promessa de ganhar um bichinho, sua mãe não quer a gata. Peludinha fica se sentindo infeliz, acha que ninguém a quer. Quando surge outra mãe em busca de um gatinho, a dona da fazenda desconfia das ações do menino para quem a mãe quer adotar a gata - pra que vire um menino bonzinho - e na primeira chance, ele mostra sinais de que vai fazer da vida de Peludinha um inferno. Percebendo as intenções do menino mau, Peludinha foge da fazenda, mas sendo um filhote ainda e nunca tendo ultrapassado as fronteiras da fazenda, se vê perdida na cidade grande, na neve, com fome e correndo riscos enormes para uma gatinha tão pequena...
Nesse meio tempo, a mãe de Helena muda de idéia a fim de deixar a filha mais alegre, que está inconsolável por ter tido a recusa da mãe anteriormente. Ao voltar à fazenda, descobre que Peludinha sumiu e começam a busca pela gata... 


Com lindas ilustrações de Sophy Williams, o livro tem 120 páginas de pura emoção, e embora pareça  uma história clichê, achei que está distante disso... Vamos acompanhando a história pela perspectiva de Peludinha. Os humanos são meros coadjuvantes na história... Imagine você, sendo uma gata pequenina, perdida num lugar desconhecido, enfrentando frio e fome pra sobreviver... Como sou 'mãe de gatos', tentei observar a situação de forma mais 'palpável' à minha realidade... Será que os animais - gatos e por que não cães também - não 'pensam' e passam por tudo o que Peludinha passou, perdida e abandonada nas ruas da cidade grande? O 'universo gigante' que para nós, humanos, é algo comum, corriqueiro, pode ser uma fonte de aventuras mas principalmente de dificuldades para essas criaturinhas.

Pois então, o livro é infantil, aparentemente 'bobo' mas faz levantar essa questão... Seria uma espécie de conscientização para que nós, humanos, passemos a olhar esses seres como vidas que precisam de carinho, amor, cuidados e muita ajuda...


Recomendo essa leitura rápida, porém tocante, para todas as idades. Leia para seus filhos, sobrinhos, pais, mães, amigos... leia pra você mesmo[a], para seus bichos... E acima de tudo, respeite e ame os animais...

Até o próximo Resenha do Mês...
 



6

Emily, the Strange


 Hoje resolvi falar de uma personagem que gosto bastante: Emily, the Strange
1ª imagem que vi de Emily, numa edição da Revista Capricho ...

'Ela é má, politicamente incorreta, só se veste de preto, tem gostos estranhos, como colecionar velas e atração por sangue. O amor, em sua concepção, é pura invenção.'

Emily, the Strange foi criada pelo grupo nipo-americano Comics Debris.

É a garota que esmaga corações, independente e cheia de vontade. Seu gosto musical é o Punk, ouve bandas como Misfits, The Damned, Dead Kennedys, Toy Dolls, The Clash, Social Distortion, Lies, Bauhaus, Joan Jett, Donnas, White Strips, entre outras.





Os quadrinhos de Emily mostram seu mundo. "Ela não é má, só não é suscetível ao bem. Ela gosta de criar, explorar, investigar, consultar sua bola 8 para obter conselhos, e sempre busca vingança." como diz um de seus criadores. 







Gatinhos de Emily






Possui 4 gatos pretos: Miles, Sabbath, Mystery e NeeChee, cada qual com uma personalidade distinta. 
















Em sua 'escola', Emily evita contatos com pessoas efusivas, extremamente felizes, pois acredita que ninguém pode ser feliz em demasia. Outro acessório que Emily utiliza alem da Bola 8 é um estilingue. 











Emily é ícone de moda underground. Existem vários acessórios com sua cara à venda na Internet e lojas especializadas. Os produtos vão de adesivos, agendas à guitarras e bichinhos de pelúcia.


A primeira vez que vi Emily foi numa revista Capricho, antes dos anos 2000, em que eu não fazia ideia de que tratava a personagem e não tinha acesso à internet. Me identifiquei demais com ela e comecei a procurar coisas dela  e nunca achava. Uns anos atrás, criei um fotolog pra postar imagens dela que eu pegava na net... Gosto tanto de Emily Strange que a tatuei [em breve, post]. 

Possuo uma carteira dela [já surrada], alem de uma bolsa [bem gasta] e alguns bottons [tinha mais, mas perdi alguns] ... Ainda sonho em ter os novels dela e mais acessórios...


Meu aniversário de 23 anos foi em tema de Emily... 

 Espero que tenham curtido o post. Quem mais gosta de Emily, the Strange??? 



4

Livros comprados em Junho/2013

Devido a alguns problemas com meu teclado e com a internet, passei vários dias sem poder postar algo novo... Estou postando da casa de amigos. Sem mais blá blá blá, vamos ao post de livros comprados do mês...


