Flagelo

| 17 novembro 2007 | |
Não se surpreenda ao me ver chorar... deixe-me com minha dor, não me peça para sorrir. Não consigo usar uma máscara, que queima e corrói. Deixe-me sucumbir à tristeza, ela pode ser bela,depende de como você a enxerga. Não lamba minhas feridas. Estou purgando meus pecados.

Esse flagelo é meu, tão somente meu, e dele terei a paz de espírito que tanto procuro...


CLICK HERE FOR HOTTT & SEXXXY PICS!
STARSHA.COM

1 Comentários:

Anônimo Says:
12 abril, 2014

Normally I do not read article on blogs, however I would
like to say that this write-up very forced me
to try and do so! Your writing taste has been surprised me.
Thank you, very great post.

my blog :: best small business web hosting control panel

Postar um comentário

De Bukowski a Dostoievski. Ana Cristina César a Lilian Farias. Deleite-se com a poesia de Florbela Espanca e o erotismo de Anaïs Nin...
Aforismos, devaneios, quotes dispersos e impressões literárias...um baú de antiguidades e pós-modernismo. O obscuro, complexo, distópico, inverso... O horror, o amor, a loucura e o veneno de uma alma em busca de liberdade...

Seja bem-indo-e-vindo[a]!

╬† Literatura no Mundo ╬†

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Witches Hat
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...