Meu pensamento congela.



Estou sozinha no escuro, tateando paredes de solidão...
Procurando por algo inexistente, buscando por alguém que nunca permanecerá comigo...
Nessa eterna procura, me dou conta do inalcansável, desta busca infinita...
Por que não vens a mim? Não posso ir até você...
As noites vazias são frias, angustiantes... E meu pensamento congela...

Nenhum comentário:

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

Witches Hat
Tecnologia do Blogger.