[Resenha] A mulher que escreveu a bíblia, de Moacyr Scliar

O mês de janeiro me deu uma grata surpresa em leitura. Já havia comentado antes no blog que faria uma resenha sobre Moacyr Scliar, um autor que me conquistou de uns tempos pra cá. Foi meu autor 'revelação' 2012, como vocês podem conferir nessa postagem.
Tenho apenas um livro de contos dele, mas peguei um monte de seus títulos com um professor amigo meu [da faculdade], que é super fã de Moacyr. O resultado é que consegui uma fonte de obras maravilhosas para pegar emprestado vezemquando...

A mulher que escreveu a Bíblia trata-se de uma trilogia de histórias em que Moacyr, a partir de trechos e passagens bíblicas, constrói narrativas recheadas de sarcasmo, humor e críticas ácidas aos acontecimentos descritos na bíblia. Com uma maestria literária, ele consegue dar toda uma trajetória a personagens secundários e figurantes da história do livro sagrado.

A mulher que escreveu a Bíblia fala sobre uma mulher que descobriu que numa vida passada, foi escolhida pra ser esposa do grande Rei Salomão, e como ela era muito feia, o rei não queria saber de ir pro leito conjugal com ela. Mas, ela tinha a habilidade de ler e escrever e o rei passou a utilizá-la para escrever sua história [e a do povo judeu] no livro sagrado. Enquanto isso, ela tenta todas as artimanhas possíveis para conquistar seu Rei e esposo, a fim de que ele consuma o casamento, mesmo ela sabendo de sua 'feiura'.
Há passagens hilárias no livro, em que ela "se vira" pra conseguir um orgasmo, bem como suas observações acerca de sua aparência. É de dar pena da personagem, e ao mesmo tempo, você simpatiza com ela, torce pra que ela alcance seu objetivo. Moacyr sabe contar de maneira criativa uma história que não te deixa desistir do livro.




“Essa é a história que tenho lido, dia e noite, desde que ela se foi. Procuro a mim próprio, nessa história. Procuro-me nas linhas e nas entrelinhas, procuro-me nos nomes próprios e nos nomes comuns, procuro-me nos verbos e nos advérbios, nos pontos, nas vírgulas, nas reticências. E não me acho. Assim como não me acho em lugar nenhum. Estou perdido.” [A mulher que escreveu a bíblia - Moacyr Scliar]



Fazem parte da trilogia A mulher que escreveu  a Bíblia, Os vendilhões do Templo [a história de um dos vendilhões expulsos do templo por Jesus, que ficou prejudicado em seu 'negócio' de vender pombos para sacrifícios no templo] e Manual da paixão solitária [que fala sobre o relato de Judá, irmão de José do Egito e Tamar, sua nora]. Mas cada livro é solto, não é preciso ler um para entender o outro, mas de qualquer forma, é leitura interessante...


Bom, espero que tenham curtido. Beijos e até mais...

17 comentários:

  1. Não conhecia essa série ainda não! Mas só de ler aquilo que vc disse sobre a personagem já comecei a rir aqui tbm! Espero um dia poder lê-lo!!

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante sua resenha, não conhecia essa trilogia e narrativas que contradizem o tradicional ou arrativas com sarcasmo já me agradam muito.
    Vou dar uma olhada com mais calma nessa trilogia por aí.
    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Maria, tudo bem?
    Eu não conheço o trabalho desse autor, e lendo a sua resenha parece que é muito interessante a trilogia, colocando o ponto de vista dele sobre a bíblia. Por enquanto não estou lendo livros que falem sobre religião, assim que tiver interesse nesse tema vou procurar esses livros para ler.
    Obrigada pela dica!

    Beijos e Abraços VIVI
    http://vickyalmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ola
    Interessante a história, e que legal que você conseguiu uma fonte de leitura..kkk
    Tem alguns livros que li a um tempo que nunca mais consegui. Vou procurar as capas, quem sabe não encontro por aqui.
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Confesso que se fosse uma história de ficção que não usasse o humor para satirizar a bíblia, eu provavelmente daria uma chance a obra para ler e conhecer, porém, por ser uma pessoa cristã, não consigo me ver lendo e gostando de uma obra assim, por isso, passo a dica.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi Maria Valéria
    Adorei seu post!
    Acredita que nunca li nada do Moacyr, embora tenha muita curiosidade?
    Anotei as dicas e vou procurar esta trilogia. Deve ser ótima!
    Depois te conto
    Bjs
    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Que bom que gostou do livro! Sinceramente não é muito o tipo de leitura que me agrada, vou deixar pra uma próxima.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Boa noite,
    Gosto de leitura que possuem sarcasmo na narrativa, é uma ótima forma de se divertir um pouco. Mas saber que fala sobre religião não me interessou nem um pouco, vou passar a dica. :/
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Eu li uma obra do Moacyr Scliar para o vestibular, mas, apesar de ter achado a escrita do autor envolvente e fluida, não foi uma leitura que me marcou. Eu ainda tenho curiosidade de ler outras obras dele, porém, a premissa desse livro não despertou minha curiosidade. Por esse motivo, vou passar a dica.
    No entanto, gostei da resenha e vou procurar outras obras do autor para ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Maria acredito que tenho um livro dele aqui em casa, mas a verdade é que não li nenhuma de suas obras.. Achei esta bem interessante, muito por conta das críticas e do humor mais ácido.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Que obra interessante. Não conhecia até então, mas só de ter sarcasmo e aparentar uma escrita bem dinâmica que prende ao longo da leitura, me chama atenção.
    Gostaria conhecer mais a fundo essa trilogia.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  12. Oi Maria!!
    E esse blog trabalhado na brancura?! ahsuahushaushaushau! Gostei muito!
    Eu não conhecia esse livro do autor, mas me interessei muito pelo livro com o que você apresentou. Gostaria de ver essas passagens biblicas em um contexto desses.
    Bjus

    ResponderExcluir
  13. Oie
    nossa, parece uma leitura muito peculiar e legal, gostei do titulo, bem instigante, e adorei sua resenha, vou anotar a dica e espero poder ler em breve, adorei demais a sua resenha

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nada do autor, mas agora fiquei com muita vontade! A premissa é diferente e interessante demais pra deixar passar, tanto desse quanto dos outros livros da trilogia. Já estou até ansiosa pelas passagens hilárias... Rs...

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem Maria?
    Eu não conhecia esse livro, apenas o autor, parece ser uma leitura interessante e dinâmica, vou anotar a sua dica e vou tentar ler esse ano!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Eu estou rindo um pouco com esse livro, mas estou nervosa também. Eu imagino como deve ter sido para essa mulher ser apenas usada - considerando que ela existiu porque faço isso muito -, mas como deve ter sido bárbaro para ela ser mais inteligente.
    Vou anotar a dica, apesar de não ser um gênero que eu curta muito, é uma leitura que quero fazer!
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  17. Oie, tudo bom?
    Adorei a resenha! Nunca ouvi falar aobre uma obra tão polêmica e sarcástica! Belo post, uma dica bem diferente de leitura 😁

    ResponderExcluir

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Witches Hat
Tecnologia do Blogger.