Resto de mim no papel...


Costumo ler meus textos enquanto rascunho, depois que publico não os vejo mais. Meio que um receio esquisito de encontrar o que deixei de mim naquelas palavras...
E se eu boto fora de mim, talvez não seja tão bom ter guardado...

Nenhum comentário:

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Witches Hat
Tecnologia do Blogger.