o silêncio daquelas tardes...

| 02 novembro 2010 | |


A lembrança do silêncio daquelas tardes ocultas pela semi-escuridão do teu quarto, atmosfera pesada... e apenas um colchão... no ar, apenas o silêncio e uma brisa de vento... vento quente, vivo, quase humano... vento único, instante eterno de torpor, calmaria, plenitude, liberdade...
E respirei...e respirei VIDA...
Então, venha. Venha e respire vida. Aspire meu perfume no ar que te permeia o corpo. Ouça o canto de meus sussurros de embriaguez... Inebrie-se em minhas carnes tenras, afogue-se em meus fluídos, sucumba aos meus encantos... E cante! Dance, grite a plenos pulmões,gire loucamente, como um lunático sem pés no chão.
Voe.
Solte-se.
Seja você, por apenas um instante. Revele-se a você. A mim. Ao nosso mundo, ao nosso pequeno recanto daquelas tardes de primavera...

0 Comentários:

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...