Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





"Deixai toda esperança, ó vós que entrais!" Inferno. A divina Comédia [Dante Alighieri]

Páginas

0

dançando nossa canção...


Irei recolher-me em nosso apartamento, de paredes amareladas descascando, com um colchão velho no chão e assoalho de madeira. que range ao menor movimento. E, ao acordar, vamos dançar; não o nosso último, mas o próximo de muitos outros tangos em nossa decadente Paris…

Durante o inverno, sob seus cobertores... o fogo cresce aqui dentro...

Queria ter deixado algo mais com você, além do meu cheiro em seu travesseiro...
0

miles away



Embora milhas distante, estamos sob as mesmas estrelas. O véu da noite nos cobre com sua beleza misteriosa.
Telepaticamente nossas mentes se fundem, como nossos corpos o fizeram há algumas horas... A lua nos sorri, um sorriso bobo, quase indolente.
E o vento sopra em meu rosto, acariciando minhas faces trêmulas, ainda do desejo que você me deixou, impregnado em meu ser.


E minha confusão aumenta...

Pensas em mim, neste momento, no instante em que meu corpo e minha cabeça estão preenchidos de você?
Olho para a linda noite vista de uma janela, e no meu íntimo ouço uma resposta.

E então sorrio...
0

Solidão mútua.


Renda-se. Eu o fiz...

O suave perfume embalou meus sentidos, despertou sensações e memórias há muito reprimidas. Apenas mais uma vez, agarre-se na recordação do sorriso. O que restará no fim de tudo... as lembranças. Um segredo. Uma solidão mútua...

Momentos passados não se repetem e não podem esvanecer por completo. Não existe uma fórmula mágica para preservar o encanto das coisas.
Só a memória permanece. Só a memória perdura os tantos encontros de corpos, almas e mentes...
0

The Wind...

E volto ao mesmo lugar. O vento hoje me abandonou. Quero sentir o perfume outra vez, o sussurro em meu ouvido, da natureza que me toca suavemente...
E o vento não me traz a mesma sensação.


Estou sozinha hoje...
0

Walking...


E ouço o balanço suave da mesma canção. Aspiro seu perfume e evoco sua lembrança.

Sair para caminhar...
0

amplitude dos sentidos.



E o vento sopra em minha pele. Sinto cheiros desconhecidos até então, e agradáveis em sua essência. O cheiro do vento, das folhas caindo e de meus fios de cabelo. Aspiro o perfume emanado da tinta sobre o papel e percebo onde estão as coisas que me dão prazer.Serei eu uma hedonista envolta em penumbra?
0

pura Sonoridade...


Fecho meus olhos e me concentro apenas no som que pulsa em meus ouvidos. Sinto a música em todas as suas minúcias. Separo os instrumentos, aumento ou diminuo as vozes. Todos os seus altos e baixos são perceptíveis. É música pura, é sonoridade fascinante. E entro numa espécie de torpor aliada à êxtase. É perigoso, é curioso, é sentível e inexplicável.
0

Tempo


E perdi a noção de tempo ao meu redor. Todo o tempo...
0

I´m strange...


É muito estranho tudo isso, mas eu sou estranha. É como me acham por aqui, é como me sinto, é como sempre fui. E isso não me incomoda. Não mais.
O que me incomoda são as questões dentro da minha cabeça. Os 'por ques' que regem meu mundo tão sem graça e sem sentido... empty...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...