Como podem ver na imagem, comprei muitos livros. Aproveitei os preços bem em conta de alguns deles... 
Eis a lista:

Olhai os lírios do campo - Érico Veríssimo [ainda não li]
A montanha do tesouro - Louis L'amour [3 estrelas]
O verão antes da queda - Doris Lessing [ainda não li]
Eugenia Grandet - Honoré de Balzac [lendo]
Perdida na neve - Holly Webb [5 estrelas]
Um amor para recordar - Nicholas Sparks [5 estrelas]
27 - Kim Frank [3 estrelas]
A próxima vítima - Ganymedes José [3 estrelas]
A volta ao mundo em 80 dias - Julio Verne [ainda não li]
O sertão vai virar mar - Moacyr Scliar [2 estrelas]
O fantasma da meia-noite - Sidney Sheldon [3 estrelas]
Estilhaça-me - Tahereh Mafi [ainda não li]
Decamerão - Boccaccio [ainda não li]
Ana Karênina - Tolstói [ainda não li]
Os Lusíadas - Camões [ainda não li]
A cidade e as serras - Eça de Queiroz [ainda não li]
Esaú e Jacó - Machado de Assis [ainda não li]
Auto da barca do inferno/Farsa de Inês Pereira - Gil Vicente [2 estrelas]
Iracema - José de Alencar [2 estrelas]
Lira dos Vinte anos - Álvares de Azevedo [4 estrelas]

Sim, foram 20 títulos.

Mais dois títulos da Coleção Abril Cultural Grandes Sucessos para meu acervo. Eugenia Grandet é ótimo, estou quase terminando a leitura e pretendo ler O verão antes da queda logo depois dele...


Encontrei essa coleção de livros Grandes Clássicos da Literatura Portuguesa por R$2,00. Aproveitei pra comprar os títulos que ainda não tinha, e troquei minhas antigas edições de Lira dos Vinte anos e Iracema por essas edições. [Meus dois exemplares antigos foram trocados num sebo] Com um preço desses e com ótimos títulos, comprei alguns sobrando e dei de presente para uns amigos. 


Já li todos os livros dessa imagem. O livro de Sidney Sheldon eu já tinha lido ano passado, mas foi emprestado, aproveitei a chance de comprar o meu num sebo, assim que vi. Mais um título de Ganymedes José, um romance Western bem surrado, mas com história legal, o meu segundo Moacyr Scliar da estante [embora tenha achado a leitura regular] e Perdida na neve, que me chamou a atenção por ser uma história de gatos, e como sou apaixonada por felinos resolvi comprar, apesar de ser um livro 'bobinho'... a verdade é que me cativou por sua simplicidade e será o livro que irei resenhar esse mês... 


Ainda não li esses dois, mas provavelmente lerei Julio Verne ainda esses dias... Já li Vinte mil léguas submarinas e esse é o segundo livro do autor que ganhou espaço em meu acervo... Olhai os lírios do campo me chamou a atenção pela sinopse na capa. Nunca li Veríssimo, vamos ver se me encanto com sua literatura... 


27 estava na banca de revistas mofando na prateleira, e por já estar bem gasto, comprei por R$10,00 [ele custava R$29,90]. Apesar de ver uma resenha no skoob bem desencorajadora sobre o livro, resolvi ler assim mesmo, pois se trata de um romance na linha do filme 'Número 23', em que o protagonista conhece os ídolos do rock que morreram aos 27 anos e cria uma obsessão em torno do número. Embora pareça meio idiota em alguns momentos, até que é rápido e fácil de ler, não possui uma narrativa lenta, e sendo o romance de estréia do autor, até que vale a pena ler... Um amor para recordar é meu primeiro Nicholas Sparks, e confesso que só comprei porque tinha visto o filme [um dos meus preferidos] e não por causa da febre Sparks que ando vendo em tantos blogs... Gostei, mas confesso que esperava um pouco mais dele... Sem contar a capa que não me agradou muito...  pretendo comprar outro livro do autor [Diário de uma paixão] pelo mesmo motivo que comprei esse. Estilhaça-me foi o último comprado de Junho. Estava na banca de revistas com minha mãe e o encontrei entre as prateleiras. Como ganhei o segundo volume da trilogia de Eni Miranda, do Dose Literária, achei melhor adquirir o primeiro pra ler os dois, sem me perder na história. E terá resenha dos dois assim que os ler... em breve... 


Meu 'affair' com Decamerão é antigo, mas nunca encontrava pra comprar, até que me deparei com ele no sebo onde compro livros todo mês, li alguns contos e vi o filme, por isso o interesse nele... Anna Karênina também estava em minha busca e aproveitei pra comprar no mesmo dia. São usados, com cara de novos, e apesar do preço meio salgado [R$40,00 os dois], achei que valeram a pena. São de capa dura, muito lindos e volumosos. Então, não sei quando terei tempo de lê-los, já que tenho muitos outros na 'fila'. Mas no momento que eles me 'chamarem' da estante, estarei separando o marcador de página pra saboreá-los...


Bom, por hoje é só. Tentarei postar algo novo ainda essa semana. E responderei a todos os blogs que comentaram... Até mais... 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...