| 04 junho 2008 | 2 Comentários |

...Creio que tomarei ar até as horas altas, admirando os telhados das casas em redor, observando a noite que caiu fria e impiedosa por hoje...

...E respirar o que existe de mais fresco no ar que entra em minhas narinas e invade meus pulmões...
Como disse, não quero atrapalhá-lo. Qualquer coisa será melhor que isso, e creio que não queiras perder seu tempo conversando com lastimável alma, tendo em espera sua adorável dama.

Ainda insistes em palavras frívolas e inúteis?

...


O que falarei?
E logo depois dessas palavras...
Creio que fui rude, soei sarcástica aos seus ouvidos,
mas a verdade do ciúme é sarcástica e ácida por natureza.
E não posso negar meus impulsos, anseios e pensamentos, não mais do que já os encarcero em meu ser.
A verdade é que me corrôo por dentro...
Mas não se moleste com o que me vai aqui dentro, uma alma atormentada é o suficiente por esta noite...
Minha mente anda conturbada, tumultuosa, intempestiva, assim como as estrelas que teimam em não surgir no céu, nessa noite fria, impiedosa, malignamente bela, deixando a sós a lua que brilha aos meus olhos, que terminam sozinhos, a vê-lo virar a esquina, deixando-me em companhia da lua solitária no céu...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...